PDA

Ver Versão Completa : Música Clássica ou Erudita



Páginas : [1] 2

Sphinx
13-05-12, 12:36
Senhores,

Como eu gosto muito de música clássica, ou erudita, como gostam de usar no Brasil, peço permissão para criar este espaço para sugestões de discos e troca de informações e experiências sobre o belo mundo da música, seus compositores, orquestras, maestros ou condutores, diferenças de interpretações, tipos de mídias e etc...

Desta forma, minhas sugestões para aquisição, são essas belas obras:

Concerto Triplo & Fantasia Coral - Beethoven

Sinfonia nº3 & Danças Polovtsianas - Borodin

Missa nº3 de Bruckner c/ maestro Celibidache

Robinson
13-05-12, 19:48
Nossa, excelente ideia.

Nunca tive muito contato, mas tenho vontade agora de começar ouvir este estilo de música. Vou assinar e acompanhar o tópico, pegando boas dicas.

Robinson

victoriobenatti
13-05-12, 20:33
Sphinx,

Excelente tópico.:OK:

Minha contribuição:

94

É o título que mais uso para avaliar a capacidade de um sistema em tocar música clássica/erudita.

1 Abraço,

Victório Benatti

fibra
13-05-12, 23:29
Muito boa a idéia do tópico. Parabéns !

Abração

Sphinx
15-05-12, 22:28
Obrigado pelo interesse, amigos!

Tenho o cd que o Victório recomendou, aliás, a outra rapsódia romana nº 2 do Enesco é uma ótima pedida também.

Gosto delas regidas por Antal Dorati e a Sinfônica de Londres, do selo Mercury, facilmente encontradas na Amazon.

Abraços

victoriobenatti
15-05-12, 22:32
Também tenho as duas que citou, Sphinx.

Fantásticas !!!

1 Abraço,

Victório Benatti

Sphinx
16-05-12, 19:45
Mais dicas:

1) Para quem gosta de quartetos de cordas, um estojo com as obras completas de Brahms (2 cds), com o exímio quarteto Tokyo

2) Missa Missa Solemnis de Beethoven, com o maravilhoso condutor Otto Klemperer

3) Bolero de Ravel & rapsódia espanhola, com Charles Munch e Boston Symphony Orchestra

4) Sinfonia Fantástica de Berlioz


PS. Os Living Stereo/RCA são SACD híbridos.

barriguinha
16-05-12, 22:06
Victório,estou baixando esta sua dica,vamos ver se consigo ouvir,hehe
Pois ainda não sou muito fã desse estilo musical!
Mas devagar estou começando a ouvir alguma coisa que tenho por aquí.

Abs.

André

Sphinx
16-05-12, 22:58
Sergiu Celibidache é um maestro romeno que muitos não gostam por causa dos tempos extraordinariamente lentos que imprimia às suas orquestras, e detestava gravação, ao contrário de outros grandes regentes como Karajan. Eu o acho extraordinário, mormente na execução da 9ª Sinfonia de Beethoven (c/ Münich Philharmonic Orchestra) e na 4ª de Brahms (Stuttgart Radio Symphony), quase todas as gravações disponíveis são feitas ao vivo. Simplesmente magistral!

Ficam essas sugestões aos amigos apreciadores desse maestro tão controverso.

Sphinx
18-05-12, 18:11
Outra versão da nona que muitos admiram:

http://ecx.images-amazon.com/images/I/914l%2BWDRBvS._AA1440_.jpg

von moltke
20-05-12, 01:22
Uma pergunta, ainda sou leigo em musica classica, gostaria dicas de compositores que tenham obras na linha do Richard Wagner, ou como a 1812 de Tchaikovsky.

Sphinx
20-05-12, 13:54
Excelente pedido, a abertura 1812 é uma obra que eu gosto muito e existem versões estupendas, com canhões de verdade. Wagner é o máximo em óperas e dispensa comentários, porém, muitos cds contém apenas extratos, sendo que eu gosto mais da peça completa, que vem geralmente em box contendo vários cds. Para iniciante, talvez seja mais indicado adquirir as principais aberturas e excertos.

Aqui as interpretações que eu possuo:

http://ecx.images-amazon.com/images/I/61sJjbaxiJL.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/519mWcBVybL.jpg


http://g-ecx.images-amazon.com/images/G/01/ciu/0b/a0/066f224b9da0356f088fa010.L.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/51iEAMrJ7mL.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/61RM81tUo1L.jpg


http://g-ecx.images-amazon.com/images/G/01/ciu/8c/91/07bbb220dca015b4f0ae5010.L.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/513QxuC9o2L.jpg

Sphinx
20-05-12, 14:01
Continuando:

http://ecx.images-amazon.com/images/I/414mZnFzYtL.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/51gm0rPEZ5L.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/519UENt5FQL.jpg

Robinson
20-05-12, 15:35
Bem, também sou iniciante no assunto, mas tenho um CD (recomendação do meu grande amigo DMAUMAU) e acho incrível a performance deste CD em qualquer sistema que já ouvi. Ela apresenta um dinâmica incrível, realmente um gravação que gosto muito.

http://pixhost.me/avaxhome/ec/f6/0011f6ec_medium.jpeg

Robinson

Sphinx
21-05-12, 18:16
Excelente dica, Robinson, eu prefiro ter as obras completas, mas não descarto ouvir trechos quando a gravação é boa, como no caso deste cd.

Reparou no "4D" gravado no canto superior direito? A Deutsche Grammophon desenvolveu esse sistema de gravação de áudio 4D, de alta tecnologia, algo como o estado de arte da música digital.

A partir dessa nova nomenclatura, os cds ficaram assim:

AAD: Analog Master, Analog Mixdown, Digital Master
ADD: Analog Master, Digital Mixdown, Digital Master
DDD: Digital Master, Digital Mixdown, Digital Master
4D : Deutsche Grammophon's High Quality Recording Method

Abraços

Robinson
21-05-12, 19:54
Perfeito, tinha percebido mas não sabia ao certo seu significado. Agora ficou mais claro. :OK:

Robinson

Sphinx
21-05-12, 21:16
Fiz uma pesquisa na net e encontrei um arrazoado simples e intelegível:

"A masterização digital começou nos anos 80, antes disso era tudo analógico, não significando que seja ruim, a principal vantagem do áudio digital é a facilidade de armazenamento e cópia sem perdas, ao contrário de uma fita master analógica. Como a master analógica é única e frágil, era comum a prática de enviar uma cópia analógico para o engenheiro de masterização. O sistema de gravação 4D da Deutsche Grammophon visa melhorar a qualidade de áudio, tornando o caminho do sinal analógico o mais curto possível, isso é feito colocando os conversores AD perto dos microfones (no palco) e obviamente usar mesas misturadoras digitais (mixers), o que é bem diferente das gravações DDD, que em sua maioria usava mesas analógicas para mixar os sinais de microfone, colocando o conversor AD após a saída do mixer."


Abraços

Sphinx
21-05-12, 21:34
Esse neologismo da Deutsch (4D) durou pouco tempo, sendo logo abandonado, mas os cds continuaram com aquela dobrinha no canto superior direito e os dizeres "digital recording". A série Karajan Gold é toda gravada nessa técnica, que vale a pena possuir.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/61h9e6UsTSL.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51Zerwwbz9L.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51C3g2VQHuL.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51TOctg2LpL.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51%2B80z21%2BSL.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51YBGMQZMJL._SL500_AA300_.jpg

Robinson
22-05-12, 21:52
Acho engraçado que alguns apreciadores de música clássica não gostam da Deutsche Grammophon. Particularmente sempre admirei a qualidade dos CDs que ouvi desta gravadora. Talvez, por não ser um grande apreciador deste estilo de música, não tenha parâmetros suficientes.

Robinson

fibra
22-05-12, 22:09
Confesso aos amigos que pouco escuto música clássica. Passo apenas por Beethoven, Antonio Vivaldi e Johann Sebastian Bach, sendo que este último aprendi a apreciar graças ao Jacques Loussier Trio. Gosto tanto que tenho toda a discografia [acho que 27 CD's]. ^:)^

Sphinx
24-05-12, 17:52
Robinson, já percebi isso em algumas ocasiões reunido com amigos, mas reparei também que muitos não gostam é do Karajan, que é a estrela da Deutsche, mas não se pode negar que ele deixou um acervo monumental e impulsionou a música clássica no mundo, cada vez que surgia uma técnica nova de gravação ele regia todas as sinfonias de Beethoven com as Filarmônicas de Berlim e Viena, por isso deixou um legado impressionante.

Fibra, confesso que não possuo nenhum cd de Jacques Loussier, mas Bach é sublime e divino, se me permite posso sugerir essa gravação dos Concertos Brandenburgueses:
http://ecx.images-amazon.com/images/I/51tlo4712jL._SS400_.jpg
Outras obras-primas deste compositor que eu gosto: Seis suítes para violoncelo, Magnificat, Paixão segundo São João e Paixão segundo São Mateus.

fibra
24-05-12, 18:27
Sphinx, valeu ! Vou dar uma pesquisada, vou ver se encontro esta obra.
Abração

Sphinx
25-05-12, 21:26
Um fato sui generis da série da Karajan Gold da Deutsche Grammophon é que algumas caixinhas são realmente banhadas a ouro, pelo menos é o que dizem, tenho várias delas, vejam:

116117118

Sphinx
01-06-12, 20:05
Continuando.

Acho que todos gostam da sonoridade de um violino e existem concertos simplesmentes deslumbrantes, com execuções e interpretações impecáveis, mas cada um tem o seu gosto pessoal, eu, particularmente, adoro Ginette Neveu, violinista francesa nascida em 1919, morreu precocemente em 1949, antes de completar 30 anos de idade, junto com seu irmão Jean-Paul Neveu, pianista, vitimados em um acidente de avião sobre os Andes.
Ginette Neveu, aos 16 anos, conseguiu derrotar no concurso Wieniawski de 1935, em Varsóvia, nada menos que o gigante David Oistrakh!

https://lh3.googleusercontent.com/--qjk808Fnmc/TX6tHc7rPwI/AAAAAAAAACI/l7lXsNw8KpQ/s1600/5170531642_220de277e8.jpg

Ela tocava em um Stradivarius. Há controvésias acerca do fim deste instrumento, uns dizem que foi encontrado entre os destroços, junto ao corpo de Ginette, que morreu abraçada a ele. Conquanto seja um final poético, o certo é que desapareceu e nunca foi achado.
As gravações são antigas e sempre de qualidade sofríveis, mas o desempenho de Ginette não deixa dúvidas de seu curto, porém, maravilhoso legado.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51UK7Tt3O9L._SS500_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/4114MDPZCAL._SL500_AA300_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/413K11QTB3L._SS400_.jpg
http://g-ecx.images-amazon.com/images/G/01/ciu/37/10/06278149e7a0740bab9ee110.L.jpg

Abraços

fibra
01-06-12, 22:50
História fascinante !

Obrigado por compartilhar.

Abraço

Sphinx
05-07-12, 22:10
Talvez a obra mais lembrada de Alexander Borodin, por ser a mais importante, na qual levou 18 anos para compor e faleceu antes de terminá-la, seja a ópera Príncipe Igor, posteriormente (3 anos depois) foi acabada por Nikolai Rimsky-Korsakov e Aleksander Glazunov, outros grandes compositores russos.

Eu comprei esse cd da "Cala Records" - DDD - mais pelo Requiem, pois os adoro, mas me surpreendi com outras três obras: Danças Polovitsianas (P. Igor), Noturno do quarteto de cordas nº2 versão para orquestra e In the Steppes of Central asia, executadas pela orquestra Philharmonia e BBC de Londres sob a regência de Geoffrey Simon.

O cd é esse aqui:
http://www.calarecords.com/us/acatalog/l_CACD1029.jpg

Uma palinha delas encontrada no Youtube, com interpretações diversas:


http://www.youtube.com/watch?v=uTtyBJTstVk


http://www.youtube.com/watch?v=X7KYjn3bwAQ


http://www.youtube.com/watch?v=Dq4bOmxKVQQ


Abraços

fibra
05-07-12, 22:51
Caramba, Sphinx, vc é uma enciclopédia audiófila ! :aplauso:

Eu estou aprendendo e curtindo.

Abração.

ZpinoZ
23-07-12, 22:02
Pois é,

Entendo que um bom Fórum Hiend deve ser um tópico de Música Clássica, para a cckas (a.k.a Lady), o Holbein (a.k.a Mestre Decano) e outros abrilhantarem o espaço, me permitam inaugurá-lo.

Como Mahler morreu em 1911, portanto efetivamente era um artista do século XIX, sobrou para Shostakovich a glória de ser o maior sinfonista do Século XX.

Sou fã de Shosta, suas Sinfonias refletem todas agruras, incertezas e grandezas do homem moderno, inclusive as imensas esperanças e frustrações com a experiência comunista.

Atualmente ando interessado e estudando Glazunov, o mestre de Shosta no Conservatório de São Petersburg, que tem um excelente Concerto para Violino, muito pouco gravado, apesar de ser o preferido do Heifetz (um virtuose memorável).

Me surpreendeu a escassez de sua discografia à venda.

Para um sobrevoo ligeiro comprei.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/512I4XjJ79L._SL500_AA300_.jpg

Z

Edison
23-07-12, 23:06
Se me permite citar a Gramophone:

Concerto para Violino em Lá Menor - op.82
- Aaron Rosand - Orquestra Filarmônica Malásia - VOX Classics VXP7907
- maxim Vengerov - Orquestra Filarmônica de Berlin - Claudio Abbado - Warner 0927-49567-2

Sinfonia nº 8 - op.83

Ludmila Kusnetzova + Vsevolod Grivnov + Sinfônica Estatal Russa - Valery Polyansky - Chandos CHAN9661


Suite caracteristique -em Ré - Op.9 ; Canto do Destino op. 84 e/ou

Orquestra Sinfônica de Moscou - Igor Golovschin - Naxos - 8 553857

Holbein
24-07-12, 06:32
Pois é,

Entendo que um bom Fórum Hiend deve ser um tópico de Música Clássica, para a cckas (a.k.a Lady), o Holbein (a.k.a Mestre Decano) e outros abrilhantarem o espaço, me permitam inaugurá-lo.

Como Mahler morreu em 1911, portanto efetivamente era um artista do século XIX, sobrou para Shostakovich a glória de ser o maior sinfonista do Século XX.

Sou fã de Shosta, suas Sinfonias refletem todas agruras, incertezas e grandezas do homem moderno, inclusive as imensas esperanças e frustrações com a experiência comunista.

Atualmente ando interessado e estudando Glazunov, o mestre de Shosta no Conservatório de São Petersburg, que tem um excelente Concerto para Violino, muito pouco gravado, apesar de ser o preferido do Heifetz (um virtuose memorável).

Me surpreendeu a escassez de sua discografia à venda.

Para um sobrevoo ligeiro comprei.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/512I4XjJ79L._SL500_AA300_.jpg

Z

Z, meu fraternal amigo.

Pode ser preciosismo meu; e é. Mas para o bom trafegar de minha cabeça anciã, adoto a definição de que mússica clássicaé toda música que logrou ultrapassar seu tempo; "Feitiço da Vila", de Noel, é um clássico; "Asa Branca", também. As sinfonias de Mozart e Beethove, idem; já a sinfonia N° 1 de Thomas Arne, um inglês nascido em 1710 e morrido em 1778, essa não é; a ópera de Verdi "Aida", é um clássico mas a ópera "Descobrimento do Brasil" do nosso Eleazar de Carvalho, não é...

Portanto, minha cabeça burocrática gosta muito da definição de que música clássica é toda música que ultrapassou seu tempo; música erudita é toda aquela composta segundo as regras de composição grego-romana; música popular é o canto espontâneo do povo!

Vou aproveitar este espaço criado pelo ZpinoZ e pôr aqui, com o correr do tempo, alguns problemas que permanecem sem solução seja pelas minhas múltiplas e variadas audições, seja pelas leituras que constantemente faço: por exemplo: a Isolda de Wagner, no intrincado e enigmático enredo do libreto do autor, morreu ou não? Seu aparecimento na ilha deserta de Tristão, na hora da morte dele Tristão, é o quê? Símbologismo de que o amor é eterno? Erro de continuidade de Wagner? O quê?

ccaks
24-07-12, 08:32
Z, taí uma excelente sugestão. Eu não conheço nada de Glazunov e esta caixinha parece-me apetitosa. Já está na lista.

Ainda estou saboreando a caixinha do Karajan!

Abs

ZpinoZ
24-07-12, 09:22
Z, meu fraternal amigo.

Pode ser preciosismo meu; e é. Mas para o bom trafegar de minha cabeça anciã, adoto a definição de que mússica clássicaé toda música que logrou ultrapassar seu tempo; "Feitiço da Vila", de Noel, é um clássico; "Asa Branca", também. As sinfonias de Mozart e Beethove, idem; já a sinfonia N° 1 de Thomas Arne, um inglês nascido em 1710 e morrido em 1778, essa não é; a ópera de Verdi "Aida", é um clássico mas a ópera "Descobrimento do Brasil" do nosso Eleazar de Carvalho, não é...

Portanto, minha cabeça burocrática gosta muito da definição de que música clássica é toda música que ultrapassou seu tempo; música erudita é toda aquela composta segundo as regras de composição grego-romana; música popular é o canto espontâneo do povo!

Vou aproveitar este espaço criado pelo ZpinoZ e pôr aqui, com o correr do tempo, alguns problemas que permanecem sem solução seja pelas minhas múltiplas e variadas audições, seja pelas leituras que constantemente faço: por exemplo: a Isolda de Wagner, no intrincado e enigmático enredo do libreto do autor, morreu ou não? Seu aparecimento na ilha deserta de Tristão, na hora da morte dele Tristão, é o quê? Símbologismo de que o amor é eterno? Erro de continuidade de Wagner? O quê?

Mestre Holbein,

Conheço esta sua sútil distinção entre Música Clássica e Erudita, de cunho cultural, porque depende do sucesso critico da obra, de sua história dentro da cultura.

Outra definição, esta escutei do Professor JJ de Morais (que, infelizmente morreu em Abril deste ano): Musica Clássica ou Erudita (ele aceita os dois adjetivos como sinônimos) é aquela composta dentro dos cânones e modelos da tradição musical ocidental, obedecendo suas notações e estruturas. Gosto desta definição porque remete diretamente à forma intrínseca da composição.

Outro aspecto perturbador no conceito de Música Clássica, é a ambiguidade do termo “Clássica”, que tanto se refere a um tipo de Música quanto a uma escola estética, o período Clássico, apesar de Música Erudita englobar todo os períodos, Barroco, Romantico etc.

Assim, Mestre Holbein,

Apesar de ser um cultor de dilemas (vide meu livro 64 Dilemas), sou completamente capaz de conviver e de me sentir bem entre paradoxos, ambiguidades e ubiquidades. Por exemplo, o Mestre chegou ao ateísmo, eu parei no agnosticismo, que é uma solução de compromisso e espera por mais dados.

Em todo caso, viva a Música Clássica ou Erudita, como quiserem.

Z

Edison
24-07-12, 09:46
O importante é nos entendermos. Ateísmo ou agnosticismo (que também é o meu caso), refluem para o mesmo lago. Clássica e Erudita também.

Eu apenas não consigo me entender com o Z a respeito de high-end.:laughing7::laughing7:

Shostakovich, para mim, seria o ápice, ou o delta, de uma corrente que se iniciou no séc. XVIII e desaguou no paraíso/inferno russo. Gosto muito de Mahler, mas o desenvolvimento das idéias e estruturas musicais, dentro de uma concepção própria da forma sinfônica, das grandes estruturas (lógicas, musicais, temáticas, ou seja lá que aspecto se abordar), para mim, encontra seu ponto de realização suprema nesse grande compositor russo.

Tomara que seja teu próximo tema.

ZpinoZ
24-07-12, 09:59
Eu apenas não consigo me entender com o Z a respeito de high-end.:laughing7::laughing7:


Não sei o significado deste termo, e não uso palavras que desconheço o significado.:laughing6::laughing6::laughing6::laug hing6:

z

TUTUBARAO
24-07-12, 10:19
O paradigma do classíco dentro clássico e do popular dentro do erudito.

Tenho percebido que o sujeito ,como eu ,não tem espaço dentro do clássico, nem dentro do erudito, pois gosto dos concertos e óperas , as mais conhecidas dentro do gênero clássico , ou seja, aquelas que são consideradas populares dentro do erudito.
como assim? vão me perguntar.
Geralmente quando vou propor uma audição dou preferência as mais conhecidas , aquelas que fizeram sucesso, por consequência são as mais populares, tipo vivaldi 4 estações, Mozart flauta mágica, Camem de Bizzet etc.
Rapidamente o sujeito erudito torcerá o nariz ao ver minhas escolhas, me achará um tolo.
Certamente se deixasse a escolha ao cargo do "especialista", poderia esperar a pior música do Mahler, aquela que até o regente dorme.
Para mim é como escolher Saliere no lugar de Mozart,serve apenas a título de curiosidade e cultura,nesse caso realmente torno-me erudito ,no sentido de ter fome de conhecimento.
Os "Classitas eruditos" ,em nome da erudição, escolhem os piores ,e, como se não bastassem, resolvem nos dizer todas as "formas" que tocam essas milhares de versôes, tudo com seus respectivos nomes de regentes , contando uma a uma suas peculiaridades, e acrescentando toda história envolvida em relação aquela obra.

Ao perder meu tempo com algo que não me emociona estaria(eu) na mais alta conta do pai da mediocridade ,o "Santo" Saliere, e para eles ,talvez , aconteça o contrário,conte como demostração de seu aprendizado e como refinamento do gosto ao longo do tempo.
Como alguém pode escolher o erudito em detrimento do popular com qualidade?
Para entender isso tenho que recorrer a outros gêneros da música, tipo o jazz, a qual tenho melhor afinidade.
Se pegarmos um músico erudito ,"jazzístico" , certamente ele escolheria um quarteto de jazz(4 caras tocando e solando músicas diferentes na mesma banda e na mesma música) no lugar de ouvir o time out do Dave brubeck, primeiro disco de jazz a vender um milhão de cópias.
Então posso afirmar que ser erudito não lhes garante as melhores escolhas,aquelas reconhecidamente e denominadas de sucessos.

JulioCesar
24-07-12, 10:45
Música Clássica não combina com quem tem apnéia do sono ... Já tentei até , mas não consigo chegar ao final , uma pena .
Fico com as mais populares , como o caro Tutu citou , das " Quatro estações " tenho umas seis versões e gosto de todas .
Atualmente me delicio com as Hungarian Rhapsody de Franz Liszt e aquelas mais " parrudas " com bastante " crescendo " ( é a hora que eu dou uma acordada ...) :laughing6:

Holbein
24-07-12, 11:11
Uma Tarde com Mozart.

Quintetos para Cordas e Clarinete

Denomina-se música de câmara a música destinada a pequenos auditórios, em geral executada por pequenos conjuntos. O termo vem do tempo em que nobres e senhores feudais traziam às salas (câmaras) de suas mansões músicos para tocar peças da preferência deles (nobres e senhores) e da de seus convivas. Os formatos mais comuns são o quarteto para instrumentos de cordas (dois violinos, uma viola e um violoncelo) e o quinteto, seja para instrumentos de cordas, seja misto. Vou comentar sobre dois quintetos para instrumentos de cordas e um misto. Os quintetos para cordas compõem-se de dois violinos, duas violas e um violoncelo. No quinteto misto para clarinete, uma das violas é substituída pelo clarinete.

Uma curiosidade em relação ao clarinete é que esse instrumento era desconhecido de Mozart no começo de sua curta mas fecunda vida de compositor (viveu apenas 35 anos; nasceu em 1756 e morreu em 1791). Sabe-se que Mozart encantou-se de tal forma pela sonoridade do instrumento que resolveu reformar algumas de suas peças já prontas e
estreadas, para introduzir nelas o som do clarinete.

Outra particularidade das obras de câmara de Mozart é que eram compostas para ser executadas por determinados músicos do seu círculo de amizades. Sua obra nº 370, Quarteto para oboé, foi escrito para Friedrich Ramm, a obra nº 407, Quinteto para trompa, foi escrito para Ignaz Joseph Leutgeb e o Quinteto para clarinete, Obra 581, foi escrito para seu íntimo amigo Anton Stadler.

Segundo a opinião do maestro austríaco Nikolaus Harnoncourt - Mozart também era austríaco, diga-se de passagem - a música de Mozart é enigmática. Refere-se o maestro ao fato de a música de Mozart nos parecer familiar e, ao mesmo tempo, incomum. Uma contradição que Harnoncourt expressa assim: "Sem nada inventar que fosse inaudito e sem empregar técnicas musicais inéditas, ele conseguiu dar à música uma profundidade inigualável, utilizando exatamente os mesmos meios que seus contemporâneos. É um mistério que não alcançamos explicar e nem ao menos compreender."

ZpinoZ
24-07-12, 12:38
Barão Tutu,

Antes de mais nada, fico satisfeito de lê-lo novamente em mar aberto, livre e desimpedido para exibir suas habilidades oceânicas... :toothy10::toothy10::toothy10:

O que aconteceu com o seu texto durante este afastamento? Estou sentido falta daqueles aforismas coruscantes e instigantes. Sou seu fiel leitor.:angry1::angry1::angry1:

Agora alguns comentários acerca das penas e prazeres de curtir Música Clássica. Barão, tenha piedade de nós.:redface-new::redface-new::redface-new:

Qualidade artística e sucesso popular são quesitos de naturezas diferentes, apenas algumas vezes os critérios de ambos contemplam a mesma obra.:nono::nono:

Com um contingente tão avassalador de fanáticos do pagode e afins, é bom, até salutar e desejável, que alguns de dediquem à Música Clássica, mesmo com preciosismo e pernosticismo.:cool::cool:

Afinal os cultores dessa arte de metidos, normalmente, são discretos, nunca encontrei nenhum ouvindo em altos volumes Pierrot Lunaire, de Schoenberg, num cruzamento da Rua Augusta, com um carro over sonorizado.:OK::OK:

Alguns até viram bons audiófilos, aprendi muito com o melhor deles, que também escreve neste tópico.:hello2::hello2:

Z

TUTUBARAO
24-07-12, 13:02
Minhas elucidações trazem sentido,não há uma sequer gravadora audiófila que não tenha escolhido as obras populares para melhor reprodução.
Vejamos por exemplo a Reference Recordings,com seus Hrxs e SACDS, essa produziu o que de mais popular existe no erudito.
todas as gravadoras procuram vender as obras populares na sua melhor versão e consequentemente atrair aqueles que gostam de boa qualidade.
Num mar de opções de excelência , haveria, os de notório saber, aqueles que pela prática adquiriram gosto diferenciado , deixarem os menos favorecidos, os que chegaram por último, apreciarem também o bom gosto, sem rotulá-los de infames ou aprendizes da "erudita", essa nada mais é que uma senhora culta ao meu ver.

Te digo que curto até as músicas dos filmes, como eu gosto de ouvir Ennio Morricone,
como é bom na minha ignorância poder rotulá-lo como Clássico.

http://4.bp.blogspot.com/-ZsUqW6bldNU/Ts8mk5_1asI/AAAAAAAAA-4/gYMANWNaUwU/s640/Enyo+Morricone+_1.jpg

ZpinoZ
24-07-12, 13:18
Minhas provocações trazem sentido,não há uma sequer gravadora audiófila que não tenha escolhido as obras populares para melhor reprodução.

Barão,

O curtidor de Música Clássica não é o comprador de lançamentos audiófilos.

Confirme e verás. Observe o sucesso da Naxos, da Brilliant...

Preferem Selos compromissados com a qualidade artistica e variedade de acervo.

Z

Edison
24-07-12, 13:33
Barão,

Isso é confundir as coisas, e você sabe disso. Esse tipo de colocação vai esvaziar o tópico. Há quem realmente curte música dita clássica ou erudita, e ter o Douglas (e outros) dando as dicas vai ser uma excelente oportunidade para os que esperam por essa atitude de parte de quem conhece.

É necessário ter um conhecimento especial para isso, e essa atitude é boa para todos, não é discriminatória não.

TUTUBARAO
24-07-12, 13:38
:sad10:
Essas na minha opinião são como a philips ,tem que garimpar muito para achar algo bom,
antes de fazer o cd player e o resto do setup sofrer com tamanha falta de equilíbrio.
Não sei bem ,mas acho que sendo a gravação Decca de baixa qualidade recebe então o nome do barbeador.

Alguma divisão por classes nesses selos?

ZpinoZ
24-07-12, 13:42
Barão,

Ok. Estamos falando de coisas diferentes. Paro aqui.

Z

TUTUBARAO
24-07-12, 14:16
Barão,

Isso é confundir as coisas, e você sabe disso. Esse tipo de colocação vai esvaziar o tópico. Há quem realmente curte música dita clássica ou erudita, e ter o Douglas (e outros) dando as dicas vai ser uma excelente oportunidade para os que esperam por essa atitude de parte de quem conhece.

É necessário ter um conhecimento especial para isso, e essa atitude é boa para todos, não é discriminatória não.


Penso o contrário... traz aqueles que apreciam de formas diferenciadas , tanto que tivemos opiniões pessoais distintas publicadas.

Acredito que esclareça que nem todos adotam posturas conservadoras , nem todos enxergaram uma forma negativa, sejam elitistas ou tribais.

Prefiro que entendam meu texto de forma mais abrangente e libertária, um pedido aos que tanto entendem.

Acredito numa democratização das participações, já que o iniciante jamais começa pelo fim ,aonde muitos estão , como o mestre Holbein Menezes e o Douglas.

Vejo que por causa das obras mais conhecidas formaram sentimentos que os conduziram as outras experiências.

Melhor poder popularizar a conversa ,elevando o nível ao mais alto dos entendimentos e trazendo ao tópico aprendizes , simpatizantes e mestres,as melhores mentes, seja por convite ,ou por discordância saltutar ,ou pela necessidade da participação não excludente , já que o apelo é lido não só aqui ,mas levados a lugares que desconhece e que revela-se a toda hora, com participantes novos entrando no fórum, alguns eu trouxe a convite feito em meu facebook.

Agora ,algumas horas atrás levava o tópico ao conhecimento do Escritor e Mestre Ricardo Labuto(carteiro),este sim profundo conhecedor , para que viesse aqui discordar de mim, da forma mais elegante e saudável ,como sempre o fez quando necessário,.

Não há espaço para idealizar algo de minha parte ,que não fosse dito na maior das boas intenções , na forma de gozação , com o espírito
irreverente e carioquíssimo de ser.

Por isso discordo que o Douglas ou qualquer outro se sinta ofendido,justamente falando , e que não tenha entendido que: gostar de música clássica é um prazer e revela-se de diversas formas.
Por isso a minha opinião deixa de ter um caráter meramente intelectual ,sendo mais abragente, no sentido de não só desafiar as mentes a execer o poder das diferenças, nos seus diferentes estágios , muito embora sejam os intelecualizados os melhores apreciadores do clássico menos conhecidos , diria que nos estados primórdios o que se é ouvido são os Sucessos.

Nada melhor que uma colocação nos moldes não ortodoxos para que outros tb possam explicitar seus argumentos salutares , não tornando assim um tópico de uma única voz . algo como uma aula ditada.

Iniciar preferindo as obras melhores gravadas e melhor executadas , não torna o tópico e a opinão uma forma combativa ou um apelo para alguém deixar de escrever o que quiser e achar.

tem liberdade todo aquele que quiser me ignorar e discordar escrevendo.

Não vi aonde possa ter agredido qualquer que sejam,não há como sentir-se melindrado com minha opinião a respeito do meu entendimento ,entre ser ou não ser erudito , prefirir aquela outra obra ou gravadora.

Não aferi crítica direta ou indireta , apenas manifestei uma terceira ou quarta opinião ao pensamento generalizado, sabidamente entendido como da maioria , portanto não direcionado individualmente.

TUTUBARAO
24-07-12, 14:21
Talvez quando utilizei a palavra provocação tenham entendido da forma literal, sem ler o texto.

Sei lá.
Não como um desafio proposto de pura intelectualidade.

TUTUBARAO
24-07-12, 14:34
Barão,

O curtidor de Música Clássica não é o comprador de lançamentos audiófilos.

Confirme e verás. Observe o sucesso da Naxos, da Brilliant...

Preferem Selos compromissados com a qualidade artistica e variedade de acervo.

Z
Z ,
essa sua informação é novidade para mim ,e acredito que dentre meu amigos tb seja,
sempre soube que essas gravadoras eram de segunda linha , por isso as descrevi assim.
tomei tb a sua sugestão e vi que muita gente assim comenta na net , portanto não é uma opinião calcada em achismo.


A tendência a desconsiderar o que é gratuito ou barato — e não apenas na música clássica — também faz muita gente ignorar boas gravações, como as do selo Naxos. São elas que eu gostaria de recomendar, mais ou menos genericamente, como presentes de Natal. Presentes não para pais ou avós já melômanos, mas sobretudo para leitores mais jovens que estejam dispostos a criar novos nexos e a se deixar apaixonar por uma música que fornece doses poderosas de ousadia, subversão e modernidade. A Naxos foi fundada em 1987, por um alemão radicado em Hong Kong, e passou a vender CDs a um terço do preço dos lançamentos de música clássica. Em princípio, nada na frase acima seduziu o público habitual. A gravadora era nova demais se comparada a Deutsche Grammophon (de 1898) e Harmonia Mundi (1958). Um alemão expatriado por si só já parecia suspeito. A China é o paraíso das bugigangas falsificadas. E um terço do preço?! Não, obrigado, esquivaram-se os críticos. Contudo, o grande público foi seduzido, e Naxos se tornou a maior gravadora no gênero.

Logicamante que seguindo seu conselho fui averiguar e percebi que é algo relativamente novo a ciência que a Naxos tem qualidade exepcional, já que descrevem seus críticos de outra forma: tratar-se de produtos baratos e sem qualidade.

Porém achei alguns textos com vozes discordantes e vale ressaltar alguns deles:


"A tendência a desconsiderar o que é gratuito ou barato — e não apenas na música clássica — também faz muita gente ignorar boas gravações, como as do selo Naxos. São elas que eu gostaria de recomendar, mais ou menos genericamente, como presentes de Natal. Presentes não para pais ou avós já melômanos, mas sobretudo para leitores mais jovens que estejam dispostos a criar novos nexos e a se deixar apaixonar por uma música que fornece doses poderosas de ousadia, subversão e modernidade.
A Naxos foi fundada em 1987, por um alemão radicado em Hong Kong, e passou a vender CDs a um terço do preço dos lançamentos de música clássica. Em princípio, nada na frase acima seduziu o público habitual. A gravadora era nova demais se comparada a Deutsche Grammophon (de 1898) e Harmonia Mundi (1958). Um alemão expatriado por si só já parecia suspeito. A China é o paraíso das bugigangas falsificadas. E um terço do preço?! Não, obrigado, esquivaram-se os críticos. Contudo, o grande público foi seduzido, e Naxos se tornou a maior gravadora no gênero."

http://www.aarffsa.com.br/noticias1/17121065.html
Jornal: O GLOBO Autor: Editoria: Segundo Caderno

JulioCesar
24-07-12, 14:47
Não imaginei ver por aqui desentendimentos , mesmo que leve .
Ótimo será ler as aulas daqueles que conhecem a fundo a música clássica , erudita , ou o que for , da parte daqueles que gostam e entendem , como o Douglas , o Holbein e o Édison .
Eu pessoalmente , como disse antes , não gosto muito por considerá-las obras longas e com passagens , para meu gosto , monótonas demais ( eu durmo , literalmente , menos na 1812 do Tchai ... :riso:) , mas sou muito interessado em amealhar cultura deste universo .
Estou atento para as recomendações dos colegas :OK:

eduardo galvão
24-07-12, 15:19
Desentendimentos fazem parte da vida, o que importa é que sejam mediados pela tolerância e respeito às posições de cada um.

Abraço aos amigos.

Galvs

TUTUBARAO
24-07-12, 15:23
Deixo eu o bom andamento do Tópico , não tenho nada a ensinar aos mestres.

Fui mal compreendido.:verde&:

cesar miranda
24-07-12, 15:26
Estou no intervalo da Osesp e entrei no forum pra dar uma distraida e vi este topico. Pensei em escrever algo,mas devido o tempo,deixarei pra mais tarde.

A contento tocar ou assistir a sinf 6 de Shostakovich e a sinf Requiem de B. Britten esta semana é imperdivel,convido a todos aqueles que quer se aventurar neste programa,tenho certeza que alguns mudarao de opiniao.

Z,espero vc aqui.

Abs Cesar

TUTUBARAO
24-07-12, 15:30
Não imaginei ver por aqui desentendimentos , mesmo que leve .

Eu pessoalmente , como disse antes , não gosto muito por considerá-las obras longas e com passagens , para meu gosto , monótonas demais ( eu durmo , literalmente , menos na 1812 do Tchai ... :riso:) , mas sou muito interessado em amealhar cultura deste universo .
Estou atento para as recomendações dos colegas :OK:



Música Clássica não combina com quem tem apnéia do sono ... Já tentei até , mas não consigo chegar ao final , uma pena .
Fico com as mais populares , como o caro Tutu citou , das " Quatro estações " tenho umas seis versões e gosto de todas .
Atualmente me delicio com as Hungarian Rhapsody de Franz Liszt e aquelas mais " parrudas " com bastante " crescendo " ( é a hora que eu dou uma acordada ...) :laughing6:





Ainda bem que alguém concordou comigo e entendeu o que eu escrevi.

ZpinoZ
24-07-12, 15:32
Estou no intervalo da Osesp e entrei no forum pra dar uma distraida e vi este topico. Pensei em escrever algo,mas devido o tempo,deixarei pra mais tarde.

A contento tocar ou assistir a sinf 6 de Shostakovich e a sinf Requiem de B. Britten esta semana é imperdivel,convido a todos aqueles que quer se aventurar neste programa,tenho certeza que alguns mudarao de opiniao.

Z,espero vc aqui.

Abs Cesar

Sexta-feira, Cesar, G 105.

Jamais perco Shosta em SP e, quando a sorte permite, no mundo.

Z

Eduardo
24-07-12, 15:38
Desentendimentos fazem parte da vida, o que importa é que sejam mediados pela tolerância e respeito às posições de cada um.


O importante é que aqui acaba tudo bem... :OK:

Edison
24-07-12, 16:25
Barão. Não é isso. Por favor. Nada mesmo contra as suas posições. Era apenas um pedido para que deixasse as pessoas que conhecem música clássica fazerem suas sugestões.

Veja, trata-se de uma pessoa que conhece e está propondo um lugar para colocar sugestões de boas gravações/interpretações de música clássica. Isso interessa a muitos.

Esta semana quje passou fiz, aqui em Araras, o curso de "iniciação" em estilos musicais, dada por professores da Osesp. Desde a Grécia até os dias de hoje. 3 dias. 9 horas.

Pois bem, achei que estaria quase sózinho. Mas, ao contrário, o auditório desta pequena grande cidade estava cheio. De estudantes. De gente simples. De vários tipos de pessoas. Todos interessados em aprender algo sobre a chamada "música erudita".

Música é para todos. Conhecimento também. Um tipo de conhecimento não elimina outro, apenas acrescenta.

Sem dúvida cabe um tópico sobre música orquestral; sobre música de filmes; sobre big-bands; enfim, nada se tira de ninguém com isso e todos ganham.

TUTUBARAO
24-07-12, 16:58
Errei em propor estender o Assunto: Clássico e erudito

Sem ter a credêncial e conhecimento das pessoas do vosso clube,não devia aqui me alargar em assunto, na realidade escrevia com o intuito de trazer um amigo, escritor e velho conhecido do Mestre Holbein Menezes,gostaria de ter nesse espaço um colaborador, com seus textos refinados e cheios de conceitos firmes .
teria tb a certeza de uma terceira opinião .
Tinha a certeza que esse outro grande Mestre(esse verdadeiramente em título outorgado) iria justificar o termo de forma não tão derterminante exclusivista , acho que faria de uma forma brilhante ,como sempre escreve,e com esse naipe de qualidade ganhariam todos.

Devo ter afastado essa hipótese, tentando trazê-lo para problemas ... acabei causando distanciamento
E que assim seja, como fato já ocorrido e finalizado.

Agora no lugar do convite devo desculpas à ele ,pelo constrangimento.

http://i227.photobucket.com/albums/dd220/211marcus45/taa/Semttulo.jpg

Deixo vocês com as palavras e o espaço à disposição.

ps:Não quero discutir algo que só conheci hoje: a "música escrita"
palavras de um sábio

Luke
24-07-12, 17:20
Por uns momentos achei que estava lendo o tópico "audiofilia nervosa" :laughing6:

Brincadeira :OK:

Acompanhando o tópico :cool:

Holbein
24-07-12, 17:37
Errei em propor estender o Assunto: Clássico e erudito

Sem ter a credêncial e conhecimento das pessoas do vosso clube,não devia aqui me alargar em assunto, na realidade escrevia com o intuito de trazer um amigo, escritor e velho conhecido do Mestre Holbein Menezes,gostaria de ter nesse espaço um colaborador, com seus textos refinados e cheios de conceitos firmes .
teria tb a certeza de uma terceira opinião .
Tinha a certeza que esse outro grande Mestre(esse verdadeiramente em título outorgado) iria justificar o termo de forma não tão derterminante exclusivista , acho que faria da uma forma brilhante como sempre escreve,e com esse naipe de qualidade ganhariam todos.

Devo ter afastado essa hipótese, tentando trazê-lo para problemas ... acabei causando distanciamento
E que assim seja, como fato já ocorrido e finalizado.

Agora no lugar do convite devo desculpas à ele ,pelo constrangimento.

http://i227.photobucket.com/albums/dd220/211marcus45/taa/Semttulo.jpg

Deixo vocês com as palavras e o espaço à disposição.

Não nos deixe não, TUTU; você acrescenta qualquer debate; quanto mais não seja, pela coragem de exprimir o contraditório; e é no contraditório que muitas vezes está a inteligência. Aquilo que chamo, metaforizando, o lado oculto da Lua.

A compreensão de qualquer problema passa pela procura, e o achado, do seu do problema elo fundamental, que se não pode descobrir senão à luz do contrário; no entrechoque da tese e da antítese. Isso é dialética, e a compreensão dos fenômenos está muito mais ligada à dialética do que do estabelecido, pronto e acabado.

São poucas, muitos poucas as pessoas que nascem com o dom de ver o outro lado, o lado em o qual não nos situamos; porque do lado onde estamos, ver não se constitui problema; enqualto o "outro lado" carece de visão abrangente. Do ráio X da inteligência dinâmica.

Não nos deixe não, aprenda apenas, você também, a aceitar o lado contrário de suas afirmações. É nesse contexo que aprendemos.

Somos "amigos velhos", ainda que você seja moço.

Um abraço fraternal do

Holbein.

Edison
24-07-12, 17:41
Obrigado, Barão. Entendi seu propósito. Mas seria mais aproveitável em um tópico apropriado para tal assunto. Tenho certeza de que, com sua enorme criatividade e boa vontade, você vai iniciar vários tópicos sobre muitos assuntos interessantes para quem gosta de áudio.

Sempre que me inicio em um tópico que fala de música clássica, sugiro as seguintes gravações.

Bach - Partitas para Piano Solo - Glenn Gould e Jean-Louis Steuermann.

São gravações diferentes, as de Glenn Gould você ainda encontra, a bons preços, na edição de aniversário. A de jean-Louis Steuermann apenas em colecionadores.

Mas, trata-se de interpretações intensas, vívidas - com frescor e alma, de algumas das principais obras de Bach para teclado.

Para mim, o barroco deveria ser encarado como o período em que os sentimentos, a expressividade, têm um destaque muito grande. Esses grandes intérpretes conseguem atualizar esse Bach com alma, carne e osso que muitos escondem.

ZpinoZ
24-07-12, 17:54
Barão Tutu,

Por favor,

Socraticamente a verdade esta sempre em algum ponto entre a tese e a antítese.

Poeticamente, poderia se dizer que esta na Luz,
que surge ao redor da chama da discussão.

Z

ZpinoZ
24-07-12, 18:23
Ando lendo sobre Glazunov, o professor de Shostakovich, encontrei no Wikipedia um fato interessante. Numa tradução livre....

"Glazunov era um bebedor contumaz, para ele a proibição oficial de venda de vinhos e vodkas pelos Bolsheviquess era uma dificuldade suplementar. No entanto, ele soube que o pai de Shostakovich tinha acesso às bebidas alcóolicas, estritamente racionadas. Uma das tarefas mais onerosas e complicadas de Shostakovich era administrar os pedidos de bebidas de Glazunov a seu pai. Ele vivia na corda bamba por duas razões. Primeiro, os pedidos poderiam colocar o pai em perigo mortal, porque não era impossível que os bolcheviques decidissem toma-lo como um exemplo para os outros. Segundo, o pobre do Shosta, não queria que ninguém viesse atribuir seu sucesso acadêmico no Conservatório ao suborno com álcool."

A vida as vezes é dura e ridícula....

Z

fibra
24-07-12, 18:48
Caramba, Douglas, que estória ! :read2:
Abrço.

TUTUBARAO
24-07-12, 18:48
Fiquem à vontade

:wave:
Não quero discutir : a "música escrita"



Já me intrometi muito.

ccaks
24-07-12, 20:04
Meninos, já existe um outro tópico 'Música Clássica' criado pelo Sphinx.

Não justifica termos dois tópicos com o mesmo assunto, não? :OK:

ZpinoZ
24-07-12, 20:10
Desculpem,

foi uma desatenção minha.

Não seria possível juntá-los?

Z

Tarley
24-07-12, 20:16
Claudia, muito obrigado pela observação. Estarei movendo as mensagens deste tópico para o outro.
ZpinoZ, não se avexe, não tem o menor problema. Relaxe e curta !
Saudações.

ccaks
24-07-12, 20:29
Beleza, vamos juntar os dois, há bastante informação :applause:

fibra
24-07-12, 22:14
Bem, vejo que o tópico original e primeiramente criado é do amigo Sphinx, também profundo conhecedor do assunto. O tópico segundamente criado pelo ZpinoZ com o mesmo título foi adicionado aqui. Eu acho que a galera poderia deixar os impasses de lado e ler o primeiro post (http://www.clubehiend.com.br/forum/showthread.php?116-M%FAsica-Cl%E1ssica-ou-Erudita&p=1438&viewfull=1#post1438) do amigo Sphinx, dando prosseguimento ao objetivo do tópico. Eu continuo aqui sentado na primeira fila com toda disposição em aprender sobre o assunto. Por favor, me sejam bons mestres !

Abraços aos amigos da música.

cametajunior
25-07-12, 00:00
Fibra,

A história nos ensina que é após o caos que surgem as maiores evoluções.

Mesmo no calor do debate, o entendimento, os desentendimentos e as idéias foram de alto nível.

Estou aprendendo como nunca.

Bem... Como neo-iniciante no gênero, estou deveras interessado na obra postada pelo nobre colega Sphinx:

94.

Vou atrás.

Grato, pessoal.

ccaks
25-07-12, 04:40
Lançamento da DG: The All-Baroque box (http://www.deutschegrammophon.com/cat/single?sort=newest&PRODUCT_NR=4790441)

Se for realmente a nata do Archiv Produktion, será um senhor lançamento! :happy3:


http://youtu.be/WmkxNy2mWCE

Robinson
25-07-12, 07:54
Claudia,

Um grande amigo lá no Facebook comentou sobre este BOX. Acredito que será uma coletânea obrigatória. :OK:

Robinson

ccaks
25-07-12, 08:30
Tenho esta excelente caixa da Sony (http://www.amazon.com/Baroque-Masterpieces-Various-Box/dp/B001CBX2RO)

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51N1Fe07jWL._SL500_AA300_.jpg

Contudo, olhei os intérpretes da DG e acho que vale a compra por ser meu período favorito. Muitos destes volumes da Archiv Produktion eu possuo em vinil e poucos foram lançados em CD, difíceis de achar mesmo.

Já está encomendada e, por 95 libras, é um bom presente para mim :love10:

Holbein
25-07-12, 12:03
Johann Sebastian Bach é considerado pela esmagadora maioria dos críticos de música, o “pai” da música erudita; ainda que para mim Bach tenha sido o mais importante músico do estilo erudito, de todos os tempos, para mim o “pai” da música erudita deveria ser Claudio Monteverdi; e, se mais não fosse, Bach nasceu em 1865 e Monteverdi, em 1587; este morreu quando aquele tinha já 42 anos de idade!

Acontece que Bach não foi um só. Até alguém já escreveu: "Antes de Bach há os Bach." Com efeito, no meado do século XVI houve o moleiro Veit Bach, que tocava cítara (Moleiro é o mesmo que moendeiro, aquele que mói, e cítara é um instrumento antigo, de cordas, da família da harpa). Utilizando-me da forma bíblica, consagrada (desculpem o trocadilho), devo informar que Veit gerou Hans, que foi músico, que gerou Johann, Christoph e Heinerich, todos três músicos também, organistas; Christoph (1613-1661) gerou Johann Ambrosius (1645-1695), músico e pai de Johann Sebastian Bach, este de 1685-1750.

Bach não era mole, gerou por sua vez uma pá de filhos, todos eles músicos e compositores; entre eles são conhecidos W.Friedeman, C.P. Emanuel, J. Christoph e Johann Christian. E o último dos Bach músico foi W. E. Ernst (1759-1845), filho de J. Christoph. Destarte, para o ouvinte pouco afeito à literatura musical, por vezes afigura-se-lhe um tanto difícil folhear um catálogo de discos e ali ver tantos Bach arrolados, sem saber quem é quem. Agora fica sabendo.

De outra parte, e fora da família, antes de Bach houve Claudio Monteverdi (1567-1643), Heinrich Schutz (1585-1672) e Jean-Baptiste Lully (1632-1687), só para citar os três mais importantes compositores do século XVII, e que não eram parentes de Bach. A música dessa gente era praticada nas igrejas e cortes, e nos salões aristocráticos, e composta para o gosto aristocrático de bispos, príncipes e senhores feudais. Isso quer dizer que, além de entreter a clérigos e duques e príncipes e monarcas que nada produziam, nem sequer idéias, a música do século XVII precisava conter tão-somente melodia, uniformidade e harmonia. Não podia criar nem despertar idéias;óbvio...

Dos três músicos citados, pode-se dizer que foi Claudio Monteverdi, com suas óperas-sinfonias "Orfeo", "O retorno de Ulisses" e "Coroação de Poppea" o primeiro a romper com a ideologia feudal da sombra e água fresca, criando uma música de conteúdo filosófico e contestatório. Bach, mais devido ao seu gênio do que a qualquer engajamento ideológico, seguiu essa trilha. E tanto era genial o homem que se tornou o pai da música. Por isso que a música, hoje, pode ser tomada como antes e depois de Bach.

ccaks
25-07-12, 12:18
Uma família e tanto, não Mestre Holbein? Gosto muito do Carl Philipp Emanuel e deixo aqui duas sugestões:

http://ecx.images-amazon.com/images/I/412Uw8PVTHL._SL500_AA300_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/41a2o9bz%2BCL._SL500_AA300_.jpg

Ouvindo estas sonatas e rondos, acho que o menino Carl estava um tantinho ahead of his time.

Holbein
25-07-12, 14:24
Interessante, ccaks, é que foi Carl Emanuel, um dos filhos de Bach, quem apresentou a obra do pai a Mozart; que ficou apaixonado pelas composições do João Sebastião. Ainda que residissem em cidades próximas, Bach e Mozart. Mas as distâncias daqueles tempos eram medidas em "braças"... E não havia a Internet!

ccaks
25-07-12, 14:50
Holbein,

Não sabia deste detalhe! Dos filhos, é o que acho mais talentoso.

Mozart ainda bebeu bastante da fonte de Haydn, também um de meus favoritos. Estou começando a conhecer as óperas de Haydn e estou encantada, Armida é muito bela :happy3:

Abs
Claudia

fibra
25-07-12, 17:34
Claudia, excelente dica esta que vc nos apresenta.

Valeu !

Abraço.

ZpinoZ
25-07-12, 22:46
Um CD, só para ilustrar o que o Holbein explanou sobre os Bach's.

Uma das traduções possíveis de Bach é "Ribeiro", então a família talvez tenha uma ramificação lusitana.

"THE BACH FAMILY BEFORE JOHANN SEBASTIAN"

http://www.mymusicbase.ru/converts2/CD_2923.JPG

Outro grupo familiar interessante na Música Clássica alemã antiga, são os "Benda".

Z

fibra
25-07-12, 23:20
Douglas, obrigado pela dica. Vou dar uma pesquisada.

Abração

cametajunior
25-07-12, 23:57
Lançamento da DG: The All-Baroque box (http://www.deutschegrammophon.com/cat/single?sort=newest&PRODUCT_NR=4790441)

Se for realmente a nata do Archiv Produktion, será um senhor lançamento! :happy3:


http://youtu.be/WmkxNy2mWCE

Encontrei aqui por £70.92 (já sem o VAT): http://www.mdt.co.uk/the-all-baroque-box-from-monteverdi-to-bach-archiv-50cds.html
Alguém já comprou nessa loja?

Abraços.

Edison
26-07-12, 01:23
O que o Holbein disse acima me fez lembrar um antiga "constatação" pessoal ( na verdade, apenas uma idéia) de que os grandes compositores vêm aos pacotes, em levas, em épocas relativamente determinadas da história.

Tivemos mestres que despontaram, em seu tempo, e permaneceram como tais, como Giovanni Palestrina (1525-1594), já um músico eclético, mas ainda ligado às tradições da música religiosa. E Claudio Monteverdi (1567/1643).

Pois bem. Tivemos os grandes A. Corelli (1653/1713), H. Purcell (1659/1695) e F. Couperin (1668/1733). Em seguida uma leva ainda maior de grandes mestres, JP Rameau (1683/1764), A. Vivaldi (1678/1741), GF Telemann (1681/1767), JS Bach (1685/1750), D. Scarlatti (1685/1757), GF Haendel (1685/1759), concentrados em um período relativamente curto, principalmente se olharmos para o nosso passado recente e para o passado remoto, de antes deles.

Ou seja, temos algo a agradecer ao despotismo absolutista do período. A chamada música erudita surge mesmo no entorno das cortes, durante a revolução comercial e o início da revolução industrial, e a burguesia vem a adotar, como elite, um comportamento semelhante.

Depois disso as datas e as fases se alternam, mas vejam o número de grandes compositores que se concentra no início do sec. XIX : Bellini - 1801; Berlioz - 1803; Mendelsshon - 1809; Chopin - 1810; Schumann - 1810; Liszt -1811; Verdi - 1813; Wagner - 1813. E isso citando apenas alguns.

Onde poderíamos achar desse fermento ?

Holbein
26-07-12, 06:49
O que o Holbein disse acima me fez lembrar um antiga "constatação" pessoal ( na verdade, apenas uma idéia) de que os grandes compositores vêm aos pacotes, em levas, em épocas relativamente determinadas da história.

Tivemos mestres que despontaram, em seu tempo, e permaneceram como tais, como Giovanni Palestrina (1525-1594), já um músico eclético, mas ainda ligado às tradições da música religiosa. E Claudio Monteverdi (1567/1643).

Pois bem. Tivemos os grandes A. Corelli (1653/1713), H. Purcell (1659/1695) e F. Couperin (1668/1733). Em seguida uma leva ainda maior de grandes mestres, JP Rameau (1683/1764), A. Vivaldi (1678/1741), GF Telemann (1681/1767), JS Bach (1685/1750), D. Scarlatti (1685/1757), GF Haendel (1685/1759), concentrados em um período relativamente curto, principalmente se olharmos para o nosso passado recente e para o passado remoto, de antes deles.

Ou seja, temos algo a agradecer ao despotismo absolutista do período. A chamada música erudita surge mesmo no entorno das cortes, durante a revolução comercial e o início da revolução industrial, e a burguesia vem a adotar, como elite, um comportamento semelhante.

Depois disso as datas e as fases se alternam, mas vejam o número de grandes compositores que se concentra no início do sec. XIX : Bellini - 1801; Berlioz - 1803; Mendelsshon - 1809; Chopin - 1810; Schumann - 1810; Liszt -1811; Verdi - 1813; Wagner - 1813. E isso citando apenas alguns.

Onde poderíamos achar desse fermento ?



Mas é pobre os tempos modernos de valores verdadeiros; no Século XX temos Stravinsky na primeira metade, e Schostakovich, na segunda; não incluo Schöenberg que foi um inovador, ou tentou ser; e Mahler cuja obra melhor e maior foi construída no Século XIX! Alban Berg ficou na promessa; grande foi Bela Bartok, que é produto da passagem do Século XIX para o XX.

E quem mais?

ccaks
26-07-12, 08:21
Encontrei aqui por £70.92 (já sem o VAT): http://www.mdt.co.uk/the-all-baroque-box-from-monteverdi-to-bach-archiv-50cds.html
Alguém já comprou nessa loja?

Abraços.

Cameta, nunca comprei lá. Compro sempe na Amazon UK ou na Europadisc (http://www.europadisc.co.uk/). Na Europadisc, entre em contato com o Mark ou Richard, sou cliente há muito tempo e eles são corretíssimos, com um customer service sem par em lojas online. Pode mencionar meu nome.
Abs
Claudia

ZpinoZ
26-07-12, 08:56
Mas é pobre os tempos modernos de valores verdadeiros; no Século XX temos Stravinsky na primeira metade, e Schostakovich, na segunda; não incluo Schöenberg que foi um inovador, ou tentou ser; e Mahler cuja obra melhor e maior foi construída no Século XIX! Alban Berg ficou na promessa; grande foi Bela Bartok, que é produto da passagem do Século XIX para o XX.

E quem mais?

Debussy, Ravel, Sibelius, Prokofiev, Rachmaninov, R.Strauss, Villa-Lobos...

A coisa piorou mesmo depois de 45.

Uma opinião interessante, que alguns estudiosos defendem, é que a Musica Clássica, depois da invenção dos meios de reprodução fonográficos (Vinil), passou a ser mais reflexiva, no sentido de se voltar sobre sí mesma e revisitar o passado.

Na verdade, a partir de 45, toda a Música Erudita, de todos os tempos históricos, foi quase que reinventada, ou ao menos re-catalogada e recuperada. Vejam a quantidade de virtuoses e instituições que surgiram. Em especial a fantástica quantidade de mídias produzidas.

Se não tivesse acontecido o renascimento fonográfico, grande parte do que conhecemos da obra dos autores citados pelo Holbein e pelo Edson, estariam dormindo em estado de simples partituras amareladas, lentamente se matamorfoseando em pó da História e dos tempos.

Será que a Música Historicamente Informada não teria sido o grande movimento do Século XX?

Z

Holbein
26-07-12, 11:09
Alguém lá em cima falou de Claudio Monteverdi, o grande esquecido dos tempos da Renascença, e de seu espetacular oratório "Vespro della Beata Vergine".

Vespro della Beata Vergine, de Claudio Monteverdi, é uma peça do século XVII em homenagem à Virgem Maria, Mãe de Jesus. Para o tempo em que foi composta (1610), é considerada uma obra revolucionária ainda que eclesiástica; revolucionária pelo tanto de inovação que introduziu na arte da composição. Vésperas (Vésper, que vem de Vênus) é o cântico cristão do entardecer, quando o planeta Vênus aparece no firmamento.

Claudio Monteverdi foi um "homem de teatro por excelência", como afirma Jonathan Fulford nas notas da gravação da ARCHIV. Sua paixão pelo teatro levou-o a inventar o gênero musical dramático chamado ópera, onde se integram a fala, o canto e a música numa composição rica em ritmo e harmonia. Diz-se que ele é o pai da ópera pelo tanto de inovação que introduziu nesse gênero musical. Músico praticante, Monteverdi tocava violino e participava da orquestra do duque de Mântua. Nessa qualidade, e sendo um homem de teatro, Monteverdi pode transformar o antigo recitativo musical das baladas e motetos da Idade Média, onde predominavam a música sobre a fala e o canto, transformar nos dramas musicais que surgiram com ele a partir do século XVII. Compôs, entre outras, a primeira ópera da história (1607), o drama-melódico L'Orfeo e, aos 70 anos, compôs Il ritorno di Ulisse in patris e L'incoronazione di Poppea.

Vésperas são as rezas e orações do Ângelus. Ângelus é a palavra inicial da oração pronunciada ao entardecer, que glorifica o mistério da Encarnação, em louvor à Virgem Maria. O ritual das vésperas compõe-se de 13 quadros. São eles: Deus in adiutorium, Dixit Dominus, Nigra sum, Laudate pueri, Pulchra es, Laetatus sum, Duo Seraphim, Nisi Dominus, Audi coelum, Lauda Jerusalem, Sonata sopra Sancta Maria, Ave Maris Stella e Magnificat.

O maestro John Eliot Gardiner, que fundou o coral The Monteverdi Choir e a The English Baroque Soloists, grupos que cantam e tocam no DVD da ARCHIV, distribuiu cantores e naipes (grupos de instrumentos e vozes) pelos vários cantos da igreja de São Marcos, tentando recriar, dessa forma, o que ele imagina ter sido o ambiente da inauguração do oratório pelo próprio Monteverdi.

Monteverdi experimentou grande sucesso em vida e ganhou fortuna em Veneza, onde passou, como maestro di capella da igreja de São Marcos, os últimos 30 anos de sua existência. Sua obra, porém, foi postergada pelas gerações que se sucederam, sendo revalorizada somente nos três últimos decênios deste século. Hoje, é obrigatória em qualquer repertório de música erudita.

Há outras gravações do “Vespro” mas destaco, e prefiro a da ARCHIV, com o Eliot Gardiner, gravado na Basílica de San Marcos, em Veneza; de resto, no ambiente de sua esteia.

csan
26-07-12, 12:16
Bem, deixa eu sentar na frente, pois a aula está boa. :verde&:. Parabéns à iniciativa do tópico, e do compartilhamento de informações e sugestões.

Abraços

Carlos

ccaks
27-07-12, 11:25
Gente, uma bela dica: o novo cd de Nelson Freire!

http://www.europadisc.co.uk/classical/104651/Brasileiro:_Villa-Lobos_and_Friends.htm

cametajunior
28-07-12, 00:53
Cameta, nunca comprei lá. Compro sempe na Amazon UK ou na Europadisc (http://www.europadisc.co.uk/). Na Europadisc, entre em contato com o Mark ou Richard, sou cliente há muito tempo e eles são corretíssimos, com um customer service sem par em lojas online. Pode mencionar meu nome.
Abs
Claudia

Claudia,

Quero aqui deixar meu muito obrigado pela informação.

Sem referências, fica difícil confiarmos em compras no exterior.

Ah... Quando eu for fazer um pedido na Europadisc, irei mencionar seu nome sim. Grato mesmo.

Grande abraço.

Holbein
28-07-12, 06:15
A CONHECIDA “PASTORAL” , DE BEETHOVEN, É UMA PEÇA DESCRITIVA DA VIDA NO CAMPO?


A sinfonia Pastoral, como é conhecida a sexta sinfonia de Beethoven, em Fá, Opus 68, foi composta em 1808 e executada pela primeira vez em um concerto realizado em Viena, a 22 de dezembro de 1808. Por sinal, Beethoven deixou a sua própria explicação afixada em cada um dos movimentos. Nos rascunhos, ela recebeu o título de Sinfonia Característica: Memórias da Vida Campestre. Dizia a nota: “o ouvinte deve compreender as situações por si mesmo”. Contudo, depois do trabalho pronto, Beethoven deu a descrição do significado de todos os movimentos, prefaciando-a, porém, com esta significativa observação: “mais expressão de sensações do que pinturas, ou seja, descrição”.

Na verdade, essa sinfonia é a expressão mais primorosa e magistral desse sentimento de felicidade e contentamento que o amante da natureza experimenta numa excursão pelo campo. Os motivos usados são, aparentemente, os mais simples, mas demonstram a evolução de uma poderosa capacidade cerebral. Em seu desenho, os motivos são breves e concisos e, em grande parte, repousam nos sons da trompa de “caça”. Os temas do primeiro movimento, que é um Allegro ma nom troppo, são bem fiéis ao caráter geral da obra.

Os sonhos descuidados do peregrino, que repousa à beira do regato, são descritos pelo Andante molto moto, cujo acompanhamento monótono, mantido pelas cordas, é uma imagem ondulante que encerra ora uma suave ascensão, ora o regresso ao nível primitivo. Os primeiros violinos executam o tema melódico principal, enquanto os instrumentos de sopro respondem com a segunda frase. Neste ínterim, inúmeras figuras borboleteiam por entre os vários instrumentos: ora como simples imitações, ora em eufônicas terceiras ou sextas. Outras vezes, em rápidos trinados ou breves mordidas de notas em pizzicato (modo de fazer vibrar as cordas dos instrumentos de arco, não com o arco, mas de preferência com o polegar ou o indicador da mão direita). Dessa forma se produz o efeito da atmosfera do entardecer, animada pelos cantos dos pássaros e pelo zumbido dos insetos.

Nos últimos doze compassos desse movimento, o compositor chega a introduzir cantos de pássaros recurso que já foi tachado de infantil e absolutamente indigno de Beethoven, mas que o ouvinte sem preconceito aceita como perfeitamente coerente.

É muito interessante perceber no quarto movimento, em Lá bemol - intitulado “Trovoada e Tempestade” -, como foram evocadas a representação do céu ameaçador, o ribombar distante dos trovões e a tempestade desencadeando-se com toda a sua fúria. O movimento acaba com um daqueles magníficos contrastes dinâmicos em que Beethoven se deleitava.

ccaks
28-07-12, 10:28
Este concerto é famoso! Aparentemente, durou 4 horas num teatro gélido, o Theater an der Wien.

O programa inlcuiu a Quinta e Sexta Sinfonias, a primeira performance do Concerto no. 4 para piano - com Beethoven como solista - e algumas outras peças, a Fantasia Choral, Op. 80.

http://raptusassociation.org/theaterwien.jpg


A Sexta Sinfonia é, como bem disse Berlioz, 'uma pintura musical'.

ZpinoZ
29-07-12, 12:41
[Será que a Música Historicamente Informada não teria sido o grande movimento do Século XX?]

Z

Tem muita gente que considera Stravinsky o maior compositor do Século XX, outros, poucos, votam em Bartok.

Considerando a consistente opinião, cada vez mais aceita, de que a principal característica do Século XX foi o trabalho de redescoberta, revisão e retomada de toda a musica anterior, ou seja, um amplo esforço de estudos, pesquisas e revisitações da Música de todos os tempos, a eleição de Stravinsky e Bartok como paradígmas faz todo o sentido.

Stravinsky, depois dos seus grandes balés (Pássaro de Fogo, Sagração da Primavera e outros), se voltou para a musica antiga, suas obras posteriores foram, predominantemente, retomadas das formas, temas, ou modos das composições passada, antes do Romantismo.

Bartok, de gravador e pauta banca em punho, buscou inspiração no folclore de sua terra, um procedimento, digamos, completamente alinhado com as diretrizes preponderantes.

Agora, conhecer os dois grandes balés de Stravinsky é uma obrigação cultural e estética:

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51Icv05U1SL._SL500_AA300_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51Y-BtYJ8kL._SL500_AA300_.jpg


Z

Holbein
31-07-12, 14:12
Durante alguns anos escrevi uma série de pequenos textos para o programa "Quinta Sinfonia", do Centro Cultural Banco do Nordeste, em Fortaleza. Representou pesquisas e estudos que fiz sobre música erudita; trata-se de vasto material, parcialmente inédito, que vou compartilhar aos poucadinho com os visitadores do "Clube Hi-End", e, em especial, deste tópico. Serão os textos, porém, atualizados e adaptados e compactados. E num deles perguntei:

Que nos reserva o futuro? Notícias vindas do além-mar nos dão conta de que, no que tange à reprodução eletrônica da música, o futuro deixará para trás, definitivamente, este nosso prazer de as terças-feiras vir ao Centro Cultural Banco do Nordeste para assistir filmes de orquestras estrangeiras a tocar os clássicos dos grandes compositores. Prometem-nos as grandes empresas internacionais de áudio, como a Philips, Sony, Samsung, JVC, Panasonic etc, que o lar doce lar será, enfim! e em futuro bem próximo, o nosso centro maior de entretenimento em som e imagem. E quando se fala em entretenimento doméstico, não se está a prometer uma sala própria para o fim, acusticamente bem tratada e equipada com componentes eletrônicos da melhor qualidade. Isso já temos, ou temos a possibilidade de ter!

Prometem-nos, nada mais nada menos, som e imagem de altíssima qualidade em cada cômodo da casa, sem fios, sem ligações, sem telefone, sem Internet, portanto, sem qualquer tipo de ligação física senão um minúsculo receptor, e monitores, os quais serão, a maioria, de plasma ou LCD, com isso aposentando os já anciãos televisores convencionais de raios catódicos! Serão transmissões em velocidade espantosa mercê do acelerado desenvolvimento dos chipes de memórias em gigabaites. E, alvíssaras! estão a nos prometer tudo isso a um preço compatível com a pobreza que domina no mundo!

Será esmola grande... aquela que cego desconfia?

Mas antes que a esperança obnubile nosso gosto e hábito de vir a este Centro, ouviremos nesta tarde, mais uma vez, a Orquestra Sinfônica de Viena num concerto dedicado às Festividades do Nascimento de Cristo. Já informei no programa anterior que são duas as orquestras em Viena, a Filarmônica e a Sinfônica. O termo “filarmônica” não se atém a um determinado tipo de organização orquestral. “Qualquer formação instrumental que reúna um número considerável de músicos pode ter pretensões a receber o nome de orquestra”, afirma Jean & Brigitte Massin. Ainda que, por tradição, uma orquestra filarmônica é supostamente composta de “amigos da música” e, como tal, mais próxima do amadorismo artesanal dos tempos feudais, enquanto que uma orquestra sinfônica só é composta de músicos profissionais, e se organiza como empresa capitalista em que o lucro é o objetivo maior.

No caso de Viena, essa dicotomia não acontece, ambas as orquestras da cidade são organizações profissionais, capitalistas; a única diferença é que, depois do surgimento, há 100 anos, da Orquestra Sinfônica, o conjunto filarmônico vienense, que já completou 150 anos (fundado em 1842), passou a especializar-se em ópera.

São poucas as grandes orquestras que hão sobrevivido cinquenta anos de existência: temos a Orquestra Filarmônica de Berlim, fundada em 1882, a Orquestra Filarmônica de Londres, fundada em 1932, a Orquestra Filarmônica de Nova York, fundada em 1842; e as sinfônicas, Orquestra Sinfônica de Boston, fundada em 1881, a Orquestra Sinfônica de Londres, fundada em 1904, e, por que não incluir? a Orquestra Sinfônica Brasileira, fundada em 1940 por um grupo de músicos liderados por José Siqueira e pelo maestro húngaro, Eugen Szenker, que foi seu primeiro titular. O segundo, foi o nosso conterrâneo, maestro Eleazar de Carvalho.

A Orquestra Sinfônica Brasileira passa, atualmente, por séria crise financeira, ainda que no ano de 1965 o cearense, Marechal Castelo Branco – então Presidente da República - tenha contribuído de forma decisiva para transformar a orquestra em fundação e dar a ela auto-suficiência. Entre os grandes nomes que regeram a orquestra brasileira figuram Erich Kleiber, Sergei Koussevitsky e Eugene Ormandy.

Aliás, no Brasil, foi Isaac Karabtchevsky que, pela primeira vez, juntou cantores pop e orquestra sinfônica, o erudito com o popular.

fibra
31-07-12, 16:40
Meus amigos, eu fico aqui lendo estas coisas e fico fascinado ! :happy3:

Obrigado.

Abraços.

George
31-07-12, 17:48
Holbein , em Braunschweig cidadade pequena da Alemnha onde meu filho esta morando assistiu em um parque a apresentação da orquestra da cidade, esta orquestra foi fundada em 1578 acho, todo mundo desde crianças a idosos sentados e acampados na grama tomando banho de sol e umas cervejas , ouvindo musica classica, não sei se é formada por músicos profissionais, mas que tem mais de 400 anos isso tem.

A propósito alguem ja escutou as 6 suites de Bach pelo musico Israelense Gabriel Lipinkind, é um edição em SACd com capa de couro e um livreto falando de suas observações dos segredos que existem por dentro das 6 suites. Bem ate aqui pouco coisa se falou deste album, mas para mim é a melhor interpretação que escutei das suites e não só pela gravação que é um primor , o instrumento é um Amati , o unico que sobreviveu do seculo XVIII.

GRnde abraço

ZpinoZ
31-07-12, 22:37
Tem muita gente que considera Stravinsky o maior compositor do Século XX, outros, poucos, votam em Bartok.

Existe um livro muito interessante sobre Stravinsky na América, escrito por Robert Craft, que era uma espécie de secretário ou regente associado ou amigo íntimo do russo. É quase um diário, desde 48, até o fim da vida. Chama-se Stravisnky - Crônica de uma Amizade, da Difel.

Stravisnky e Schoenberg eram praticamente vizinhos durante todo o tempo que moraram na California. Segundo o livro, Igor tinha o maior respeito por Arnold, porém evitava, de todas as formas, ouvir as obras do amigo, tinha medo de ser influenciado.

Varias vezes disse que se havia alguém que poderia contestar sua primazia na História da Musica do Século XX, era Schoenberg. Efetivamente, Stravinsky, evitava de todas as formas encontrar-se com Schoenberg, sobretudo na frente de terceiros, porque tinha convicção de que o austriaco sabia mais de Música do que ele.

Minha dica é uma joia rara, só o libreto que acompanha o Box têm 340 páginas.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51mnepF6QYL._SL500_AA300_.jpg

Z

ZpinoZ
31-07-12, 23:23
Mestre Holbein

Pensando nas conexões entre Música e Literatura, tempos atrás comprei um livro interessante, um policial. Como ambos gostamos do gênero, achei conveniente deixar uma nota aqui.

A trama envolve um Quarteto de Cordas alemão, ensaiando o Quarteto N. 4 de Schoenberg e tentando captar a magia de uma gravação mítica da obra, feita em 1937, durante um intervalo entre filmagens em um estúdio de Hollywood, diretamente na cera, pelo Quarteto Kolisch (existiu de fato, Rudolf Kolisch era cunhado de Schoenberg), que não deixou nada gravado, porém fez imenso sucesso numa turnê na Europa.

O plot é sobre uma pretensa ou possível traição da belíssima esposa do primeiro violino, com o segundo.

Hartmud Lange, o autor, é um dos grandes talentos do policial alemão. (Em tempo, talvez a literatura policial alemã hoje seja a mais interessante de acompanhar.) O curioso é como a história de mistério se reflete, artisticamente, nos ensaios do quarteto.

http://i.ocs.s2emg.com/capas/livros/193/238/200x200_8571238391.jpg

Z

Holbein
01-08-12, 06:33
Querido ZpinoZ,

informe-me a Editora, tô interessadíssimo! Você sabe de minha paixão pelo romance policial inteligente; aliás, muito do pouco que sei aprendi nos romances policiais, desde a velha sambada de guerra Agatha Christie, com seu Hercule Poirot até a Patricia Cornwell e sua extraordinária Kay Scarpetta, passando necessariamente pelo brasileiro Luiz Alfredo Garcia-Roza do delegado Espinosa (ZpinoZ?). Desses e do Rex Stout com seu gordo Nero Wolfe, tenho tudo!

Obrigado pela indicação; vou inda hoje à Livraria Cultura em busca desse alemão.

Holbein.

mario_fpolis
01-08-12, 08:01
Prosseguindo no OT, atualmente considero a literatura policial nórdica excepcional, comprei e devorei em sequência os livros do norueguês Jo Nesbö.

Garganta Vermelha, A Casa da Dor e A Estrela do Diabo (nesta ordem), são livros excepcionais, fugindo de uma narrativa linear tão cara a quase todos os escritores policiais de hoje em dia.

Alhures já havia dito ao Douglas que estava adorando os livros do Michael Connelly, li-os quase todos, mas cansei da "previsibilidade" e certa linearidade de seus livros, em que pese O Poeta ser ainda um dos melhores policiais que já li.
Pois bem, diz Connelly que “Jo Nesbø é meu novo autor de romances policiais preferido, e Harry Hole, meu novo herói.”

E, Douglas, grato pela dica, já anotada!:OK:

No mais, excelente tópico, estou aqui a aprender um pouco sobre música clássica, na qual sou confessadamente um iletrado, inculto e ignaro. Mestre Holbein, não estás com vontade de criar um "Música Clássica para Idiotas"?:laughing7:

ZpinoZ
01-08-12, 09:27
Mario,

Talvez devéssemos abrir um tópico de Romances Policiais, que dizem ser literatura para pessoas inteligentes. :toothy10:

Paulo Francis, por exemplo era um adicto, conta que nas suas viagens pelo mundo conheceu muito gente interessante na seção de Policiais nas livrarias dos aeroportos.

Vamos começar. Já somos uma trinca, você o Holbein e eu, um batalhão mais do que suficiente para fincar uma bandeira na colina dos Policiais.

Para não dizer que não falei de Música Clássica,

Nero Wolfe, o gordíssimo detetive anacoreta de Rex Stout, leitor contumaz, ignorava solenemente a Música Clássica, em toda sua obra, que lí e reli inteira, não faz nenhuma citação de obras eruditas, e, até onde me lembro, não tem nenhuma personagem ligada ao tema.

Se ninguém se antecipar, vou pensar num livro para inaugurar o tópico de Romance Policial.

Z

Holbein
01-08-12, 11:18
Z, meu querido: deixo com você a iniciativa (claro, desde que aprovada pela Administração); já estou a escrever demais, para vários tópicos; e estou a pretender criar mais um, cuja técnica (entrevistas) sumeti à Adminitração, e estou no aguardo da decisão.

Holbein
01-08-12, 14:10
Ando a rever e reouvir velhos álbuns de devedês; mídia que deixara de lado após o advento do blu-ray; que para mim é um largo passo à frente na replicação de eventos musicais. Pois bem: estou a ver e ouvir os devedês com indicação de 5.1; descobri muitos, alguns dos quais subestimados posto que anteriormente vistos e ouvidos em estéreo 2.0; na técnica DTS 5.1 ganham em dimensão sonora; e um devedê é antes de tudo uma replicação sonora!

Descobri, ou reencontrei-me com a gravação da Arthaus Musik, da ópera de Charles Gounod sobre o tema de Shakespeare, Roméo et Juliette; um filme de Barbara Willis Sweete; esplendorosamente filmado em ambiente antigo onde domina um castelo medieval e redondesas provincianas feudais. Interpretam e cantam Roméo, Roberto Alagna, e Juliette, Angela Gheorghiu.

Chorei com a velha e batida tragédia da rivalidade sanguinária entre Capuletos e Montagues.

O drama de Shakespeare já mereceu composições de quatro autores: 1 - de Berlioz, no Opus 17, para vozes solistas, coro e orquestra; 2 - a ópera de Gounod a que me referi acima; 3 - de Tchaikovski, com uma fantasia-abertura, e, 4 - o célebre balé de Prokofiev estreiado em Moscou em 1935.

Moral da história: nem tudo que é velho é final: nem eu, pô!

ZpinoZ
01-08-12, 17:39
O drama de Shakespeare já mereceu composições de quatro autores: 1 - de Berlioz, no Opus 17, para vozes solistas, coro e orquestra; 2 - a ópera de Gounod a que me referi acima; 3 - de Tchaikovski, com uma fantasia-abertura, e, 4 - o célebre balé de Prokofiev estreiado em Moscou em 1935.


Rigorosamente não se pode contar entre as adaptações de Shakespeare, mas existem pelo menos outras duas óperas baseadas na tragédia de Romeu e Julieta:

Nicola Vaccai – Giulietta e Romeo (1825)

Belliini - I Capuleti e i Montecchi (1830)

Curioso nestas duas óperas antigas, Romeu é cantado por contraltos e mezzo-sopranos.

Que tal estas vozes:

http://ecx.images-amazon.com/images/I/61ATR4Jmp8L._SL500_AA300_.jpg

Z

Holbein
02-08-12, 11:49
Quatro anos separam a Sexta sinfonia (A Pastoral) da Sétima. Todavia, esse intervalo de tempo não foi improdutivo. Muito ao contrário, Beethoven empreendeu esforços com a composição de obras de primeira grandeza, tais como o trio O Arquiduque, o concerto para piano O Imperador, a Sonata do adeus ou as músicas de cena para Egmont e para As ruínas de Atenas. Na vida íntima do compositor, foram anos igualmente de ruptura com a condessa Tereza de Brunswick e da amizade amorosa pela jovem Bettina Brentano.

Provavelmente esboçada desde antes de 1811, a partitura da Sétima sinfonia, em Lá Maior, opus 92, foi terminada em 1812 e apresentada ao público em 8 de dezembro de 1813, em Viena. Foi reapresentada em 12 de dezembro do ano seguinte, obtendo grande sucesso. A partitura foi publicada em 1816 com uma dedicatória ao conde Moritz Von Fries. Diferente de certas sinfonias anteriores, especialmente da Pastoral, aqui não houve “intenção” nem traços de acontecimentos biográficos. Devemos também acrescentar que o nome de batismo A apoteose da Dança, que Wagner ridicularizou mais tarde, confirmou não ser justificado.

É bem possível que a “Sétima Sinfonia” rivalize, em popularidade, com a “Quinta”. Uma coisa, ao menos, nós sabemos: ela é a mais romântica das sinfonias de Beethoven. Sem a melancolia presente nas outras obras do grande compositor, que não nos legou nenhuma explicação do seu conteúdo, apesar de sabermos hoje, por intermédio da sua correspondência, que ele a considerava um dos seus melhores trabalhos. O apurado discernimento de Richard Wagner, no exame subjetivo da música, definiu-a como “a apoteose da dança, a encarnação ideal, em sons, dos movimentos do corpo humano”.

O início da melodia sugere a dança de um alegre bando de raparigas, e é seguido por uma descuidada incursão nos domínios da hilaridade. A jubilosa veia melódica do primeiro andamento é retomada no último, Allegro com brio, que começa com uma figura rodopiante nos violinos, completada por outra, cujo acompanhamento é feito por curtas arcadas cheias de instrumentos de cordas. O último andamento continua assim, todo em ritmo de dança, justificando a expressão de Wagner, já citada no parágrafo anterior. Berlioz e Ambros chamam a esta sinfonia: “bodas rústicas”. Max chamou-a: “cavalheirismo mourisco”. Oulibishev: “o baile das máscaras”. E Bischoff considera-a uma sequência da Sinfonia Pastoral.

Ainda sobre o último andamento, pode-se perceber a leveza e a graça do primeiro tema; o ritmo de dança do segundo tema com a acentuação de mazurka (dança popular polonesa, originariamente cantada e dançada, em compasso ternário, com uma acentuação característica no segundo tempo); o uso de grupos pontuados nas frases encadeadas; o aspecto quase marcial produzido pelo frequente emprego de acordes cheios, abrupta e fortemente marcando os tempos; as frequentes mudanças de tom etc. Todos esses fatores, na verdade, imprimem ao final um espírito exuberante, tão poderoso, que faz da sinfonia uma das mais completas expressões de júbilo que a literatura musical conheceu.

Quase todos os comentários sobre essa sinfonia ressaltam que de todas as sinfonias de Beethoven, sem sombra de dúvida, ela é a mais rítmica. “O ritmo é aí tratado por ele mesmo e pela espontaneidade de seus recursos infinitos”, declarou Jean Chantavoine. Daí vem essa inspiração dionisíaca que parece animar toda a obra, formando um contraste surpreendente com o sentimento de idílio tranquilo (mesmo que passageiramente alterado) que emana da Sexta Sinfonia. Contraste que não é menos marcante se considerarmos a graciosa e delicada Oitava que, no entanto, lhe foi quase contemporânea.

Holbein
07-08-12, 06:25
Por que música erudita e não música clássica? Porque clássicas são todas as músicas que ultrapassaram o seu tempo, como “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga ou “Palpite Infeliz”, de Noel Rosa, e também a “Quinta Sinfonia” de Beethoven; enquanto que erudita refere-se exclusivamente às músicas compostas dentro da técnica de composição musical grego-romana, suas normas e regras adotadas no mundo inteiro, e “Asa Branca” e “Palpite Infeliz” não seguem essas regras e normas, mas a “Quinta Sinfonia” de Beethoven, segue.

Beethoven (fim do Século XVIII e começo do Século XIX, nasceu em Bonn em 1770 e morreu em Viena, em 1827) é considerado o pai do estilo sinfônico moderno porque acrescentou às orquestras barrocas de Haydn e Mozart (começo do Século XVIII) instrumentos outros não considerados por esses dois compositores; a orquestra de Haydn, por exemplo, jamais ultrapassava de 33 instrumentos enquanto Beethoven escreveu para orquestras de mais de 70 músicos. Tal diferença em, digamos, “força orquestral” mereceu de um crítico inglês, E. M. Foster, a seguinte ironia: “... a Quinta Sinfonia de Beethoven é o mais sublime barulho que jamais penetrou no ouvido humano”. E esse, o “barulho”, é a maior diferença entre música antiga e moderna. Da antiga podemos dizer que era sublime e não fazia “barulho”, e desta moderna, ainda que continuasse sublime, às vezes faz algum “barulho”. E, segundo um personagem de Fernando Sabino, “música é o silêncio em movimento”.

Com efeito, o Primeiro Movimento da “Quinta Sinfonia” de Beethoven é assaz turbulento para a época, em a qual época a música era bem comportada, bem ao gosto da nobreza feudal aristocrática europeia, esnobe e fastidiosa. Talvez a “turbulência” do “revolucionário” Ludwig van Beethoven, no scherzo (tipo de composição musical de caráter vivo e alegre, que Beethoven inseriu definitivamente nas grandes formas da sonata, da sinfonia e do quarteto, em substituição ao minueto), no scherzo e no final dessa sinfonia, por exemplo, talvez a “turbulência” traduzisse a revolta latente da gente humilde, homens e mulheres do povo comum, dessa época especial de transição para a burguesia mercantil.

De outra parte, Beethoven ele em pessoa era um homem inconformado com o “status quo” feudal. São conhecidos os inúmeros episódios de revolta do homem e músico Beethoven diante da entojada sociedade aristocrata vienense; até brigou com o príncipe Lichnowsky, que o contratara para tocar piano num sarau em seu palácio e Beethoven estava muito necessitado dos ducados de “sua alteza”. Ainda assim, diante do convescote dos convidados do príncipe, que estava a intervir na música, Beethoven recusou-se a continuar tocando e trancou-se num quarto do palácio. Mas... diabo! neste mundo injusto quem pode mais pode menos, e aí o príncipe mandou arrombar a porta e “constrangeu” o compositor a prosseguir tocando...

Pois é por atuar na estrutura dos sentimentos que a peça torna-se de difícil execução. Diferente de seus predecessores Haydn e Mozart, que compunham música e, por sinal, em Mozart, a mais bela música jamais composta, Beethoven preocupava-se com os sentimentos e os transmitiam por meio de sua música. Embora possa parecer um jogo de palavras, ou dispensável erudição semântica, convém atentar para o fato de que a música ela em si depende da habilidade do músico e sua do músico qualidade de executante virtuose, enquanto os sentimentos a serem transmitidos pela música dependem da interpretação dada à música pelos intérpretes.

A interpretação da leitura germânica feita pelo maestro alemão Herbert Von Karajan conhecido regente de temperamento autoritário e a famosa Orquestra Filarmônica de Berlim, não é a que mais gosto, ou, para ser franco, não gosto! Porque o maestro germânico e nazista Herbert von Karajan leva a sinfonia como que “manu militari”, isto é, coercitivamente, sem atentar para as complicadas nuanças da obra como, por exemplo, no famoso moto triplo da abertura da sinfonia, que não pode ter um andamento demasiado rápido, a parecer um repente agalopado de três versos dos nossos cantadores populares (ainda que moto em música erudita corresponda a movimento rápido).

Bom exemplo para a interpretação desse moto triplo é dado pelo maestro Carlos Kleiber, com seu sorriso sempre aberto e seus gestos calmos e elegantes; aliás, no meu modo de ver, é quem mais compreendeu essa difícil passagem da “Quinta Sinfonia”; e isso não deve ser por acaso, Carlos é filho de Erich Kleiber, o regente austríaco que, no seu tempo, melhor leu Beethoven.

A “Quinta Sinfonia” teve sua estreia precedida pela “Sexta”, mais conhecida como a “Pastoral”; Beethoven só a deu por terminada no ano de 1808 ainda que a tenha concebido desde 1795 e feito um esboço dela em 1803; mas só começou a escrevê-la de fato em 1805. Em decorrência desses fatos, por algum tempo a “Sexta” foi considerada a “Quinta” e esta a “Sexta”. Mas o próprio Beethoven, nas partituras originais, desfez o engano. Essa sinfonia, a “Quinta”, é muito conhecida pelos seus acordes iniciais (o moto triplo): “tam! tam! tamm! tammm” São três acordes fortes, seguidos de outros três em tons diferentes, no tempo 2/4; “Assim bate o destino à porta”, foi como metaforizou o autor tais acordes.

ANTONIO MARCOS
07-08-12, 08:07
Bom dia mestre Holbein!
Venho acompanhando-o pelos fóruns, Áudio PT, HT fórum e agora no clube hiend.
Lendo um artigo no Ht fórum com o seguinte titulo:

SOM E MUSICA ILIMITADA.

Você comenta com a seguinte frase:

“E neste momento aprendi para sempre que som é uma coisa, e musica outra completamente diferente. Ainda que formem uma sociedade ilimitada.”
Poderia destrinchar mestre.

Antonio

Holbein
07-08-12, 10:07
Trata-se, Antonio Marcos, de uma liberdade literária; que vez em quando cometo; hoje cada vez menos. Porém, parece-me que faltou na frase, após o substantivo "música", sua qualificação, isto é, música replicada, ou seja, gravada. Ou talvez eu tenha desejado dizer que "som é vibração que se propaga num meio elástico com uma frequência entre 20 e 20.000 Hz, capaz de ser percebida pelo ouvido humano (Houaiss), e música é, também segundo o Houaiss, "combinação harmoniosa e expressiva de sons.

Viu como é difícil escrever? em especial o Português?

Obrigado, Antonio Marcos; não fosse a avançada idade, iria a São Luis, cidade que visitei inúmeras vezes e fiquei a gostar dela e de seu casario com azulejos portugueses nas fachadas (Praça João Lisboa).

Holbein
08-08-12, 15:33
AINDA SOBRE A SÉTIMA SINFONIA, DE BEETHOVEN:

Depois que postei ontem os dois textos acima, hoje fui ouvir duas das três gravações que tenho da SÉTIMA; em DVD 5.1-DTS e em CD estéreo; portanto, duas técnicas diferentes de gravação; o DVD com o grande e saudoso Carlos Kleiber, (morreu em 13/07/2004), regendo ao vivo a big e famosa orquestra de Concertgebouw, de Amesterdam, gravação de 1983; o CD estéreo (gravação de 1994), com a Orchestre Révolucionnaire et Romantique, com instrumentos originais da época de Beethoven, regida por Sir John Eliot Gardiner.

Minha sala, meu equipamento, tudo o mesmo nas duas leituras; só as gravações, diferentes.

Do ponto de vista da articulação, a gravação em cedê ganha de longe da gravação em devedê; esta, em que pese a enorme vantagem da técnica 4.1 sobre a 2.00, perde longe também no que concerne às captações subjetivas sônicas, perde para o CD do Eliot: transparência, localização dos instrumentos, dinâmica e que tais.

Já sobre o aspecto da interpretação, de um e outro maestros, Carlos Kleiber dá um "banho" no John Eliot; aquele é detalista, andamento lento com atenção para as nuanças, as passagens de temas, a paisagem romântica, o canto beethoviano; John Eliot, não obstante a orquesta do tempo de Beethoven e os instrumentos originais, imprime sua interpretação da modernidade do andamento apressado moderno do homem hodierno que não tem tempo a perder, uma interpretação de "executivo", à moda de Von Karajan, "manu militari".

Moral da história: não é o equipamento, o setup exclusivamente, que faz uma boa audição em conserva; outros fatores quase sempre predominam... apesar dos milhares de dólares envolvidos!

ANTONIO MARCOS
09-08-12, 01:14
Trata-se, Antonio Marcos, de uma liberdade literária; que vez em quando cometo; hoje cada vez menos. Porém, parece-me que faltou na frase, após o substantivo "música", sua qualificação, isto é, música replicada, ou seja, gravada. Ou talvez eu tenha desejado dizer que "som é vibração que se propaga num meio elástico com uma frequência entre 20 e 20.000 Hz, capaz de ser percebida pelo ouvido humano (Houaiss), e música é, também segundo o Houaiss, "combinação harmoniosa e expressiva de sons.

Viu como é difícil escrever? em especial o Português?

Obrigado, Antonio Marcos; não fosse a avançada idade, iria a São Luis, cidade que visitei inúmeras vezes e fiquei a gostar dela e de seu casario com azulejos portugueses nas fachadas (Praça João Lisboa).

Eu que agradeço mestre! Tenho absorvido muito conhecimento lendo seus achados e artigos. Sobre São Luís uma cidade de muitas estórias. Que pena não darmos o devido valor como cidadão...
Mas mudando de assunto fique com uma pontinha de inveja da minha esposa, que foi para Fortaleza participar do congresso de enfermagem. Que cidade maravilhosa !!!Passei dez dias. Sem duvida foram dias felizes. Nossa!!! Fortaleza só tem um problema. Quem a conhecer não que mais ir embora. Mas em breve estarei a visitar essa terra inesquecível.

Antonio

Holbein
09-08-12, 06:48
“West Side Story” é uma opereta, um musical, um balé, um filme?

E West Side Story by Dave Grusin? Ora, sabemos que a peça West Side Story, um musical para a Broadway e, depois, aproveitada pelo cinema para um filme de grande sucesso, é uma composição do maestro Leonard Bernstein. (Musical é um gênero de composição para teatro de revista, nascido na Inglaterra e desenvolvido nos Estados Unidos. Os dicionários de música sustentam que o musical teve origem na ópera-cômica e nas operetas londrinas da era de 1890. Foi trazida para os Estados Unidos por George Gershwin e Richard Rodgers, este, da célebre dupla de compositores populares, Roggers & Hammerstein, responsáveis por tantos musicais famosos, entre eles “A Noviça Rebelde” e “Oklahoma!”.)

E quem é Dave Grusin? É um musicista, nascido em 1934, bem-sucedido, produtor de discos, compositor, empresário de gravação, arranjador e líder de banda de música. Foi, em especial, um compositor de trilhas sonoras para filmes e programas de TV. Ele próprio explicou sua ligação com West Side Story: “Minha idéia para esta reedição da obra de Leonard Bernstein nasceu do respeito que devoto a ele pela maneira como aborda a música para show. Ainda que eu não fosse um apreciador da música da “Broadway”, fui estimulado e até mesmo fiquei inspirado quando ouvi a composição pela primeira vez. Possuía um frescor e tinha um estilo que eu jamais ouvira antes no gênero de música de show. Porque incorporava jazz com elementos da música sul-americana (latina), que elevava o gênero musical show, tornando-o do meu gosto de músico. Ao tempo, foi tudo quanto pude observar. Somente mais tarde, enamorei-me da obra por outras qualidades: era uma soberba composição para balé, com linda e inteligente orquestração e, por incrível que pareça, observei também os seus elementos dramáticos, que a faziam uma obra destinada a teatro.”

Leonard Berstein, o grande maestro que regeu todas as boas orquestras do mundo, surgido pela mão do mitológico Serge Koussevitzky, foi assistente de Artur Rodzinski, o maestro iugoslavo titular da Orquestra Filarmônica de Nova Iorque. Mas sua carreira só deslanchou quando, 1944, substituiu nessa Filarmônica o verdadeiro monumento que era Bruno Walter, que ainda hoje desperta saudades. Bernstein foi um homem “dos sete instrumentos”: pianista, regente, compositor, libretista, narrador, professor e empresário musical nas horas vagas, além de filósofo. Jogava, pois, nas onze. Tomou suas primeiras lições de piano aos 11 anos de idade, não foi, portanto, “menino prodígio”. Mas estudou música em Harvard, o que é a melhor das indicações. Seu principal toque como compositor residiu na tentativa, bem-sucedida, de aliar, pela via das palavras, música erudita com música popular. Para exemplificar esse ecletismo de Bernstein, em 1944 ganhou ele o cobiçado prêmio dos críticos de música de Nova Iorque, com a peça sinfônica Jeremiah; ao mesmo tempo em que estreava na Broadway com duas peças de cunho popular, o balé Fancy Free e o musical On the town.

West Side Story, data de 1957; é uma versão moderna da tragédia de Shakespeare, Romeu e Julieta, sendo que a rivalidade entre as famílias Capuleto e Montecchio foi trocada pela rivalidade entre as etnias grupais dos emigrantes que dominavam as ruas de Nova Iorque. Há uma curiosidade intrigante em relação a West Side Story: Bernstein ele próprio produziu uma gravação desse musical mas... não utilizou nela nenhum cantor estadunidense e entregou a dois de seus filhos a interpretação da canção chave do musical, Maria. Leonard Bernstein criou outras obras que ganharam o respeito dos músicos, e fama mundial: por exemplo, três sinfonias: Jeremiah, já citada, em 1941, The Agwe of Anxiety, em 1948/9) e Kadish, em 1957; o poema sinfônico Chichester Psalms (1965), e a missa Mass (1971) são consideradas as obras mais importantes do compositor. A missa de Bernstein, uma espécie de missa hippie, foi encomenda pela viúva de John Kannedy, Jackie, para a inauguração do grande centro de música de Washington, “John Kenedy Fine Arts Center”.

Sobre Leonard Bernstein escreveu um musicólogo (Michel Parouty): “A música não teatral de Leonard Bernstein é freqüentemente de inspiração religiosa e metafísica, testemunhando uma pesquisa espiritual de profunda sinceridade. Suas sinfonias têm necessidade de grandes efetivos, solistas vocais e coro: elas misturam estilos os mais diversos, jazz, música popular,e até Mahler...”.

A adaptação que Dave Grusin fez do musical tem acento no jazz, na liberdade de improvisação jazzística, a aproveitar do original às vezes apenas os temas melódicos. Grusin acha que tal só foi possível em face de o musical West Side Story ser uma obra ambivalente, isto é, oscilando entre o erudito e o popular. E confessa: “... meu desejo de fazer outra “versão” dessa música baseou-se em dois fatos: 1) o apreço que tenho pela natureza motívica (? – interrogação minha, HM. Entendo que motívica aqui refira-se a tema uma vez que os temas musicais costumam-se dividir em motivos) da partitura e o sentimento de plenitude ao executá-la, e 2) não haveria nenhum mérito em gravar de novo a peça no seu esquema original. Foi para mim um labor prazeroso revisar e recriar essa música, adaptando-a para um concerto de banda de jazz...”. A readaptação de Dave Grusin deveu-se ao quadragésimo aniversário da Broadway, ocorrida em 1997. Sobre ela assim opinou Leonard Bernstein: “A orquestração soou brilhante. Eu lhe digo, este show pode ter valida sobre toda agonia”.

ZpinoZ
10-08-12, 17:20
Gostaria de falar um pouco dos Quartetos de Cordas, uma das minhas manias, tenho uma coleção vastíssimas de gravações, me faltam muito poucas obras.

Quarteto de Cordas é bom para salas pequenas, se ajusta bem a sistemas singelos, são ótimos para books com amplificadores. Merece ser mais curtido. Fora que, quase sempre são obras primas, orgulhos dos compositores. Entre as melhores coisas de Beethoven, certamente estão os Quartetos Tardios. A semente da obra madura de Shostakovich está no Quarteto #8.

Me permitam comecar com uma longa citação:

"Boccherini had dedicated his first set of quartets to ”veri dilettanti e conoscitori di musica”, and thougt this was a stock phrase of the time, it does draw attenction to the nature of the public to whon string quartets were addressed around 1770. In the first place there were the “dilettanti”, the amateur performers, and it has become a truism to say that string quartets are written fo those who play them. But, as Boccherini recognized, quartets can be appreciated also by observers, by connoisseurs. This was a new audience, and its arrival helps to explain the development at this time of the two important new musical media: the string quartet and the piano. [...] The harpsichord hat never been a satisfactory instrument to listen to by itself […] an so the piano was invented as an instrument that could suitably function in the middle-class drawing room. And at the same time the string quartet came into being, together with, from the mid-1760s onwards, an increasing flood of pluclications for it. Anyone who hat access to the salons of the well-do-so, or who could take a part in a quartet, was thus placed in contact with much of the greatest artistic thought of his time."

----- The String Quartet: A History – Paul Griffiths - Pages 27/28 - (sublinhados meus)

Antes desse livro nunca me apercebera dessa similitude entre a evolução dos Pianos e dos Quartetos de Cordas.

Raramente a gente se dá conta da riqueza e da efervescência nos Quarteto de Cordas pré Beethoven. Naquela época os quartetos eram musica do dia a dia (o piano era caro, estava se firmando). Eram como as bandas de hoje (duas guitarras, baixo e bateira), a coisa mais comum, caseira, intimista, porém também social, “a diversão preferida por todas as grandes casas”. Foi um achado a formação de dois violino, viola e cello, basta lembrar que eram o "fundo de quintal domingueiro" na casa de Schubert. Daí ser tão rico o repertório e apresentarem tão ampla criatividade, variedade de exemplos, obras e soluções. Os megas sucessos de publicação de partituras eram Quartetos de Cordas.

Gosto desse início popular e festivo dos Quartetos.

Antes de ir embora uma indicação de bom preço e, nestes tempos olímpicos, de ouro.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51JEhTx0OxL._SL500_AA300_.jpg

Z

luisgustavo
11-08-12, 01:36
Zpino,

Obrigado pela sugestão! Já ouvi algumas músicas de grupos nesse formato, mas sem a atenção devida. Vou começar a garimpar algo desse nicho!!!

Abraço!

Esteja em paz!

ccaks
14-08-12, 17:57
Meninos, voltei de viagem com esta preciosidade no bolsa:

http://www.villalobos.ca/images/brasileiro.jpg

Nelson Freire toca Heitor-Villa Lobos, Guarnieri, Lorenzo Fernandez, Claudio Santoro e Francisco Mignone.

Belíssimo :applause:

fibra
14-08-12, 17:59
Claudia, esse é especial ! :aplauso:

Abração.

ZpinoZ
15-08-12, 10:00
No começo Ilha da Morte era um confuso, marginal e impreciso tema da mitologia grega, derivado e associado aos personagens Coronte - o barqueiro, e Aqueronte - o rio do Inferno.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/2/25/Charon_by_Dore.jpg/250px-Charon_by_Dore.jpg

A partir de 1880, The Isle of the Dead virou uma pintura de Arnold Böcklin, imensamente reproduzida. Tanto que W. Nobokov afirmava que podia se encontrar uma cópia em todo lar da Alemanha, inclusive nas casas de Freud, Lenin, Clemenceau. A história dessa pintura é interessante, existem 5 originais, todos diferentes: em Basel, New York, Berlin, Berlin (destuida na WW2, só resta foto) e Lepzig. Esta pintura inspirou de tudo: peças de teatro, filmes, romances, animes, vídeo-games e, não menos importante, Músicas Clássicas, razão deste post.

É um ícone cultural, parte constituinte no imaginário popular ocidental. Gosto mais da terceira versão, a de Berlin. Uma belíssima cópia a óleo dessa versão enfeita minhas paredes. O curioso é que a cópia foi pintada por um artista chinês, durante o ano novo chines de 2011, de uma interiorana província da China, tudo devidamente encomendado e combinado pela Internet.

No filme Trama Internacional (The International), de 2009, com a Naomi Watts e Clive Owen (que acaba com um estrondoso tiroteio nas rampas do Guggenheim) tem uma longa cena que se passa defronte este quadro no Museu de Berlin.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/0b/Arnold_Boecklin_-_Island_of_the_Dead%2C_Third_Version.JPG/800px-Arnold_Boecklin_-_Island_of_the_Dead%2C_Third_Version.JPG

O pessoal do Rock é fissurado pelo tema, mas vamos ficar nas homenagens da Música Clássica. Existem muitas peças inspiradas no quadro, tenho algumas, mas estou procurando as de Heinrich Scültz-Beuthen (1890) e Fritz Lubrich, Junior.

As mais famosas, obviamente, são duas:

Rachmaninov – o Poema Sinfônico Isle of the Dead, de 1909. Musica romântica, sóbria e solene, cheia de transcendências e belezas sublimes. Minha versão preferida faz parte das Sinfonias Completas do russo, uma pechincha: 15 verdinhas na Amazon.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51S4b%2BU-sjL._SL500_AA300_.jpg

Max Reger – Four Tone Poems after A.Böcklin, de 1913, uma obra belíssima, cheia de nuances, surpresas e sombras, com toda a exuberância técnica do Reger, considerado uma dos mais brilhantes e exigentes compositores germânicos da virada do início do século XX.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51lNkcL12%2BL._SL500_AA300_.jpg

Mundo, mundo, vasto mundo,
e eu não me chamo Raimundo.

Z

ccaks
15-08-12, 13:15
Claudia, esse é especial ! :aplauso:

Abração.

Fibrão, este é mesmo! Uma bela oportunidade de conhecer mais as obras de compositores brasileiros!

ccaks
16-08-12, 13:26
Meninos, uma dica na Amazon UK: os quartetos de Tchaikovsky com o Borodin Quartet por apenas 17.25 libras (http://www.amazon.co.uk/Tchaikovsky-Complete-Quartets-Pyotr-Ilyich/dp/B00005043D/ref=sr_1_2?ie=UTF8&qid=1345134280&sr=8-2).

Estava por quase 30 libras! Imperdível!

ccaks
16-08-12, 16:52
Cesar, cadê você? Como foi no Royal Albert Hall? Ouvi comentários muito positivos no Bom Dia Brasil de hoje mas só mostraram imagens dos ensaios.

Conta para a gente!

Beijão,
Claudia

ZpinoZ
16-08-12, 19:03
Para ajudar na decisão,

quero falar dessa preciosidade....

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51A9GqNExAL._SL500_AA300_.jpg


É um do tesouros da minha CDteca, da série Chandos Historical, com uma qualidade artística excepcional.

Acho que nos Quartetos de Tchaikovsky merece menção o uso que o compositor faz do violino, me permito divagar que o instrumento é como um peregrino curioso, dialogando e querendo desvendar o mundo.

Quem comprar, de brinde ganha os Souvenir de Florence, um sexteto, portanto o Borodin Quartet precisa de ajuda e convida o violista Genrikh Talalvan e o grande cellista Mstisvav Rostropovich. Não é um reforço desprezível.

Z

Holbein
04-09-12, 21:41
Faz anos que persigo desesperadamente os quartetos de Villa-Lobos; tive-os primeiro, em cedê, pelo conjunto "Danubius Quartet", gravação da Marco Polo; comprei todos os discos menos um, que continha os quartetos iniciais; achei a interpretação bastante ácida, ponteaguda, a predominar o ritmo sobre a melodia. Depois adquiri os discos da Kuarup, gravadora brasileira; com os conjuntos "Quarteto Bessler-Reis e "Rio de Janeiro"; parece que para chatearem-me os dois conjuntos tupiniquins levam os quartetos como Zeca Pagodinha canta a vida... "leva eu..."; redondo demais, e completa ausência de ritmo; um Villa-Lobos cansado...

Eis que agora, na soberba técnica blu-ray aparece o álbum dos quartetos completos pelo por mim desconhecido "Quarteto Radamés Gnattali"; de Radamés eu conheci algo de sua obra sobretudo pela "voz" potente da Rádio Nacional do Rio de Janeiro; do conjunto de cordas que leva seu nome, não. "Surprise"! As três locações onde tocam são simplesmente fantásticas! O Palácio do Catete, o Paço de Laranjeiras e o palco do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

O conjunto de cordas "Quarteto Radamés Gnattali", no meu juízo, é dos melhores do mundo; pelo menos para o meu gosto, e sou um especialista em quartetos de cordas; ZpinoZ e eu, para gáudio meu a ilustre companhia. São três homens e uma linda mulher; tanto de linda quanto de séria, sisuda, e compenetrada: a primeiro violino Carla Rincón; que me deu a impressão de ser a líder do conjunto. Os três homens são, o segundo violino, um joven senhor que se chama Francisco Roa, Hugo Pilger no violoncelo e Fernando Thebaldi. Afigurou-se-me que os quatro componentes do conjunto entendem-se às mil maravilhas, e com isso ganha a soberba harmonia do quarteto.

Não sei ler partituras, não sei das intenções de Villa-Lobos, mas sua do Villa vida boêmia, sua alma seresteira, seu contraditório revolucionário produziu quartetos do melhor quilate; a locução do violonista Turíbio Santos no começo de cada quarteto deixa isso muito claro; suas ambições estéticas ficam patente a partir do Quarteto nº 7, quando começa a fase atonal do compositor; sem perder porém, e jamais, o senso de seresteiro; vez que outra uma frase de modinha aparece ali e acolá.

Recomendo sem vacilar!

ZpinoZ
10-09-12, 14:18
Fiquei espantando com o desconhecimento generalizado sobre alguns grandes autores alemães, assim, em todos foruns que participo, resolvi fazer uma camanha para lembrá-los...

Palestrina, o autor da Missa Papae Marcelli (que dizem Mozart ouviu apenas uma vez e decorou, quebrando assim o segredo do Vaticano), foi um do maiores compositores da Renascença, mas também é o nome de uma Ópera excepcional, comparável às melhores coisas de Richard Strauss (Electra, Salomé...), encenada em 1917. O autor da obra, Hans Pfitzner, faz parte de um estranho grupo de compositores alemães quase apagados da memória cultural.

http://c3.cduniverse.ws/resized/250x500/music/032/5686032.jpg

Um fenômeno previsível aconteceu na Música Clássica depois da II Guerra Mundial, o mapa de marketing e comercialização de discos, concertos e espetáculos clássicos do ocidente mudou, passou a ser comandado principalmente de New York e Londres (só uns dez anos depois a Alemanha voltou a ser um player importante). Como política comercial um alguns autores e maestros alemães foram privilegiados e outros eclipsados. Por esse viés é possível entender o grande sucesso de Karajan e o relativo ‘esquecimento’ de Mahler, durante um tempo.

Com este abalo sísmico, muitos compositores importantes da cultura alemã e tipicamente germânicos foram 'enterrados': Zemlinsky, Hugo Wolf. Max Reger, Hans Pfitzner e centenas de outros. Vários nomes com obras sérias e valiosas foram escamoteados pela ‘nova ordem’ dos negócios musicais mundiais.

Hans Pfitzner, por exemplo, tem uma obra volumosa, sólida e de qualidade reconhecida: sinfonias, concertos para violino, violoncelo e piano, vários balés e por aí vai. Sua ópera Palestrina fez imenso sucesso quando foi lançada. Bruno Walter, grande maestro, amigo e divulgador de Mahler, um dia antes de morrer em 1962, declarou: "Despite all the dark experiences of today I am still confident that Palestrina will remain. The work has all the elements of immortality".

(http://i.prs.to/t_200/cpo9992492.jpg)http://i.prs.to/t_200/cpo9992492.jpg

Z

ccaks
25-09-12, 11:01
Para quem gosta de Mozart, um belo lançamento da DG:


http://youtu.be/8GlwGhfmnig

Airton Mathias
23-12-12, 19:11
Como apreciador de música independente do estilo e forma, assim que possível indicarei uma pequena
parte de Músicos de minha preferência e convívio virtual quase diário que poderão ser da apreciação dos colegas;
e constando sempre que possível toda obra disponível em minha crescente biblioteca multimídia e outros que o conhecimento somente foi possível através da Internet.


Viktoria Mullova
http://www.sul21.com.br/blogs/pqpbach/files/2012/07/Mullova.jpg

A violinista russa sublime nas performances e gravações principalmente as Bach
e Tchaikovsky e Sibelius sendo esta homenageada com a premiação Grand Prix du Disque.



Viktoria Mullova Violin Recital in Tokyo Suntory Hall, 1989.11.04 (01/10)

http://www.youtube.com/watch?v=2LTNnVycFZE

As novas e talentosas violinistas.

Arabella Steeinbacker
http://www.classicaltv.com/assets-uploaded/arabellaSteinbacher.jpg

Violinista alemã ganhadora do concurso Internacional Joseph Joaquin e aluna de Anne-sophie Mutter.

Arabella Steeinbacker & Akiko Suwanai - J. S. Bach Concerto for Two Violins

http://www.youtube.com/watch?v=leTVfMb2uME

Dami Kim
http://albengacorsara.it/wp-content/uploads/2011/05/Dami-Kim-01-291x300.jpg

Violinista coreana aluna do mestre Aaron Rosand.
Beethoven Violin Sonata Op.24 "Spring" (complete) Dami Kim and Wenbin Jin

http://www.youtube.com/watch?v=KdzmXCPLsU8

Airton

Airton Mathias
25-12-12, 13:06
Anne-Sophie Mutter
Falar de Anne-Sophie Mutter - Simplesmente – Maravilhosa!!!

http://ais.badische-zeitung.de/piece/00/3e/d2/37/4117047-p-590_450.jpg

Anne-Sophie Mutter plays "Lullaby op.49,no.4"

http://www.youtube.com/watch?v=GcqTxDsrMyo

Anne-Sophie Mutter Mozart Violin & Piano Sonata No. 28 in E flat major K380
II.-Andante con moto

http://www.youtube.com/watch?v=-98IaaV-Zpo

Anne-Sophie Mutter plays Mozart Violin Concertos

http://www.youtube.com/watch?v=TC7Y7kdVtnc

Airton

Tarley
25-12-12, 20:09
Arabella Steeinbacker & Akiko Suwanai - J. S. Bach Concerto for Two Violins


Airton,
Fiquei emocionado com este video em especial.

Muito bom.

Airton Mathias
25-12-12, 21:57
Tarley,

Esta Obra-Prima de Bach quando interpretado neste dialogo comovente proporcionado pela Arabellla Steinbacker e Akiko Suwanai, emociona .

Assista o Concerto de Beethoven interpretado por Arabella Steinbacker tocado no Stradivarius de propriedade da Nippon Music Foundation.

Arabella Steinbacher - Beethoven Violin Concerto

http://www.youtube.com/watch?v=uUZF8NcLLEg

Veja o link.
http://www.nmf.or.jp/english/instrument/instruments.html

Airton

Tarley
25-12-12, 21:59
São 47 minutos deste video, mas já virei fã desta princesa então vou ver até o final.

Saudações.


Estou vendo é chega a ser impressionante como um ser humano consegue executar tal obra com tamanha perfeição. Tem momentos em que não se pode ver os dedos da moça, tamanha rapidez dos movimentos. É incrível como uma moça tão jovem pode ter toda esta obra em perfeição em sua mente.

Airton Mathias
27-12-12, 01:58
Patricia Kopatchinskaja
http://vk.stnet.ch/objects/events/event_9083648/picture_regular.jpg
Que luminosa textura sonora ela consegue realizar.

Tschaikowsky Violinkonzert D-dur op. 35

http://www.youtube.com/watch?v=cjyqS6z2mFY

Hilary Hahn
http://imgartists.com/images/made/uploads/old_images/9432_-_credit_Peter_Miller_610_300_c1_center_top_0_-50_1.jpg

A violinista Norte-Americana na Sala São Paulo.

http://www.youtube.com/watch?v=h5puAf5jkLc

Julia Fischer
http://www.philharmonie-essen.de/assets/width/260/907_1256_Fischer-Julia2_Julia-Wesel.jpg

A premiadíssima violinista e pianista alemã.

Vivaldi - The Four Seasons - Summer , Julia Fischer (HD)

http://www.youtube.com/watch?v=OLP1pqNx0v4

http://www.juliafischer.com/index.php/en/

Airton

Robinson
27-12-12, 07:48
Airton,

Obrigado por trazer tantos talentos! Estou adorando e anotando... :love4:

Robinson

fibra
27-12-12, 17:52
Este último video, Vivaldi - The Four Seasons - Summer da Julia Fischer, é muito bonito. Se existe o paraíso, imagino, deve ser parecido com o que este video nos mostra.


Abraços.

Airton Mathias
28-12-12, 17:32
La Petite Bande
http://www.lapetitebande.be/images/header_01.jpg

La Petite Bande (Bélgica) foi fundada em 1972 por Sigiswald Kuijken a pedido da gravadora Deutsche Harmonia Mundi, a fim de gravar de Lully "Gentilhomme Le Bourgeois", sob a direção de Gustav Leonhardt.

A orquestra leva seu nome e constituição da própria orquestra de Lully, na corte de Luís XIV. Todos os seus membros são especialistas de renome internacional no campo da música antiga. Embora originalmente La Petite Bande não era para se tornar uma orquestra permanente, o sucesso das gravações foi tal que eles começaram a dar concertos regularmente.
Citação retirada do sitio da orquestra.
http://www.lapetitebande.be/lpb.php

Como governo belga retirou o subsídio à La Petite Bande, eles mantêm uma página no sitio da orquestra, pedindo patrocínio para manter as atividades.
Veja o link.:
http://www.savelapetitebande.be/


Sigiswald Kuijken e sua Viola da Spalla.
http://www.challengerecords.com/images/image.php?width=430&image=/cms2/images/news/1239188808-0.jpg

Discografia da Viola da Spalla ou “Violoncello”.

http://violadaspalla.com/

La Petite Bande Osaka 2011: Bach Brandenburg Concerto No.5 (1/3)

http://www.youtube.com/watch?v=hcpqxQCq-UM

La Petite Bande Osaka 2011 : Bach Brandenburg Concerto No.5 (2/3)

http://www.youtube.com/watch?v=6EG8VmafuFQ

La Petite Bande Osaka 2011 : Bach Brandenburg Concerto No.5 (3/3)

http://www.youtube.com/watch?v=SnFt9B-JbWo

Airton

mario_fpolis
28-12-12, 20:40
Airton, meu caro.

Estou ADORANDO tua participação, pois aprecio cada um dos vídeos que colocas, e estou, para minha própria surpresa, gostando demais de música clássica.

Grato, caro amigo!

fibra
28-12-12, 22:27
Airton, meu caro.

Estou ADORANDO tua participação, pois aprecio cada um dos vídeos que colocas, e estou, para minha própria surpresa, gostando demais de música clássica.

Grato, caro amigo!

DOIS ! :aplauso:


Abraços

Airton Mathias
29-12-12, 09:13
Caros Amigos Amantes da Música.

Tarley,Robinson, Fibra e Mario.

FELIZ ANO NOVO! E A TODOS DO FORUM.

Dame Mitsuko Uchida DBE
Pianista e Maestrina
http://www.christiansteinerphotography.com/wp-content/gallery/sidegallery/mitsuko-uchida-fw.jpg

Mozart Piano Concerto No 13 C major K 415
Camerata Salzburg, Mitsuko Uchida

http://www.youtube.com/watch?v=jaua1eZmGKg

Mozart Piano Concerto No 25 C major K 503 Uchida,Muti

http://www.youtube.com/watch?v=PMR5BCBYkfo

Bach French Suites No.5 BWV.816 Sarabande Mitsuko Uchida

http://www.youtube.com/watch?v=opyand4fOuo

Airton

Robinson
29-12-12, 16:16
Airton,

Feliz ano novo para você também! :OK:

Robinson

fibra
29-12-12, 17:29
Airton, ótimo 2013 a vc e família. Iniciei um tópico para os amigos aqui: http://www.clubehiend.com.br/forum/showthread.php?720-Mensagens-felicita%C3%A7%C3%B5es-desejos-para-o-ano-novo-de-2013-%21


Abraços

Airton Mathias
29-12-12, 20:01
Albrecht Mayer

http://static.universal-music-services.de/asset_new/267495/881/view/Albrecht-Mayer-Schilflieder-c-Stephan-Boehme.jpg

Englishhorn,Flute, G.F.Händel, Mayer, Gauci-Ancelin

http://www.youtube.com/watch?v=8TQ30JL0kDA

Englishhorn,Flute, G.F.Händel, Mayer, Gauci-Ancelin_ Part 2

http://www.youtube.com/watch?v=wDJhPnRJ1ig

Albrecht Mayer_Oboe, Oboe d´amore,Englishhorn, G.F.Händel

http://www.youtube.com/watch?v=nm5i6-uZVtI

Airton

Airton Mathias
30-12-12, 14:27
Teclados antigos e Roberto de Regina.


Espineta
http://pt.wikipedia.org/wiki/Espineta
4 small pieces by Bach performed on a spinet

http://www.youtube.com/watch?v=paMKTzjpJ90

Claviorganum
Mix do Cravo e Orgão.
Gustav Leonhardt plays Hassler,Stroggers,Byrd on Claviorganum

http://www.youtube.com/watch?v=AlGAyMz6KgQ

Sitio do Luthier Alemão Matthias Griewisch
http://www.griewisch.de/images/flaemische/ruckers1638-totale-von-vorn-oben_web.jpg
http://www.griewisch.de/englisch/instrumente/flaemische/ruckers1638.php

Roberto de Regina
http://andreegg.org/wp-content/uploads/2012/02/roberto-de-regina-e-o-cravo.jpg

Roberto de Regina.
Roberto de Regina (Rio de Janeiro, 1927) é um cravista brasileiro, responsável pela construção do primeiro cravo brasileiro e pela gravação dos dois primeiros discos de cravo e música antiga no país, [1] além do primeiro grupo de música antiga.[2]

Embora seja amplamente reconhecido como um dos maiores cravistas do Brasil, com 26 álbuns e 5 DVDs gravados, Roberto de Regina possui também outras facetas menos divulgadas: é médico anestesista - profissão que exerceu durante anos, paralelamente à música - e exímio artesão.

Sua coleção de miniaturas, reunidas desde a infância, estão expostas em um museu aberto ao público, para visitas agendadas. Chamado de Museu Ronaldo J. Ribeiro, situa-se em sua própria residência, um sítio em Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O nome é uma homenagem ao administrador do sítio. Boa parte das miniaturas é confeccionada pelo próprio músico. Destaques da coleção: uma maquete de uma cidade européia fictícia, com teatros, cinemas, igrejas e bondes; automóveis antigos e aviões (inclusive o 14 Bis, de Santos Dumont e a Kitty Hawk, dos Irmãos Wright); embarcações como a Barca do Sol (usada no funeral do faraó Quéops, em 4500 A.C.) e a esquadra de Pedro Álvares Cabral; catedrais e castelos, como o Krak des Chevaliers, localizado na Síria.

Ref.:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Roberto_de_Regina


Pastorale - Domenico Scarlatti - Sonata em ré menor - L413-K9

http://www.youtube.com/watch?v=qS1c1qL4T64

O Museu Capela Magdalena
http://www.capelamagdalena.com.br/

Airton

Tarley
30-12-12, 16:13
Caro Airton, você está de parabéns. O tópico está se enriquecendo com suas postagens e eu estou reaprendendo a escutar música erudita.

Obrigado.

fibra
30-12-12, 16:17
Tarley, é verdade, concordo contigo. Eu que nunca tive o costume de escutar música deste estilo estou apreciando também os posts do amigo Airton.

Valeu ! :aplauso:

Abraços.

Airton Mathias
30-12-12, 18:10
Aos Amigos Tarley e Fibra agradeço as palavras.

Como citamos anteriormente Gustav Leonhardt, aquí faço uma singela homenagem e espero que os amigo apreciem.

Gustav Leonhardt

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/50/GustavLeonhardt.jpg/800px-GustavLeonhardt.jpg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

Gustav Leonhardt no Brugge MAfestival
Gustav Leonhardt (30 de Maio de 1928, em 's-Graveland - 16 de Janeiro de 2012, em Amesterdão ) [1] foi um renomado holandês tecladista, maestro , musicólogo, professor e editor. Leonhardt era uma figura de destaque no movimento para executar a música em instrumentos de época. Ele tocou profissionalmente muitos instrumentos, incluindo o cravo , órgão de tubos , claviorganum (uma combinação de cravo e órgão), cravo e pianoforte . Ele também dirigiu orquestras e coros.

Vida e carreira
Ele nasceu em 's-Graveland , Holanda do Norte e estudou órgão e cravo 1947-1950 com Eduard Müller na Schola Cantorum Basiliensis em Basileia . Em 1950, ele fez sua estréia como cravista em Viena , onde estudou musicologia. Ele foi professor de cravo no Academia de Música 1952-1955 e no Conservatório de Amesterdão de 1954. Ele também foi um organista da igreja.

Leonhardt realizado e realizou uma série de solo, de câmara, orquestra, ópera e música coral a partir do Renascimento , Barroco e Clássico períodos. Entre as dezenas de compositores cuja música que ele gravou como cravista, organista, clavichordist, forte-pianista, músico de câmara ou condutor, foram Johann Sebastian Bach , Carl Philipp Emanuel Bach , Wilhelm Friedemann Bach , Heinrich Biber , John Blow , Georg Böhm , William Byrd , André Campra , François Couperin , Louis Couperin , John Dowland , Jacques Duphly , Antoine Forqueray , Girolamo Frescobaldi , Johann Jakob Froberger , Orlando Gibbons , André Grétry , George Frideric Handel , Jacques-Martin Hotteterre , Jean-Baptiste Lully , Claudio Monteverdi , Wolfgang Amadeus Mozart , Georg Muffat , Johann Pachelbel , Henry Purcell , Jean-Philippe Rameau , Christian Ritter , Johann Rosenmüller , Domenico Scarlatti , Agostino Steffani , Jan Pieterszoon Sweelinck , Georg Philipp Telemann , Manuel Valls , Antonio Vivaldi , e Matthias Weckmann .

O ponto central de carreira Leonhardt foi Johann Sebastian Bach . A primeira gravação de Leonhardt ,foi música gravada do compositor no início de 1950, com gravações em 1953, das Variações Goldberg e A Arte da Fuga . Esta última incorpora a tese de que ele havia publicado no ano anterior argumentando que a Obra fora destinada para o teclado, uma conclusão hoje amplamente aceita. As gravações ajudaram a estabelecer sua reputação como cravista notável e intérprete de Bach. Em 1954, ele liderou o Ensemble Barroco Leonhardt com o contra-tenor inglês Alfred Deller em uma gravação pioneira de dois nas Cantatas de Bach. O Ensemble incluíam sua esposa Marie Leonhardt (nascido em 1928), Eduard Melkus (violinos), Alice Harnoncourt-Hoffelner (violino, viola), Nikolaus Harnoncourt (violoncelo) e Michel Piguet (oboé).
Em 1971, Leonhardt e Harnoncourt empreenderam o projeto de gravação do primeiro ciclo completo das Cantatas de Bach em instrumentos de época, os dois condutores dividiram as cantatas e gravando-as e com seus próprios conjuntos. O projeto acabou tomando 19 anos, de 1971 a 1990. Além disso, Leonhardt gravado Bach Paixão segundo São Mateus , Santa Missa em B menor , Magnificat e as cantatas completas seculares, bem como os concertos para cravo, os Concertos de Brandenburgo , e a maioria das música de câmara e teclado; gravou de Bach As Goldberg Variations (três vezes ), Partitas (duas vezes), A Arte da Fuga (duas vezes), O Cravo Bem-Temperado , as Suítes francesas, Suítes Inglesas (duas vezes), Invenções e Sinfonias, e muitos outros trabalhos individuais para o cravo, clavicórdio, ou órgão. Aliás, Leonhardt aparece com uma peruca como Johann Sebastian Bach em A Crônica de Anna Magdalena Bach , no filme de 1968 dos diretores Jean-Marie Straub e Danièle Huillet .

Leonhardt teve uma influência significativa sobre a técnica e o estilo de muitos cravistas da segunda metade do século 20, através de suas gravações, edições e de ensino.
Seus alunos e colaboradores incluindo cravistas e tecladistas como Bob van Asperen , Carolan Lucy, Crawford Lisa, Christopher Hogwood , Alan Curtis , Egarr Richard , Fesperman John , John Gibbons, Pierre Hantai , Ketil Haugsand , Philippe Herreweghe , Ton Koopman , Charlotte Mattax , Davitt Moroney , Martin Pearlman (Diretor Musical de Boston barroco ), Edward Parmentier, Christophe Rousset , Andreas Staier , Skip Sempé, Colin Tilney , e Glen Wilson [2]
Leonhardt serviu como um membro do júri para o triênio Concurso internacional de Cravo do Bruges Musica Antiqua . Ele foi o único membro do júri que participou de todas os 16 júris 1965-2010.

Entre os prêmios dados a ele foram a Medalha de Honra de Artes e Ciências da Holanda, apresentado a ele pela Rainha Beatrix , em 2009, e o Prêmio Erasmus 1980, que compartilhou com Nicolaus Harnoncourt, que honrou sua gravação completa daas Cantatas de Bach . Leonhardt era Doutor Honoris Causa das universidades de Dallas, Amesterdão, Harvard, Metz e Pádua. Em 2007, ele foi feito Comandante das Ordre des Arts et des Lettres na França e, em 2008 Comandante da Ordem da Coroa da Bélgica.
Leonhardt deu sua última apresentação pública em 12 de Dezembro de 2011, no Théâtre des Bouffes du Nord , em Paris. Depois disso, ele anunciou sua aposentadoria devido à doença e cancelou todos os seus compromissos de 2012. [3] Ele morreu em Amsterdã em Segunda, 16 Janeiro de 2012, com 83 anos.
Obras citadas:
http://ecx.images-amazon.com/images/I/51dL-252tXL._SL500_AA300_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51PP3WB1YWL.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/511MsPmQMLL._SS500_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51Fra15HRyL._SS500_.jpg

http://ecx.images-amazon.com/images/I/41vLAJPH0JL._SS400_.jpg


Johann Sebastian Bach. Gottes Zeit ist die allerbeste Zeit, BWV 106

http://www.youtube.com/watch?v=pPSfU48ctb8

In memoriam Gustav Leonhardt (1928 - 2012)

http://www.youtube.com/watch?v=zAmxUNFvQMo

Jan Pieterszoon Sweelinck - Da pacem, Domine, in diebus nostris.

http://www.youtube.com/watch?v=xHKYCKzqGIc


Esta obra interpretada por Gustav Leonhartd a mim tem um significado muito especial.
Após o trabalho diário, não raro fatigante. Era ela que eu recorria nos momentos íntimos.
E sempre ao ouvi-lá imaginava entrando em um santuário brilhantemente iluminado e envolto em Paz.

Desejo a todos, PAZ! No Ano que vem. Até Lá...!

Airton

ZeLuiz
31-12-12, 18:45
Muito Obrigado Airton pelas excelentes indicações e ótimos vídeos!
Sou mais um que virei fã deste tópico no forum...
Aproveito para indicar algumas boas interpretações:

Friedrich Gulda


http://www.youtube.com/watch?v=CVeA0nwyZO4


http://www.youtube.com/watch?v=Yjjdee0B960

Evgeny Kissin


http://www.youtube.com/watch?v=Gtg8Gi11nic

Feliz 2013 para todos!!!

Airton Mathias
01-01-13, 11:57
Ótimas indicações ZeLuiz!

Bom 2013!

Friedrich Gulda, genial, excêntrico , e amante de Jazz.
A Fantasia de Mozart foi para minha coleção!

Compôs inclusive para o trio inglês - Emerson, Lake and Palmer , o Prelúdio e Fuga que aparece no álbum The Return of the Manticore.

Se alguém souber qual o significado do simbolismo da utilização desta figura mítica, a Manticora , para nomearem o álbum? Agradeço.

http://www.progarchives.com/progressive_rock_discography_covers/94/cover_443410592009.jpg

http://www.progarchives.com/album.asp?id=1895

A propósito o ELP gravaram músicas de vários compositores eruditos citando: Prokofiev, Janácek, Bartók, Parry, Copland, Ginastera, Gulda, Dave Brubeck e Henri Mancini e popularizam a Toccata de Alberto Ginastera, que elogiou muito o arranjo.
Gravaram o Quadro de uma Exposição de Mussorgsky – Baseada na orquestração de Ravel.
Creio o álbum de destaque da banda com virtuosa interpretação do Keith Emerson com os teclado eletrônicos.

Além da Toccata de Ginastera, aprecio muita a famosa versão da Fanfarra para o Homem Comum, de Aron Copland.


http://www.youtube.com/watch?v=rm0GbkMOgBk

Mussorgsky - Pictures at an Exhibition (The Great Gate of Kiev)
Orchestre Philharmonique de Radio France
Myung-Whun Chung

http://www.youtube.com/watch?v=FncXqa14ANE


http://www.youtube.com/watch?v=0OLWgrr671g

Evgeny Kissin
Fantástico pianista!

Airton

Airton Mathias
01-01-13, 12:04
Khatia Buniatishvili
Música em forma de mulher...
Para iniciarmos bem este ano...
http://www.abendblatt.de/img/kultur-live/crop106472985/305069121-ci3x2l-h307/Khatia-HA-Bilder-Fotogalerien-Hamburg.jpg

Schumann: Klavierkonzert • hr-Sinfonieorchester • Khatia Buniatishvili • Paavo Järvi

http://www.youtube.com/watch?v=3jbHbDena_U
Arquivo em HD aproveitem!

Discografia: http://www.khatiabuniatishvili.com/us/music/chopin

Khatia Buniatishvili - Chopin Ballade No. 4 In F Minor, Op. 52

http://www.youtube.com/watch?v=HPJh_JpZ-nI

Khatia Buniatishvili - Haydn - Sonata no. 33 in C minor

http://www.youtube.com/watch?v=e3rm01ny3fQ

Airton

Airton Mathias
01-01-13, 22:55
Apreciadores de Música em Geral, a Osesp divulgou a programação para 2013.
Veja:
http://vejasp.abril.com.br/materia/osesp-anuncia-sua-temporada-de-2013

Sitio Osesp:
http://www.osesp.art.br/portal/home.aspx

http://www.osesp.art.br/portal/concertoseingressos/temporada.aspx?contexto=programacaoosesp&osesp=1&mes=0&ano=2013

Minhas modestas preferências....
09 Maio
Hélène Grimaud (Se houver ainda ingressos..)
06 Junho
Arabella Steinbacher
Junho 27
Swingle Singers
Novembro:
Daniil Trofonov

Hélène Grimaud
http://img3.douban.com/img/musician/large/5945.jpg
A famosa e bela pianista francesa.


http://www.youtube.com/watch?v=lPpy5YrhMp4

Discografia: http://helenegrimaud.com/discography

Swingle Singers
Agora com novos cantores Ingleses.

http://www.youtube.com/watch?v=BTxKQkvl3Fo

Daniil Trifonov
Pianista russo vencedor do Concurso Arthur Rubinstein.

http://www.youtube.com/watch?v=Th832xdHArY

Airton

Airton Mathias
03-01-13, 18:51
A Música nos Games.

Atualmente a industria dos games é um setor multimilionário e com algumas produções que ultrapassam a industria cinematográfica.
Exemplo o game Assassin´s Creed.

Mas o que captura minha atenção são as trilhas sonoras.
Tenho sobrinhos e filhos fã de games e não NERDS, o que me preocupa, semelhantes o que são satirizados na série de TV - The Big Bang Theory, adulto e adolescentes com alto índice de inteligência, mas emocionalmente infantil.

Minha filha é fã do SIMS e a trilha sonora deste game é fantástica tem seis belos temas estilo New Age, para piano muito bem excetuadas, que procurei saber quem era o compositor : Jerry Martin.

Cujo sitio é: http://www.jerrymartinmusic.com/index.php
Além das músicas do Jerry Martin, tem músicas de Mozart, três sonatas para piano , o Andante da sonata K.573 e o Allegro da K.333.

The Sims - New Beginnings (music)

http://www.youtube.com/watch?v=qzonHDYvMtc

Outra trilha sonora impressionante é a do game Trek: Deep Space Nine - The Fallen:,
do compositor Steven von Kampen:
http://www.mobygames.com/developer/sheet/view/developerId,16935/

Trek: Deep Space Nine - The Fallen Ship of Hope (Federation Theme

http://www.youtube.com/watch?v=aRlIev3peTk

A versão orquestrada dos temas do Super Mario Bros. do compositor Koji Kondo.
Super Mario Bros. Medley (Eminence Symphony Orchestra)
Originally composed by Koji Kondo. Performed by the Eminence Symphony Orchestra.

http://www.youtube.com/watch?v=kcKurvm_0oE

Airton

fibra
03-01-13, 19:14
Airton, muito legal este último post ! :aplauso:

Obrigado.

Airton Mathias
08-01-13, 07:44
Variações sobre a trilha sonoro do Filme Irmão Sol, Irmã Lua de Franco Zeffirelli.

http://imagens.pontofrio.com.br/Control/ArquivoExibir.aspx?IdArquivo=2587031


http://www.youtube.com/watch?v=1pwmqUAW2NA



http://www.youtube.com/watch?v=9o-ayrZa4xg

Fratello Sole Sorella Luna
Claudio Baglioni

Dolce sentire come nel mio cuore
ora umilmente sta nascendo amore…
dolce capire che non son più solo,
ma che son parte di una immensa vita
che generosa risplende intorno a me…
dono di Lui, del Suo immenso amore!

Ci ha dato il cielo e le chiare stelle
fratello sole e sorella luna
la madre terra con frutti prati e fiori
il fuoco, il vento, l'aria e l'acqua pura
fonte di vita per le sue creature.
Dono di Lui, del Suo immenso amore
Dono di Lui, del Suo immenso amore


http://www.youtube.com/watch?v=6QPSBGJzOd0

Airton

Airton Mathias
08-01-13, 22:04
Músicas de Compositores Ilustres.

Este é o meu último “post” neste tópico!

Friedrich der Große
Frederico II "O Grande"
http://www.landbote.com/img/dreispitz_lupfend_klein.jpg
EMMANUEL PAHUD - Friedrich der Grosse Concerto for flute in C major

http://www.youtube.com/watch?v=Ro1O6jp5e70

Jean Jacque Rosseau
http://userserve-ak.last.fm/serve/_/29058799/JeanJacques+Rousseau.jpg
Rousseau "Daphnis et Chloè" ouverture and trio

http://www.youtube.com/watch?v=BsziDPtVT_w

Friedrich Nietzsche
http://2.bp.blogspot.com/-zaoWraaaMho/Tz-mx9dFf0I/AAAAAAAAARY/CR6Gboo6gNA/s1600/Friedrich+Nietzsche+corte.jpg
The Music Of Friedrich Nietzsche (1991) | Full Album

http://www.youtube.com/watch?v=zH3rcIHn6FA

Airton

fibra
08-01-13, 22:34
...

Este é o meu último “post” neste tópico!

...
Airton

Airton, vai ser uma pena, porque eu nunca estive tão envolvido com música erudita como atualmente, graças aos seus envolventes e emocionantes posts.

Aconteceu algum problema para vc tomar a decisão de não mais postar neste tópico ? :confused:


Abraço.

Airton Mathias
12-01-13, 19:06
Airton, vai ser uma pena, porque eu nunca estive tão envolvido com música erudita como atualmente, graças aos seus envolventes e emocionantes posts.

Aconteceu algum problema para vc tomar a decisão de não mais postar neste tópico ? :confused:


Abraço.

Fibra,
Lendo os posts anteriores, notei que houvera várias discursões sobre os temas do tópico, diversas indicações de gravações.

Pessoalmente há muito tempo já abandonei está abordagem da Música, claro não totalmente, como sustentáculo da apreciação.
Focalizando-me nos músicos, intérprete ou em conjunto e não somente nas gravações.
A abordagem musicológica com a tecnologia atual, citando um crítico musical: “Tudo já foi gravado”.
Desde o primórdio da notação musical até o silencio de Cage.

Não é justo apenas continuar a postar com as minhas preferências ocupando o espaço.

Abraço;
Airton

fibra
12-01-13, 19:09
Airton, eu já achei mais interessante sua abordagem. Tanto é que parece ter tido ótima aceitação dos amigos. Por que não continuar com algo que está ótimo e está agradando ? :OK:


Abraço.

mario_fpolis
12-01-13, 20:17
Airton, eu já achei mais interessante sua abordagem. Tanto é que parece ter tido ótima aceitação dos amigos. Por que não continuar com algo que está ótimo e está agradando ? :OK:
Abraço.

X 2.

Até porque, sinceramente, meu prezado Airton, sequer consegui entender tua mensagem.

Veja bem, desde que começaste a postar aqui e trazer estas belíssimas peças musicais, só granjeaste agradecimentos e pedidos para continuares nos mostrando músicas e artistas diferentes.

Mas, se entendes pertinente um breve hiato (assim espero), respeitemos tua posição.

Airton Mathias
13-01-13, 18:07
Fibra e Mario.

Então continuemos, e denominamos Música, apenas de Música...

Esplêndida e comovente apresentação do Oratório de Handel com dramatização e linguagem de sinais.
Quem desejar comprar a mídia tem nos formatos DVD e Blu-ray.

http://theclassicalreview.com/cds-dvds/wp-content/uploads/2192_artwork.thumb_.200x2001.jpg

Handel - Messiah - Spinosi

http://www.youtube.com/watch?v=RHhZbn7udO0

HANDEL - MESSIAH

CONDUCTOR: JEAN-CHRISTOPHE SPINOSI
ORCHESTRA: ENSEMBLE MATHEUS
CHOIR: ARNOLD SCHOENBERG CHOIR
SOPRANO: SUSAN GRITTON
MEZZO-SOPRANO: CORNELIA HORAK
COUNTERTENOR: BEJUN MEHTA
TENOR: RICHARD CROFT
BARITONE: FLORIAN BOESCH
************************************************** ***************
Libretto
http://opera.stanford.edu/iu/libretti/messiah.htm

Libretto em português
http://www.musica.gulbenkian.pt/2012_2013/files/00000000/00000037_0015.pdf
Georg Friedrich Händel

MESSIAH
(1742)


A Sacred Oratorio


Words by Charles Jennens

PART ONE

1. Sinfonia (Overture)
2. Accompagnato
Tenor
Comfort ye, comfort ye my people, saith your God.
Speak ye comfortably to Jerusalem, and cry unto her, that her warfare is accomplished, that her iniquity is pardoned.
The voice of him that crieth in the wilderness; prepare ye the way of the Lord; make straight in the desert a highway for our God.
(Isaiah 40: 1-3)

3. Air
Tenor
Ev'ry valley shall be exalted, and ev'ry moutain and hill made low; the crooked straight and the rough places plain.
(Isaiah 40: 4)

4. Chorus
And the glory of the Lord shall be revealed, and all flesh shall see it together: for the mouth of the Lord hath spoken it.
(Isaiah 40: 5)

5. Accompagnato
Bass
Thus saith the Lord, the Lord of hosts: Yet once a little while and I will shake the heavens and the earth, the sea and the dry land.
And I will shake all nations; and the desire of all nations shall come.
(Haggai 2: 6-7)
The Lord, whom ye seek, shall suddenly come to His temple, even the messenger of the Covenant, whom you delight in; behold, He shall come, saith the Lord of hosts.
(Malachi 3: 1)

6. Air
Alto or soprano
But who may abide the day of His coming, and who shall stand when He appeareth? For He is like a refiner's fire.
(Malachi 3: 2)

7. Chorus
And He shall purify the sons of Levi, that they may offer unto the Lord an offering in righteousness.
(Malachi 3: 3)

8. Recitative
Alto
Behold, a virgin shall conceive and bear a son, and shall call His name Emmanuel, God with us.
(Isaiah 7: 14; Matthew 1: 23)

9. Air and Chorus
Alto
O thou that tellest good tidings to Zion, get thee up into the high mountain. O thou that tellest good tidings to Jerusalem, lift up thy voice with strength; lift it up, be not afraid; say unto the cities of Judah, behold your g od!
(Isaiah 40: 9)
Arise, shine, for thy light is come, and the glory of the Lord is risen upon thee.
(Isaiah 60: 1)
Chorus
O thou that tellest. . . etc.

10. Accompagnato
Bass
For behold, darkness shall cover the earth, and gross darkness the people; but the Lord shall arise upon thee, and His glory shall be seen upon thee.
And the Gentiles shall come to thy light, and kings to the brightness of thy rising.
(Isaiah 60: 2-3)

11. Air
Bass
The people that walked in darkness have seen a great light;
and they that dwell in the land of the shadow of death, upon them hath the light shined.
(Isaiah 9: 2)

12. Chorus
For unto us a child is born, unto us a son is given, and the government shall be upon His shoulder; and His name shall be called Wonderful, Counsellor, the mighty God, the Everlasting Father, the Prince of Peace.
(Isaiah 9: 6)

13. Pifa ("Pastoral Symphony")
14a. Recitative
Soprano
There were shepherds abiding in the field, keeping watch over their flocks by night.
(Luke 2: 8)

14b. Accompagnato
Soprano
And lo, the angel of the Lord came upon them, and the glory of the Lord shone round about them, and they were sore afraid.
(Luke 2: 9)

15. Recitative
Soprano
And the angel said unto them: "Fear not, for behold, I bring you good tidings of great joy, which shall be to all people.
For unto you is born this day in the city of David a Saviour, which is Christ the Lord."
(Luke 2: 10-11)

16. Accompagnato
Soprano
And suddenly there was with the angel, a multitude of the heavenly host, praising God, and saying:
(Luke 2: 13)

17. Chorus
"Glory to God in the highest, and peace on earth, good will towards men."
(Luke 2: 14)

18. Air
Soprano
Rejoice greatly, O daughter of Zion; shout, O daughter of Jerusalem!
Behold, thy King cometh unto thee; He is the righteous Saviour, and He shall speak peace unto the heathen.
Rejoice greatly. . . da capo
(Zecharaiah 9: 9-10)

19. Recitative
Alto
Then shall the eyes of the blind be opened, and the ears of the deaf unstopped.
Then shall the lame man leap as an hart, and the tongue of the dumb shall sing.
(Isaiah 35: 5-6)

20. Air (or Duet)
(Alto &) soprano
He shall feed His flock like a shepherd; and He shall gather the lambs with His arm, and carry them in His bosom, and gently lead those that are with young.
(Isaiah 40: 11)
Come unto Him, all ye that labour, come unto Him that are heavy laden, and He will give you rest.
Take his yoke upon you, and learn of Him, for He is meek and lowly of heart, and ye shall find rest unto your souls.
(Matthew 11: 28-29)

21. Chorus
His yoke is easy, and His burden is light.
(Matthew 11: 30)



PART TWO

22. Chorus
Behold the Lamb of God, that taketh away the sin of the world.
(John 1: 29)

23. Air
Alto
He was despised and rejected of men, a man of sorrows and acquainted with grief.
(Isaiah 53: 3)

He gave His back to the smiters, and His cheeks to them that plucked off His hair: He hid not His face from shame and spitting.
He was despised. . . da capo (Isaiah 53: 6)

24. Chorus
Surely He hath borne our griefs, and carried our sorrows!
He was wounded for our transgressions, He was bruised for our iniquities; the chastisement of our peace was upon Him.
(Isaiah 53: 4-5)

25. Chorus
And with His stripes we are healed.
(Isaiah 53: 5)

26. Chorus
All we like sheep have gone astray; we have turned every one to his own way. And the Lord hath laid on Him the iniquity of us all.
(Isaiah 53: 6)

27. Accompagnato
Tenor
All they that see Him laugh Him to scorn; they shoot out their lips, and shake their heads, saying:
(Psalm 22: 7)

28. Chorus
"He trusted in God that He would deliver Him; let Him deliver Him, if He delight in Him."
(Psalm 22: 8)

29. Accompagnato
Tenor
Thy rebuke hath broken His heart: He is full of heaviness. He looked for some to have pity on Him, but there was no man, neither found He any to comfort him.
(Psalm 69: 20)

30. Arioso
Tenor
Behold, and see if there be any sorrow like unto His sorrow.
(Lamentations 1: 12)

31. Accompagnato
Soprano or tenor
He was cut off out of the land of the living: for the transgressions of Thy people was He stricken.
(Isaiah 53: 8)

32. Air
Soprano or tenor
But Thou didst not leave His soul in hell; nor didst Thou suffer Thy Holy One to see corruption.
(Psalm 16: 10)

33. Chorus
Lift up your heads, O ye gates; and be ye lift up, ye everlasting doors; and the King of Glory shall come in.
Who is this King of Glory? The Lord strong and mighty, The Lord mighty in battle.
Lift up your heads, O ye gates; and be ye lift up, ye everlasting doors; and the King of Glory shall come in.
Who is this King of Glory? The Lord of Hosts, He is the King of Glory.
(Psalm 24: 7-10)

34. Recitative
Tenor
Unto which of the angels said He at any time: "Thou art My Son, this day have I begotten Thee?"
(Hebrews 1: 5)

35. Chorus
Let all the angels of God worship Him.
(Hebrews 1: 6)

36. Air
Alto or soprano
Thou art gone up on high; Thou hast led captivity captive, and received gifts for men; yea, even from Thine enemies, that the Lord God might dwell among them.
(Psalm 68: 18)

37. Chorus
The Lord gave the word; great was the company of the preachers.
(Psalm 68: 11)

38. Air (or « duet and Chorus »)
Soprano or alto (or soprano, alto and Chorus)
How beautiful are the feet of them that preach the gospel of peace, and bring glad tidings of good things.
(Isaiah 52: 7; Romans 10: 15)

39. Chorus (or air for tenor)
Their sound is gone out into all lands,
and their words unto the ends of the world.
(Romans 10: 18; Psalm 19: 4)

40. Air (or « Air and Recitative »)
Bass
Why do the nations so furiously rage together, and why do the people imagine a vain thing?
The kings of the earth rise up, and the rulers take counsel together against the Lord, and against His anointed.
(Psalm 2: 1-2)

41. Chorus
Let us break their bonds asunder, and cast away their yokes from us.
(Psalm 2: 3)

42. Recitative
Tenor
He that dwelleth in Heav'n shall laugh them to scorn; The Lord shall have them in derision.
(Psalm 2: 4)

43. Air
Tenor
Thou shalt break them with a rod of iron; thou shalt dash them in pieces like a potter's vessel.
(Psalm 2: 9)

44. Chorus
Hallelujah: for the Lord God Omnipotent reigneth.
(Revelation 19: 6)
The kingdom of this world is become the kingdom of our Lord,
and of His Christ; and He shall reign for ever and ever.
(Revelation 11: 15)
King of Kings, and Lord of Lords.
(Revelation 19: 16)
Hallelujah!



PART THREE

45. Air
Soprano
I know that my Redeemer liveth, and that He shall stand
at the latter day upon the earth.
And though worms destroy this body, yet in my flesh shall I see God.
(Job 19: 25-26)
For now is Christ risen from the dead, the first fruits of them that sleep.
(I Corinthians 15: 20)

46. Chorus
Since by man came death, by man came also the resurrection of the dead.
For as in Adam all die, even so in Christ shall all be made alive.
(I Corinthians 15: 21-22)

47. Accompagnato
Bass
Behold, I tell you a mystery; we shall not all sleep, but we shall all be changed in a moment, in the twinkling of an eye, at the last trumpet.
(I Corinthians 15: 51-52)

48. Air
Bass
The trumpet shall sound, and the dead shall be raised incorruptible, and we shall be changed.
For this corruptible must put on incorruption and this mortal must put on immortality.
The trumpet. . . da capo
(I Corinthians 15: 52-53)

49. Recitative
Alto
Then shall be brought to pass the saying that is written: "Death is swallowed up in victory."
(I Corinthians 15: 54)

50. Duet
Alto & tenor
O death, where is thy sting? O grave, where is thy victory?
The sting of death is sin, and the strength of sin is the law.
(I Corinthians 15: 55-56)

51. Chorus
But thanks be to God, who giveth us the victory through our Lord Jesus Christ.
(I Corinthians 15: 57)

52. Air
Soprano alto
If God be for us, who can be against us?
(Romans 8: 31)
Who shall lay anything to the charge of God's elect? It is God that justifieth, who is he that condemneth? It is Christ that died, yea rather, that is risen again, who is at the right hand of God, who makes intercession for us.
(Romans 8: 33-34)

53. Chorus
Worthy is the Lamb that was slain, and hath redeemed us to God by His blood, to receive power, and riches, and wisdom,
and strength, and honour, and glory, and blessing.
Blessing and honour, glory and power, be unto Him that sitteth upon the throne, and unto the Lamb, for ever and ever.
Amen.
(Revelation 5: 12-14)

Airton

fibra
14-01-13, 00:47
Airton, mandou MUITO bem ! :aplauso:

Abração

mario_fpolis
14-01-13, 03:13
êêêê, viva!

Obrigado, Airton!

Tarley
14-01-13, 05:25
Caro Airton, você tem o meu apoio. Eu não deixo de ler com cuidado e atenção suas dicas neste tópico.

Sou um dos apreciadores que se manifestam, imagino que muitos colegas lêem e não se manifestam. Faz parte.

Saudações.

Radames
14-01-13, 21:03
Caro Airton e todo o pessoal que acompanha o tópico.
Assim como vocês sou um grande apreciador de boa música, ví vários dos vídeos postados no tópico e gostei bastante de praticamente todos.
Gostaria então de adicionar uma execução da Carmina Burana que gosto muito.
Uma das coisas que me chamou a atenção foi a expressão no rosto de um dos violinistas enquanto a solista Kathleen Battle cantanva.
Aquele é um camarada que gosta muito do que faz :hello2:


http://www.youtube.com/watch?v=WROTlZ2yJsU

Abraço!

fibra
14-01-13, 21:22
Rada, simplesmente maravilhoso ! :aplauso:

Valeu.

Airton Mathias
15-01-13, 01:38
Caro Airton e todo o pessoal que acompanha o tópico.
Assim como vocês sou um grande apreciador de boa música, ví vários dos vídeos postados no tópico e gostei bastante de praticamente todos.
Gostaria então de adicionar uma execução da Carmina Burana que gosto muito.
Uma das coisas que me chamou a atenção foi a expressão no rosto de um dos violinistas enquanto a solista Kathleen Battle cantanva.
Aquele é um camarada que gosta muito do que faz :hello2:
Abraço!


Caros amigos, grato o apoio!

Radames!,
Ótima sugestão! Praticamente esta obra deve constar em todas as coleções de gravações dos apreciadores da boa música. Excelente esta versão de Seiji Ozawa., publicada antes em vídeo VCR, no formato em DVD acrescentaram, a Nona sinfonia de Beethoven que na capa do DVD é sub-titulada : Beethoven “Coral” Symphony.

O que intriga-me é a Arte da capa deste DVD. Quem é o artista?
O texto da Carmina Burana, fala de Luxuria, Amor, Virgem, Bebedeira e Aproveitar a Vida.

Mas não de Bacanal com sátiros em uma piscina e o texto na parede não tem nos versos originais.
Creio “ecce chorus virginum acies virginea redim...”

http://ecx.images-amazon.com/images/I/71TfM%2B8ag9L._AA1024_.jpg

Que parece ser o título de uma música do grupo Mediaeval Babes – grupo formado por Katharine Blake e Teresa Casella que antes tinha uma banda chamada Miranda Sex Garden.
http://www.mediaevalbaebes.com/

Mediaeval Baebes - Veni Veni Bella

http://www.youtube.com/watch?v=t0v7nv2s3tQ


http://www.youtube.com/watch?v=DocrO_hRW2w

A versão da Carmina Burana que tenho é de Eugen Jochum
http://www.aui.ma/personal/~J.Abrache/SET02_files/File_002.jpeg

Versos da Carmina Burana traduzidos para o português.
http://www.das.ufsc.br/~sumar/perfumaria/Carmina_Burana/carmina_burana.htm

Abraço!
Airton

Radames
15-01-13, 02:58
Pois é, Airton, também fiquei sem entender qual é a dessa capa. Pior que a descobri hoje mesmo enquanto procurava saber se haviam feito uma versão em Bluray. Lembro que dei de presente ao meu pai o dvd dessa execução da Carmina Burana a uns 7 anos atrás e tenho certeza que não era assim :laughing6:. De qualquer forma achei a nova capa de uma falta de gosto tremenda. A antiga era essa:

903

E o "coro de virgens" tem umas músicas bem agradáveis. :OK:

Abraço.

TUTUBARAO
15-01-13, 03:36
Fibra e Mario.

Então continuemos, e denominamos Música, apenas de Música...

Esplêndida e comovente apresentação do Oratório de Handel com dramatização e linguagem de sinais.
Quem desejar comprar a mídia tem nos formatos DVD e Blu-ray.

http://theclassicalreview.com/cds-dvds/wp-content/uploads/2192_artwork.thumb_.200x2001.jpg

Handel - Messiah - Spinosi

http://www.youtube.com/watch?v=RHhZbn7udO0

HANDEL - MESSIAH

CONDUCTOR: JEAN-CHRISTOPHE SPINOSI
ORCHESTRA: ENSEMBLE MATHEUS
CHOIR: ARNOLD SCHOENBERG CHOIR
SOPRANO: SUSAN GRITTON
MEZZO-SOPRANO: CORNELIA HORAK
COUNTERTENOR: BEJUN MEHTA
TENOR: RICHARD CROFT
BARITONE: FLORIAN BOESCH
************************************************** ***************
Libretto
http://opera.stanford.edu/iu/libretti/messiah.htm

Libretto em português
http://www.musica.gulbenkian.pt/2012_2013/files/00000000/00000037_0015.pdf
Georg Friedrich Händel

MESSIAH
(1742)


A Sacred Oratorio


Words by Charles Jennens

PART ONE

1. Sinfonia (Overture)
2. Accompagnato
Tenor
Comfort ye, comfort ye my people, saith your God.
Speak ye comfortably to Jerusalem, and cry unto her, that her warfare is accomplished, that her iniquity is pardoned.
The voice of him that crieth in the wilderness; prepare ye the way of the Lord; make straight in the desert a highway for our God.
(Isaiah 40: 1-3)

3. Air
Tenor
Ev'ry valley shall be exalted, and ev'ry moutain and hill made low; the crooked straight and the rough places plain.
(Isaiah 40: 4)

4. Chorus
And the glory of the Lord shall be revealed, and all flesh shall see it together: for the mouth of the Lord hath spoken it.
(Isaiah 40: 5)

5. Accompagnato
Bass
Thus saith the Lord, the Lord of hosts: Yet once a little while and I will shake the heavens and the earth, the sea and the dry land.
And I will shake all nations; and the desire of all nations shall come.
(Haggai 2: 6-7)
The Lord, whom ye seek, shall suddenly come to His temple, even the messenger of the Covenant, whom you delight in; behold, He shall come, saith the Lord of hosts.
(Malachi 3: 1)

6. Air
Alto or soprano
But who may abide the day of His coming, and who shall stand when He appeareth? For He is like a refiner's fire.
(Malachi 3: 2)

7. Chorus
And He shall purify the sons of Levi, that they may offer unto the Lord an offering in righteousness.
(Malachi 3: 3)

8. Recitative
Alto
Behold, a virgin shall conceive and bear a son, and shall call His name Emmanuel, God with us.
(Isaiah 7: 14; Matthew 1: 23)

9. Air and Chorus
Alto
O thou that tellest good tidings to Zion, get thee up into the high mountain. O thou that tellest good tidings to Jerusalem, lift up thy voice with strength; lift it up, be not afraid; say unto the cities of Judah, behold your g od!
(Isaiah 40: 9)
Arise, shine, for thy light is come, and the glory of the Lord is risen upon thee.
(Isaiah 60: 1)
Chorus
O thou that tellest. . . etc.

10. Accompagnato
Bass
For behold, darkness shall cover the earth, and gross darkness the people; but the Lord shall arise upon thee, and His glory shall be seen upon thee.
And the Gentiles shall come to thy light, and kings to the brightness of thy rising.
(Isaiah 60: 2-3)

11. Air
Bass
The people that walked in darkness have seen a great light;
and they that dwell in the land of the shadow of death, upon them hath the light shined.
(Isaiah 9: 2)

12. Chorus
For unto us a child is born, unto us a son is given, and the government shall be upon His shoulder; and His name shall be called Wonderful, Counsellor, the mighty God, the Everlasting Father, the Prince of Peace.
(Isaiah 9: 6)

13. Pifa ("Pastoral Symphony")
14a. Recitative
Soprano
There were shepherds abiding in the field, keeping watch over their flocks by night.
(Luke 2: 8)

14b. Accompagnato
Soprano
And lo, the angel of the Lord came upon them, and the glory of the Lord shone round about them, and they were sore afraid.
(Luke 2: 9)

15. Recitative
Soprano
And the angel said unto them: "Fear not, for behold, I bring you good tidings of great joy, which shall be to all people.
For unto you is born this day in the city of David a Saviour, which is Christ the Lord."
(Luke 2: 10-11)

16. Accompagnato
Soprano
And suddenly there was with the angel, a multitude of the heavenly host, praising God, and saying:
(Luke 2: 13)

17. Chorus
"Glory to God in the highest, and peace on earth, good will towards men."
(Luke 2: 14)

18. Air
Soprano
Rejoice greatly, O daughter of Zion; shout, O daughter of Jerusalem!
Behold, thy King cometh unto thee; He is the righteous Saviour, and He shall speak peace unto the heathen.
Rejoice greatly. . . da capo
(Zecharaiah 9: 9-10)

19. Recitative
Alto
Then shall the eyes of the blind be opened, and the ears of the deaf unstopped.
Then shall the lame man leap as an hart, and the tongue of the dumb shall sing.
(Isaiah 35: 5-6)

20. Air (or Duet)
(Alto &) soprano
He shall feed His flock like a shepherd; and He shall gather the lambs with His arm, and carry them in His bosom, and gently lead those that are with young.
(Isaiah 40: 11)
Come unto Him, all ye that labour, come unto Him that are heavy laden, and He will give you rest.
Take his yoke upon you, and learn of Him, for He is meek and lowly of heart, and ye shall find rest unto your souls.
(Matthew 11: 28-29)

21. Chorus
His yoke is easy, and His burden is light.
(Matthew 11: 30)



PART TWO

22. Chorus
Behold the Lamb of God, that taketh away the sin of the world.
(John 1: 29)

23. Air
Alto
He was despised and rejected of men, a man of sorrows and acquainted with grief.
(Isaiah 53: 3)

He gave His back to the smiters, and His cheeks to them that plucked off His hair: He hid not His face from shame and spitting.
He was despised. . . da capo (Isaiah 53: 6)

24. Chorus
Surely He hath borne our griefs, and carried our sorrows!
He was wounded for our transgressions, He was bruised for our iniquities; the chastisement of our peace was upon Him.
(Isaiah 53: 4-5)

25. Chorus
And with His stripes we are healed.
(Isaiah 53: 5)

26. Chorus
All we like sheep have gone astray; we have turned every one to his own way. And the Lord hath laid on Him the iniquity of us all.
(Isaiah 53: 6)

27. Accompagnato
Tenor
All they that see Him laugh Him to scorn; they shoot out their lips, and shake their heads, saying:
(Psalm 22: 7)

28. Chorus
"He trusted in God that He would deliver Him; let Him deliver Him, if He delight in Him."
(Psalm 22: 8)

29. Accompagnato
Tenor
Thy rebuke hath broken His heart: He is full of heaviness. He looked for some to have pity on Him, but there was no man, neither found He any to comfort him.
(Psalm 69: 20)

30. Arioso
Tenor
Behold, and see if there be any sorrow like unto His sorrow.
(Lamentations 1: 12)

31. Accompagnato
Soprano or tenor
He was cut off out of the land of the living: for the transgressions of Thy people was He stricken.
(Isaiah 53: 8)

32. Air
Soprano or tenor
But Thou didst not leave His soul in hell; nor didst Thou suffer Thy Holy One to see corruption.
(Psalm 16: 10)

33. Chorus
Lift up your heads, O ye gates; and be ye lift up, ye everlasting doors; and the King of Glory shall come in.
Who is this King of Glory? The Lord strong and mighty, The Lord mighty in battle.
Lift up your heads, O ye gates; and be ye lift up, ye everlasting doors; and the King of Glory shall come in.
Who is this King of Glory? The Lord of Hosts, He is the King of Glory.
(Psalm 24: 7-10)

34. Recitative
Tenor
Unto which of the angels said He at any time: "Thou art My Son, this day have I begotten Thee?"
(Hebrews 1: 5)

35. Chorus
Let all the angels of God worship Him.
(Hebrews 1: 6)

36. Air
Alto or soprano
Thou art gone up on high; Thou hast led captivity captive, and received gifts for men; yea, even from Thine enemies, that the Lord God might dwell among them.
(Psalm 68: 18)

37. Chorus
The Lord gave the word; great was the company of the preachers.
(Psalm 68: 11)

38. Air (or « duet and Chorus »)
Soprano or alto (or soprano, alto and Chorus)
How beautiful are the feet of them that preach the gospel of peace, and bring glad tidings of good things.
(Isaiah 52: 7; Romans 10: 15)

39. Chorus (or air for tenor)
Their sound is gone out into all lands,
and their words unto the ends of the world.
(Romans 10: 18; Psalm 19: 4)

40. Air (or « Air and Recitative »)
Bass
Why do the nations so furiously rage together, and why do the people imagine a vain thing?
The kings of the earth rise up, and the rulers take counsel together against the Lord, and against His anointed.
(Psalm 2: 1-2)

41. Chorus
Let us break their bonds asunder, and cast away their yokes from us.
(Psalm 2: 3)

42. Recitative
Tenor
He that dwelleth in Heav'n shall laugh them to scorn; The Lord shall have them in derision.
(Psalm 2: 4)

43. Air
Tenor
Thou shalt break them with a rod of iron; thou shalt dash them in pieces like a potter's vessel.
(Psalm 2: 9)

44. Chorus
Hallelujah: for the Lord God Omnipotent reigneth.
(Revelation 19: 6)
The kingdom of this world is become the kingdom of our Lord,
and of His Christ; and He shall reign for ever and ever.
(Revelation 11: 15)
King of Kings, and Lord of Lords.
(Revelation 19: 16)
Hallelujah!



PART THREE

45. Air
Soprano
I know that my Redeemer liveth, and that He shall stand
at the latter day upon the earth.
And though worms destroy this body, yet in my flesh shall I see God.
(Job 19: 25-26)
For now is Christ risen from the dead, the first fruits of them that sleep.
(I Corinthians 15: 20)

46. Chorus
Since by man came death, by man came also the resurrection of the dead.
For as in Adam all die, even so in Christ shall all be made alive.
(I Corinthians 15: 21-22)

47. Accompagnato
Bass
Behold, I tell you a mystery; we shall not all sleep, but we shall all be changed in a moment, in the twinkling of an eye, at the last trumpet.
(I Corinthians 15: 51-52)

48. Air
Bass
The trumpet shall sound, and the dead shall be raised incorruptible, and we shall be changed.
For this corruptible must put on incorruption and this mortal must put on immortality.
The trumpet. . . da capo
(I Corinthians 15: 52-53)

49. Recitative
Alto
Then shall be brought to pass the saying that is written: "Death is swallowed up in victory."
(I Corinthians 15: 54)

50. Duet
Alto & tenor
O death, where is thy sting? O grave, where is thy victory?
The sting of death is sin, and the strength of sin is the law.
(I Corinthians 15: 55-56)

51. Chorus
But thanks be to God, who giveth us the victory through our Lord Jesus Christ.
(I Corinthians 15: 57)

52. Air
Soprano alto
If God be for us, who can be against us?
(Romans 8: 31)
Who shall lay anything to the charge of God's elect? It is God that justifieth, who is he that condemneth? It is Christ that died, yea rather, that is risen again, who is at the right hand of God, who makes intercession for us.
(Romans 8: 33-34)

53. Chorus
Worthy is the Lamb that was slain, and hath redeemed us to God by His blood, to receive power, and riches, and wisdom,
and strength, and honour, and glory, and blessing.
Blessing and honour, glory and power, be unto Him that sitteth upon the throne, and unto the Lamb, for ever and ever.
Amen.
(Revelation 5: 12-14)

Airton
Eu tenho
Pena que é montagem moderna, mas é bem produzida.

Airton Mathias
15-01-13, 03:43
Radames,

Pois nada é por acaso é muito interessante conhecer o simbolismo em uma obra de Arte.
Alguém teve seus motivos para aprovar a capa.

Você conhece o fantástico músico japonês, compositor, Makoto Ozone?
http://makotoozone.com/eng/

http://www.schickmusic.com/binary/makoto.ozone.01.jpg



Makoto Ozone Trio - Asian Dream (Makoto Ozone)

http://www.youtube.com/watch?v=02lJjrEck20

Chopin07

http://www.youtube.com/watch?v=z11ZZYnsc5k

[MusicNotebookJAZZ] Makoto Ozone Album Breakout - Lake Thun
http://www.youtube.com/watch?v=gCbnXkmm2Ts&playnext=1&list=PL310514F0FEFEE8EF&feature=results_main

Makoto Ozone Trio - We're All Alone

http://www.youtube.com/watch?v=Tk9XTcYKhS4

Abraço,
Airton

Airton Mathias
15-01-13, 07:45
Eu tenho
Pena que é montagem moderna, mas é bem produzida.

Sim! Creio que humanizaram o Oratório de Handel.

Tem a famosa versão de Sir Neville Marriner.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51dNPZaVoEL.jpg


Música para os dias chuvosos em São Paulo.

As gravação da saudosa WINDHAM HILL, algumas belíssimas músicas do seu fundador.

WILL ACKERMAN
http://blogs.suntimes.com/music/Ackerman2.jpg

William Ackerman -"Sound of Wind Driven Rain"

http://www.youtube.com/watch?v=N0QnwZDpqoY

Driving - Will Ackerman

http://www.youtube.com/watch?v=IqFeFs1QcO8

Bricklayer's Beautiful Daughter

http://www.youtube.com/watch?v=auQNLn0LLkY

Airton

Radames
16-01-13, 02:19
Airton,
Ainda não havia ouvido falar desse camarada. Pelo pouco que ouvi é um ótimo pianista e boa música ele faz. Só sou mais adepto de um estilo musical um pouco mais "agitado". Mesmo em Jazz o mais lento que consigo gostar é o Kind of Blue do Miles Davis. :verde&:

Abraço!

Airton Mathias
16-01-13, 02:41
Airton,
Ainda não havia ouvido falar desse camarada. Pelo pouco que ouvi é um ótimo pianista e boa música ele faz. Só sou mais adepto de um estilo musical um pouco mais "agitado". Mesmo em Jazz o mais lento que consigo gostar é o Kind of Blue do Miles Davis. :verde&:

Abraço!

Pesquise na discografia.

Makoto Ozone - Rhapsody i Blue.


http://www.youtube.com/watch?v=NUYaxMFy2e8


http://www.youtube.com/watch?v=_7gbWzkn3Io


http://www.youtube.com/watch?v=L6E1JFrASLY


Abraço!

fibra
16-01-13, 02:45
Airton, para mim também foi novidade. Vou conhecendo mais devido às suas dicas, de qq forma, achei deslumbrante o estilo dele.

Abraço.

Radames
16-01-13, 02:57
Muito boa essa execução, Airton. Deu pra ver que o Makoto Ozone não é um bom pianista, é exímio. A Rapsody in Blue é bem exigente com o pianista e ele foi perfeito. Por enquanto assisti somente a primeira parte e fiquei impressionado.
O restante assisto amanhã. Me bateu um sono danado agora :laughing7:

Abraço!

mario_fpolis
16-01-13, 10:56
+ 1 que gostou muito da apresentação da Orquestra e da Rapsody in Blue, não sei por quê me lembrei de Fantasia, o desenho!

Airton Mathias
17-01-13, 14:47
As meninas no pódio.

Tomomi Nishimoto.
http://www.filharmonija.lt/img/koncertu_paveiksliukai_2010_i/05_28_Tomomi_Nishimoto_web.jpg
A maestrina japonesa.
M. Ravel: Bolero: Tomomi Nishimoto.

http://www.youtube.com/watch?v=_5eF-oePNw0

Alondra de la Parra
http://viewfromhere.typepad.com/.a/6a00e5500010e8883301538fcb7ac8970b-800wi
A jovem maestrina mexicana.

http://www.youtube.com/watch?v=onB1-1xt8Ic

Ligia Amadio
http://www.concerto.com.br/imagens/contraponto/00_LigiaAmadio.jpg
A Bela maestrina brasileira.
Glinka Russlan Ludmila Ligia Amadio Orquesta Sinfónica Juvenil Teresa

http://www.youtube.com/watch?v=h6dJks8-THE

Airton

fibra
17-01-13, 17:33
Airton, achei surreal ! Demais ! :aplauso:

Valeu.

cesar miranda
18-01-13, 02:20
Rhapsody in Blue.

Airton, este pianista é fenomenal,muito sensível e grande musico,sua técnica é soberba,ja o conhecia, mas a performance de Rhapsody in Blue me passou batido,obrigado por postar.

Agora,a estrela maior deste palco é o inacreditável regente EIJI OUE ao qual tive o prazer de tocar o ano passado,eu nunca vi outro musico erudito fazer musica com tanto prazer e alegria como ELE,ja regeu a OSESP quatro vezes e seu carisma e conhecimento é surreal,é um figuraca,muito engraçado e ao mesmo tempo hipnotizante.

Nao conheço esta Orquestra,mas trata-se de coisa fina mesmo,músicos excepcionais. :applause:

Obrigado pelos videos.:OK:

P.S: Minhas observações e criticas sobres as maestrinas prefiro guardar comigo:laughing7:

Airton Mathias
18-01-13, 13:37
Rhapsody in Blue.

Airton, este pianista é fenomenal,muito sensível e grande musico,sua técnica é soberba,ja o conhecia, mas a performance de Rhapsody in Blue me passou batido,obrigado por postar.

Agora,a estrela maior deste palco é o inacreditável regente EIJI OUE ao qual tive o prazer de tocar o ano passado,eu nunca vi outro musico erudito fazer musica com tanto prazer e alegria como ELE,ja regeu a OSESP quatro vezes e seu carisma e conhecimento é surreal,é um figuraca,muito engraçado e ao mesmo tempo hipnotizante.

Nao conheço esta Orquestra,mas trata-se de coisa fina mesmo,músicos excepcionais. :applause:

Obrigado pelos videos.:OK:

P.S: Minhas observações e criticas sobres as maestrinas prefiro guardar comigo:laughing7:


Cesar,

Parabéns pela incursão nos England's Fields.:hello2:

BBC Proms - OSESP - 18-08-12

http://www.youtube.com/watch?v=L4VPLV6vx2A


http://www.youtube.com/watch?v=t9hpEK4wKOw



Grato pela indicação não conheço o trabalho do Maestro EIJI OUE, salvo por uma coletânea da Reference Recording.

Mas quanto às maestrinas, pensei que vocês estavam sendo maternalmente tratados com a doçura de uma torta de maçã – American Pie. :laughing7:

Outro maestro que entrou para minha lista de regente preferido é o inglês Daniel Harding.
Conquistou-me atenção por esta interpretação da sinfonia “Praga” de Mozart com a VSO.
Inicia apartir 1:06:45

A Mozart Gala from Salzburg (2006)

http://www.youtube.com/watch?v=Xm-ddyuELgs

http://www.deutschegrammophon.com/imgs/s300x300/0734430.jpg

http://www.deutschegrammophon.com/cat/single?PRODUCT_NR=0734430

Abraço,
Airton

Airton Mathias
19-01-13, 15:34
Humor com a Música Clássica


Victor Borge, Playing Chopin

http://www.youtube.com/watch?v=SfKqzN5MZYU

BUGS BUNNY "EL GRAN CONCIERTO"

http://www.youtube.com/watch?v=3yNnf45B_54

Comedy meets the Symphony Orchestra!

http://www.youtube.com/watch?v=jc7LyERAKc0

Airton

fibra
19-01-13, 18:32
Airton, esses videos de humor com música clássica eu já conhecia. São excelentes ! Coisas legais da vida !

Abração.

Airton Mathias
19-01-13, 19:21
Airton, esses videos de humor com música clássica eu já conhecia. São excelentes ! Coisas legais da vida !

Abração.

Victor Borge era um Gênio!

Victor Borge, What Does A Conductor

http://www.youtube.com/watch?v=wXDEDClfZhc


SPIKE JONES: Poet and Peasant Overture

http://www.youtube.com/watch?v=aCg6FdvTUgA

King's Singers Deconstructing Johann

http://www.youtube.com/watch?v=Vqqx-iIOC1w

Deconstructing Johann

J. S. Bach had a little problem.

J. S. Bach was in a fix.

J.S. Bach couldn’t find an answer.

What to do?

“I’ve written most of a rather fabulous work.

Toccata… it’s in d minor… but now I’m feeling a bit of a jerk.

I can’t think of what should come after it.”

Now said his wife, who was resting up after her thirty third child….

“Johann my dear, you should just go to bed. Something always comes up.”

“Don’t be a twit. It’s a real crisis and I’m working to a deadline.

What can I fit? What’d fit after that great Toccata?

Maybe it needs to be something faster?

I haven’t got a clue, and in a week the piece is due.

I’m in a panic and I’m stuck like glue.”

“Don’t get your knickers in a twist Johann.

‘Notes are only notes’ you always said.

There’s only twelve so use your head.

How many arrangements of twelve notes can there possibly be?”

Airton Mathias
20-01-13, 17:19
Estamos vivendo a Era do Conhecimento e com a Internet.
Temos a possibilidade de freqüentar ou ao menos assistir como aluno passivo, cursos das melhores Universidades.

Com a música não é exceção, temos cursos desde Teoria musical, Composição, Regência e Técnica instrumental.
Lembrando que Música é prática, pois ninguém dirige qualquer veículo apenas lendo o manual de condução.

Aulas de Regência, com o Maestro Peter Gribanov.
Sitio: http://iwillconduct.com/

Conducting Exercises by Peter Gribanov(1)

http://www.youtube.com/watch?v=hGDfYxxpmxM

Conducting Exercises by Peter Gribanov(2)

http://www.youtube.com/watch?v=lGexTYc9FCc

P.Tchajkovsky Serenade for strings,Pezzo di forma di Sonatina,Vals

http://www.youtube.com/watch?v=Hfc-0R00-Jw

Airton

Airton Mathias
25-01-13, 06:41
Brasil Guitar Duo

Brasil Guitar Duo - Bate Coxa

http://www.youtube.com/watch?v=mSLsepzaSbc

Brasil Guitar Duo - Doce de Coco

http://www.youtube.com/watch?v=yRa34Wn1ZrY

Brasil Guitar Duo - 7 aneis

http://www.youtube.com/watch?v=bF19Apw_5BY

Airton

Radames
25-01-13, 21:57
Airton, estou meio atrasado, mas só comentando aquele vídeo com o Perna-longa lá em cima: Esse foi um dos desenhos que marcaram a minha infância, aliás, nessa mesma época a Warner e Hanna Barbera chegaram a fazer mais dessas "aventuras" que juntavam a música clássica e a comédia. Ainda gosto de todos.
Tinha também o desenho do Tom e Jerry, aquele lá era prato cheio pra quem gosta de Jazz. Isso na trilha original, aqui no Brasil, sei lá porque, colocaram quase todos com uma trilha só.

Sou de 81, então esses desenhos são bem mais velhos que eu, mas até hoje me divertem. Também é interessante observar o quanto a qualidade da produção dos desenhos caiu. Quando passa alguma coisa dos Looney Toons eu ainda paro pra assistir, mas esses de hoje rendem até comentários; coisas do tipo: "como é que criança aguenta assistir isso?"

Abraço!

Airton Mathias
26-01-13, 02:11
Airton, estou meio atrasado, mas só comentando aquele vídeo com o Perna-longa lá em cima: Esse foi um dos desenhos que marcaram a minha infância, aliás, nessa mesma época a Warner e Hanna Barbera chegaram a fazer mais dessas "aventuras" que juntavam a música clássica e a comédia. Ainda gosto de todos.
Tinha também o desenho do Tom e Jerry, aquele lá era prato cheio pra quem gosta de Jazz. Isso na trilha original, aqui no Brasil, sei lá porque, colocaram quase todos com uma trilha só.

Sou de 81, então esses desenhos são bem mais velhos que eu, mas até hoje me divertem. Também é interessante observar o quanto a qualidade da produção dos desenhos caiu. Quando passa alguma coisa dos Looney Toons eu ainda paro pra assistir, mas esses de hoje rendem até comentários; coisas do tipo: "como é que criança aguenta assistir isso?"

Abraço!

Realmente! E pensar que eram feitos sem computadores, desenho a desenho.

Tem o ganhador do Oscar - Fantasia de Disney obra fantástica.
Disney também produziu do compositor Sergei Prokofiev, o belo tema infantil com narrador - Pedro e o Lobo.

Walt Disney Fantasía 1940 Sinfonía Pastoral

http://www.youtube.com/watch?v=daGvOZ50YAo



http://www.youtube.com/watch?v=rTLTyeGVdBg



http://www.youtube.com/watch?v=s217iY_Av2M


Abraço,
Airton

fibra
26-01-13, 02:19
Eu guardo até hoje um pequeno disco colorido de vinil de uma coleção infantil da Disney cujo tema é do desenho "Pedro e o Lobo". Eu adorava este disquinho porque ali ficava conhecendo os primeiros sons dos instrumentos musicais pouco falados, cada animal do enredo era representado por um instrumento musical. Não há o que falar além de que era GENIAL !


http://www.youtube.com/watch?v=q8SE_ni1uW4


Abraços.

Airton Mathias
27-01-13, 23:41
Alaude


http://www.youtube.com/watch?v=-axPu3qNEXA


http://www.youtube.com/watch?v=LPIZbBH-FNY


http://www.youtube.com/watch?v=m7Eeeh1IqVE

Airton

Airton Mathias
27-01-13, 23:42
Alaude


http://www.youtube.com/watch?v=-axPu3qNEXA


http://www.youtube.com/watch?v=LPIZbBH-FNY


http://www.youtube.com/watch?v=m7Eeeh1IqVE

Airton

Airton Mathias
30-01-13, 20:39
Wagner

Stephen Fry on Wagner completo subtítulos en Español

http://www.youtube.com/watch?v=P_idNBdrM9k

The Ride of the Valkyries from Wagner's Ring Cycle at the Met

http://www.youtube.com/watch?v=xeRwBiu4wfQ

Wagner - Die Meistersinger von Nürnberg Overture - Thielemann

http://www.youtube.com/watch?v=uyypHlrZsgg

Airton

Airton Mathias
02-02-13, 07:22
Arcangelo Corelli

http://www.smithartgalleryandmuseum.co.uk/collections/art/?a=1331

Arcangelo Corelli foi o mais famoso violinista-compositor do barroco
Nascimento: 17 de fevereiro de 1653, Fusignano
Falecimento: 8 de janeiro de 1713, Roma

Corelli complete edtion
http://ecx.images-amazon.com/images/I/61zW%2BWYoXjL._SL500_AA300_.jpg

Arcangelo Corelli, Concerto Grosso op. VI, n.4 (parte 1)

http://www.youtube.com/watch?v=BVM9MpCu_Jc

Arcangelo Corelli, Concerto Grosso op. VI, n.4 (parte 2)

http://www.youtube.com/watch?v=dWImWeehguA

Corelli/Concerto fatto per la Notte di Natale - Accademia degli Astrusi

http://www.youtube.com/watch?v=muiK_0XWR-Y

Airton

fibra
02-02-13, 16:56
Airton, meu caro, que música linda de se escutar, me traz uma paz incrível !!

... é muito bonito !

Obrigado pela dica.


Abraço.

fibra
02-02-13, 17:29
Curioso, estava observando que este é um tópico onde poucos escrevem. Acho que a maioria está mais para aprender [ler] do que para contribuir [escrever] sobre o tema do tópico. A prova disto é que este tópico está com 183 atualizações e 4.798 (!!) visualizações ! :aplauso:

Abraços aos amantes da boa música.

Airton Mathias
02-02-13, 19:49
Airton, meu caro, que música linda de se escutar, me traz uma paz incrível !!

... é muito bonito !

Obrigado pela dica.



Abraço.

O Barroco italiano é maravilhoso!
Agora ouça o mesmo concerto de Natal, na interpretação do maestro inglês
Roy Goodman, que também é o spalla nesta performance com o Brandenburg Consort.

Os movimentos são mais “Largos” (lento...) e as cordas, vozes em uníssonos, algo difícil,
de se obter,apenas em conjuntos de excelentes músicos.

http://userserve-ak.last.fm/serve/_/20542071/Roy+Goodman+goodman_press03.jpg

Corelli's Christmas Concerto by Roy Goodman and Brandenburg Consort

http://www.youtube.com/watch?v=anVSAGFkuTA

part 2

http://www.youtube.com/watch?v=a4flBSb5ZaU

Part3
Corelli's Christmas Concerto by Roy Goodman and Brandenburg Consort part 3

http://www.youtube.com/watch?v=t4x5XrdU5fg


Continua..

Airton Mathias
02-02-13, 19:55
Part4

http://www.youtube.com/watch?v=w-PtdTlwdBk&list=UUrigs4jI-fqhYsBYAu4Tpcw&index=8


Airton

Eduardo
08-02-13, 13:59
Meu caro Airton,

Talvez você possa me ajudar, ou alguém tenha a resposta de que preciso.

Gosto muito do Bolero de Ravel, e tenho duas gravações em CD. A primeira não tem um impacto legal, parece muito comprimida e confusa. A segunda gravação está melhor, com mais impacto e com melhor definição dos instrumentos, mas tem um chiado de fundo incômodo.
Será que alguém conhece uma boa gravação desta música?
Agradeço muito pelas sugestões.

Abração

VTR
08-02-13, 14:41
Eduardo

Essa gravação aqui é de alta qualidade, técnica e artística:

http://www.amazon.com/Bolero-Orchestral-Minnesota-Orch-Oue/dp/B00004NKGW

[ ]
R.

Eduardo
08-02-13, 16:26
Ricardo,

Valeu !!!!!!!!!!!!! :OK:

Airton Mathias
08-02-13, 19:03
Meu caro Airton,

Talvez você possa me ajudar, ou alguém tenha a resposta de que preciso.

Gosto muito do Bolero de Ravel, e tenho duas gravações em CD. A primeira não tem um impacto legal, parece muito comprimida e confusa. A segunda gravação está melhor, com mais impacto e com melhor definição dos instrumentos, mas tem um chiado de fundo incômodo.
Será que alguém conhece uma boa gravação desta música?
Agradeço muito pelas sugestões.

Abração
Eduardo,

Como esta peça musical é muito conhecida, com inúmeras gravações,
Indicar uma que tenhamos empatia emocional. Vamos tentar!

Do ponto de vista musical como foi composta para Ballet, encomendada pela dançarina Ida Rubinstein ao Maurice Ravel.
Alguns maestros alteram o andamento da marcação de dança para marcha fúnebre. :verde&:

Minhas escolhas quanto à interpretação.

CD
Boulez
http://ecx.images-amazon.com/images/I/61ac684UXOL._SL500_AA300__PJautoripBadge,BottomRig ht,4,-40_OU11__.jpg

Box
http://www.amazon.com/Boulez-Conducts-Debussy-Ravel/dp/B007YQ83OI

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51zZrWvoFnL._SL500_AA280_.jpg


Ansermet
http://www.amazon.com/Ravel-Orchestral-Shm-CD-Ernest-Ansermet/dp/B001DKBK0K

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51Hqn9pk7NL._SL500_AA300_.jpg

SACD
http://www.amazon.com/Ravel-Bolero-Valse-Rapsodie-Espagnole/dp/B0006PV5US/ref=sr_1_3?s=music&ie=UTF8&qid=1360356599&sr=1-3
http://ecx.images-amazon.com/images/I/51QnM1-PfWL._SL500_AA300_.jpg

Multicanal

Bolero com Eddo Wart – andamento lento.
Mas de bônus Bernard Haitink compensa e muito aquisição deste Sacd.

http://www.amazon.com/Ravel-Daphnis-Suites-Bolero-Hybrid/dp/B000MRP204/ref=sr_1_1?s=music&ie=UTF8&qid=1360356666&sr=1-1&keywords=Bernard+Haitink+Ravel+sacd

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51VWtsTYWmL._SL500_AA300_.jpg

Daniel Barenboim
Andamento muito lento – Marcha fúnebre (risos...) :laughing7:
http://ecx.images-amazon.com/images/I/51HaNoX1BRL._SL500_AA300_.jpg

Ballet
Maurice Bejart
Maya Plisetskaya - BOLÉRO (Ravel) [20 min.]

http://vimeo.com/9053501

Celibidache

http://www.youtube.com/watch?v=AmEJLoawItU

Para descontrair, Charo para quem tem mais de quarenta!

http://www.youtube.com/watch?v=ENXGbtW8Jio

Abraços,
Airton

Tarley
08-02-13, 19:18
Caro Airton, muita informação útil e interessante também serviu para meu crescimento.
Obrigado.
Saudações.

Eduardo
09-02-13, 09:23
Airton,

Obrigado pelas dicas.

Não sou muito conhecedor de músicas clássicas, mas algumas mexem muito forte comigo, porém nunca consigo boas gravações. Sou um azarado para comprar discos destas músicas que gosto.
As que não canso de ouvir são:
Bolero - Ravel
As valsas de Strauss
Concerto n.o 1 para piano e orquestra - Tchaikovsky
Sinfonia nº 40 - Mozart

Ouço estas músicas com bastante frequência, e não sei dizer porque eles se destacam tanto para o meu gosto. Talvez você tenha alguma idéia.

Grande abraço,

Airton Mathias
13-02-13, 20:45
Airton,

Obrigado pelas dicas.

Não sou muito conhecedor de músicas clássicas, mas algumas mexem muito forte comigo, porém nunca consigo boas gravações. Sou um azarado para comprar discos destas músicas que gosto.
As que não canso de ouvir são:
Bolero - Ravel
As valsas de Strauss
Concerto n.o 1 para piano e orquestra - Tchaikovsky
Sinfonia nº 40 - Mozart

Ouço estas músicas com bastante frequência, e não sei dizer porque eles se destacam tanto para o meu gosto. Talvez você tenha alguma idéia.

Grande abraço,

Eduardo e Tarley.

“A música é o vínculo que une a vida do espírito à vida dos sentidos. A melodia é a vida sensível da poesia." – Beethoven.

São poucas as linguagens universais que o homem criou entre elas, a Música se destaca. E linguagem que não somente, como as outras, que é impossível de atingir o intimo humano, com a lucidez que Beethoven denominou-a: Música é uma revelação mais profunda que qualquer Filosofia.

Pitágoras que uniu as duas linguagens, a matemática e a música, tão zeloso que fundou uma academia secreta para transmitir aos que podiam preservá-las. Denominando de Música das Esferas - o Cosmo.

Eduardo os seus Mestres desta Arte são Ravel, A família Strauss, Tchaikovsky e Mozart.

Há vários intelectuais que os chamamos de Musicólogos, alguns, cuja função perfaz apenas-dissecar e classificar, Mas poucos como Paul Henry Lang, estende-lhe o tapete vermelho na entrada do Paraíso. Incentivando a participar de uma viagem maravilhosa apresentando uns após outros os companheiros de jornada.
http://www.columbia.edu/**/alumni/Magazine/Legacies/Beeson/lang.jpg

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcR0n_4wBG42a6XuZTMVk-9ZZzZJrILeLf-4D2EVCcz1ags1uooT

http://yalepress.yale.edu/yupbooks/images/full13/9780300068054.jpg

http://img1.imagesbn.com/p/9780486292274_p0_v1_s260x420.JPG

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRJzmSAVfYShzWW4v9dimrZrnHPl06mM rK-TZxP2A5Iu16GIWo_


https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQDRpT_oi3KoxArFzioVI5LmXFCwVsu_ CuEUIIw5lBzm4hOMncm

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcR7yj7Bgl5uSvdJsNmAiwMRIos9GdOwW 2xJOUAR9LKCOVzs0MGy1Q

No “post” anterior fui irônico com a interpretação do maestro Daniel Barenboim, desejo esclarecer que a musica clássica ou erudita que permite a liberdade de interpretação - ad libitum, temos as opções – criação ou recriação. Não há a mesma possibilidade com alguns estilos da Música Moderna, uma vez criada não permite mais a variação além da original. Esta é diferença fundamental.
Grande Abraço,


David Fray.
O pianista francês, que alguns críticos o comparam ao “novo” Glenn Gould, na aparência e trejeitos artísticos.
http://www.emimusic.co.uk/ms/imagerepository/labelnewsimagespublic/1764855-2

Discografia:
http://www.emiclassics.com/artistbiography.php?aid=126


http://www.emiclassics.com/pack_image.php?icpn=5099921306495&size=190

http://www.emiclassics.com/pack_image.php?icpn=5099969448904&size=190


David Fray - Bach Keyboard Concertos

http://www.youtube.com/watch?v=v2I0tQIA_AE

Schubert: Moments Musicaux, Allegretto en do Mineur D.915, Impromptus D.899

http://www.youtube.com/watch?v=m72tlTr1yeQ

Em São Paulo
Mozart Piano Concerto No 22 E flat major K 482 David Fray, Marin Alsop

http://www.youtube.com/watch?v=H782WB0PBIg

fibra
13-02-13, 22:56
Caramba, Airton ! Você tem palestrado aulas incríveis por aqui ! cmpri$ Muito conhecimento colocado de forma clara e, principalmente, agradável !

A música faz parte de sua vida profissional ? Onde você adquiriu todo esse conhecimento ?

Grande Abraço.

Airton Mathias
14-02-13, 15:07
Caramba, Airton ! Você tem palestrado aulas incríveis por aqui ! cmpri$ Muito conhecimento colocado de forma clara e, principalmente, agradável !

A música faz parte de sua vida profissional ? Onde você adquiriu todo esse conhecimento ?

Grande Abraço.


Fibra,
Em Música sou apenas um diletante! Nada de especial!
Aliás temos membros do Fórum, professionais com muito mais bagagem intelectual, que poderiam desenvolver a exposição musical.
Exortamos que assim façam. Favorecendo a todos que o diálogo e apreciação musical se ampliem.

Contrastando os Carnavais daqui e de Veneza, quanto aos temas musicais.:laughing7:


http://www.youtube.com/watch?v=msj0vbBTfaY


http://www.youtube.com/watch?v=b8lXPbZN0dk


http://www.youtube.com/watch?v=b4jSiknWMN4
Grande abraço,
Airton

Airton Mathias
14-02-13, 15:25
Continuando...

http://www.youtube.com/watch?v=TnSVqfMbOfc


http://www.youtube.com/watch?v=fPqxG5Njzkw


http://www.youtube.com/watch?v=OVi1V5wRMTA

Airton Mathias
23-02-13, 17:27
Steve Erquiaga

http://tiburonheritageandarts.org/wp-content/uploads/2008/01/steve-erquiaga-color-sm.jpg

http://www.erquiaga.com/



http://www.youtube.com/watch?v=pzuRJt1GPRs



http://www.youtube.com/watch?v=mVLX79BpNk4


http://www.youtube.com/watch?v=TMGRvkXqYw0

Airton

fibra
23-02-13, 17:33
Airton, parece ser bem interessante. Valeu pela dica.

Abração.

Airton Mathias
05-03-13, 00:51
Com Este Fórum é sobre Equipamentos de áudio de alto desempenho.

Um admirador editou este vídeo com abertura Coriolano de Beethoven em remix, na interpretação do Maestro Jordi Savall.
Como sugestão segue o CD que inclui uma maravilhosa execução da Sinfonia n.3.

http://ecx.images-amazon.com/images/I/518Z7383TZL.jpg

High End Audiophile Dreams 1

http://www.youtube.com/watch?v=GyuLp_0dPGY

L.V. Beethoven - Symphony No.3 E-flat major, Op.55 "Eroica" / Jordi Savall

http://www.youtube.com/watch?v=opXAUbtcXsc

Uma singela homenagem ao Maestro Wolfgang Sawallisch , falecido 23-02-2013.

http://graphics8.nytimes.com/images/2013/02/25/arts/sawallish-obit/sawallish-obit-articleLarge.jpg

Wolfgang Sawallisch - Beethoven Symphony No.6, 4th movement

http://www.youtube.com/watch?v=ND_SJ_6JHx0

Expressando este movimento.
A gravura do Artista Digital Dehong He.

http://features.cgsociety.org/newgallerycrits/g84/212684/212684_1263019705_large.jpg

Airton

fibra
05-03-13, 01:39
Airton, gostei muito deste video. :aplauso:

Valeu.

Harq
05-03-13, 15:47
Se me permitem vou dar um pitaco.

Se tem um virtuoso do violino que admiro é Itzhak Perlmam.

Quero compartilhar La Ronde des Lutins Op. 25 - Antonio Jose Bazzini
no disco e video.

Hugo

1350


http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=xUozVQVt1xI

Airton Mathias
07-03-13, 13:56
Maria João Pires
A Maravilhosa Pianista agora Luso-Brasileira, leia abaixo.


http://clinc.eu/images/albums/3pJxJS8Dp23IFq4wa1f5jN.jpg?1296464443

http://4.bp.blogspot.com/-AdTipKogRGc/UQlFFLBvb8I/AAAAAAAAD48/RE7vfR2aqzs/s640/frente.jpg

http://1.bp.blogspot.com/-DVX8PFsURrI/UFWvvwfnfYI/AAAAAAAAGk4/xS74N-UgJM4/s1600/superd_1057510.jpg

Maria João Pires renuncia à nacionalidade portuguesa
http://www.publico.pt/cultura/noticia/maria-joao-pires-renuncia-a-nacionalidade-portuguesa-1390053


Maria João Pires - "Adagio" - Mozart Concerto nº23

http://www.youtube.com/watch?v=srfbdxAYIZ4

Maria João Pires

http://www.youtube.com/watch?v=aEVNwYl6ybs

Sion Festival 2011 - Camerata Salzburg et Maria Joao Pires

http://www.youtube.com/watch?v=u7s1cFHO-6c

Airton

Robinson
07-03-13, 14:44
Airton,

Interessante matéria. Já tinha lido sobre alguns dos problemas entre ela e o Governo português, especialmente sobre o programa tratado na matéria (Belgais), mas não imaginava que chegaria a este ponto.

Robinson

fibra
07-03-13, 15:00
Airton, essa interpretação do Adagio é de uma .... amplitude imensa ! Chegamos às lágrimas, que beleza !

Obrigado.

Abraço.


Edit: a entrevista no segundo video é muito boa. As respostas dela são grandiosas, verdadeiras e muito conscientes, muito lúcidas.

Airton Mathias
16-03-13, 01:27
Lang Lang

A expressão corporal do pianista chinês é um espetáculo à parte…

http://graphics8.nytimes.com/images/2011/02/10/timestopics/lang-lang/lang-lang-sfSpan.jpg

Lang Lang - Haydn Piano Sonata in C, H XVI No 50, Part 01

http://www.youtube.com/watch?v=hS_nF2h1ho8

Lang Lang - Haydn Piano Sonata in C, H.XVI No.50, Part 02

http://www.youtube.com/watch?v=05BV-GVoD8U

Lang Lang - Haydn Piano Sonata in C, H.XVI No.50, Part 03

http://www.youtube.com/watch?v=4LKLAVMHDhg

Airton

Brás
19-03-13, 19:24
A rapariga sabe soprar bem no instrumento

http://youtu.be/ZdUWPA_AX6o

fibra
19-03-13, 19:54
Há anos que sou fã do Lang Lang. Tenho alguns shows em Blu-ray com ele, é um gênio !


Abraços.

fibra
19-03-13, 19:56
Brás, este video é espetacular !!!

Abraço.

Airton Mathias
19-03-13, 23:17
Harpista

Catrin Finch

http://www.thecultureconcept.com/circle/wp-content/uploads/2010/10/catrin-finch-1281439334.jpg


http://www.deutschegrammophon.com/imgs/s300x300/4778165.jpg

Catrin Finch - Bach

http://www.youtube.com/watch?v=GSDLzgDroNM&list=PLPGAAXE0RZ-P7BHJKS1YRVTAH--WI2YAG


Xavier de Maistre

http://www.xavierdemaistre.com/images/1/main_1.jpg


http://www.xavierdemaistre.com/images/xavier_aranjuez.jpg

Xavier de Maistre - Concierto de Aranjuez (arranged for harp)

http://www.youtube.com/watch?v=__Iu98UdouU


Sómente vendo para crer...
G. Haendel - Harp Concerto 1st. p. Alisa Sadikova - 7 years old harpist

http://www.youtube.com/watch?v=vS1XSOlWDh8

Airton

Holbein
20-03-13, 09:52
Senhores,

Como eu gosto muito de música clássica, ou erudita, como gostam de usar no Brasil, peço permissão para criar este espaço para sugestões de discos e troca de informações e experiências sobre o belo mundo da música, seus compositores, orquestras, maestros ou condutores, diferenças de interpretações, tipos de mídias e etc...

Desta forma, minhas sugestões para aquisição, são essas belas obras:

Concerto Triplo & Fantasia Coral - Beethoven

Sinfonia nº3 & Danças Polovtsianas - Borodin

Missa nº3 de Bruckner c/ maestro Celibidache

Antes ITZHAK PERLMAN se apresentava como violinista; como no disco aqui citado; junto com Daniel Barenboim e o ubíquo Yo-Yo Ma, executa o Concerto Tríplice de Beethoven. Porém há um outro Itzhak Perlman, o competente Maestro que, com a Filarmônica de Israel tocam o mesmo Concerto Tríplice; e como Regente concebe uma Sinfonia nº 6 de Beethoven - a erroneamente denominada "Pastoral" -, concebe-a possivelmente nos termos do entendimento do Compositor; isto é, "mais expressão de sensações do que pinturas ou descrição"; ou como Beethoven anotou na partitura original: "Mehr Ausdruck der Empfindung als Malerei; não é por acaso que me chamo Holbein... porque... pois é, não entendo nem sequer uma única palavra em alemão... Mas sei ler o que está escrito nos Dicionários de Música...

Ah! Ah! Ah!

Holbein
20-03-13, 10:52
Vejam como é a música erudita: tenho alguns discos nos quais as gravadoras completaram o espaço das gravações com a abertura “Coriolan”, de Beethoven. Em DVD DTS 5.1, da Deutsche Grammophon, o grande e saudoso CARLOS KLEIBER – um dos Maestro que mais aprecio –, leva a “Abertura” quase como uma marcha de banda militar, ou seja, conduz a Bayerisches Staatsorchester a tocar os acordes iniciais da Peça em sucessíveis tuttis uníssonos, uma, duas, muitas vezes; com isso a produzir a ilusão de uma cena de combate, ou de assalto contra algum exército invisível; quando na verdade a intenção de Beethoven talvez tenha sido caracterizar a personalidade de Cariolando e seu espírito inquieto.

Já o Regente Christian Thielemann, com a Filarmônica de Viena – com a qual gravou em blu-ray DTS-HD Master Audio todas as nove sinfonias de Beethoven – imprime à Abertura andamento menos beligerante; de vez que Thielemann prefere realçar os detalhes, as nuanças, via contrastes entre crescendos e pianíssimos; com isso a criar a ilusão da inquietude do comportamento de Cariolando.

Quanto ao meu gosto, gosto dos dois andamentos, ainda que pela veneração que nutro pelo Kleiber, ele é o meu guru em Beethoven e Mozart, sobretudo em Mozart.

Airton Mathias
30-03-13, 18:11
Tchaikovsky

Concertgebouworkest: Tsjaikovski Fantasie-ouverture 'Romeo en Julia'

http://www.youtube.com/watch?v=rIGyCuZ9V-w

Tsjaikovski: De Notenkraker (integraal) - Tchaikovsky: The Nutcracker

http://www.youtube.com/watch?v=tk5Uturacx8

P. I. Tchaikovsky - Piano Concerto No. 1, Op. 23 (Pletnev, Fedoseyev)

http://www.youtube.com/watch?v=0uoR76XEVPY

Airton

Airton Mathias
31-03-13, 10:32
Filme da BBC dramatizando a Terceira Sinfonia de Beethoven
Eroica - The Movie ( BBC - 2003 )_subtítulos en español

http://www.youtube.com/watch?v=M3PzPKD5ACA

A regência é um espetáculo!
Mussorgsky - Pictures at an Exhibition (Giulini)

http://www.youtube.com/watch?v=5R3OcYXy0XU

Modest Mussorgsky (1839-1881)
Pictures at an Exhibition (Orchestrated by Maurice Ravel (1875-1937))
Philharmonia Orchestra
Conductor: Carlo Maria Giulini

Filmed at Watford Town Hall, London, 3 March 1964

2:03 The Gnome
5:40 The Old Castle
10:27 The Tuileries
11:42 Bydlo (A Polish ox-wagon)
14:49 Ballet of the chickens emerging from their shell
16:16 Samuel Goldenberg and Schmuyle
18:36 The Market Limoges
20:06 The Catacombs
23:46 The Hut of Baba-yaga the Witch
27:12 The Great Gate of Kiev

Abertura da Temporada de Concertos de 2012 com a Maestrina MARIN ALSOP
Concerto Digital - OSESP - 10/03/2012


http://www.youtube.com/watch?v=PvgDTDGsL28

ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
MARIN ALSOP - regente
DAVID FRAY - piano
WOLFGANG A. MOZART
Concerto nº 22 Para Piano em Mi Bemol Maior, KV 482

CLARISSE ASSAD
Terra Brasilis - Fantasia Sobre o Hino Nacional Brasileiro (Encomenda Osesp - Estreia Mundial)

DIMITRI SHOSTAKOVICH
Sinfonia nº 5 em Ré Menor, Op.47

Airton Mathias
15-04-13, 21:26
András Schiff

http://www.barenboim-said.org/opencms75/export/sites/barenboim/galerias/galeria_noticias/rfh-schiff-schubert.jpg


http://ecx.images-amazon.com/images/I/51oOuIL1RSL.jpg

http://www.amazon.com/Bach-The-Six-French-Suites/dp/B0000041ZG

András Schiff on the recording of Bach's „The Well-Tempered Clavier"

http://www.youtube.com/watch?v=TdzLWKuo0YA

Bach Goldberg Variationen BWV 988 András Schiff

http://www.youtube.com/watch?v=OegCAtgyFrc


Bach French Suites Französische Suiten BWV 812 to 817 András ...

http://www.youtube.com/watch?v=QeBz6BMQVOo

Airton

Airton Mathias
15-05-13, 12:59
Elizabeth Sombart
A famosa Pianista francesa e Mestra Elizabeth Sombart.

http://b.vimeocdn.com/ts/545/981/54598112_640.jpg

http://v007o.popscreen.com/eGNyOGVqMTI=_o_elizabeth-sombart---schubert---mlodie-hongroise-d817.jpg

http://b.vimeocdn.com/ts/390/249/390249883_640.jpg


Sitio:http://www.resonnance.org/pages/index.php


http://www.resonnance.org/pages/fondatrice.php?


DVD e Cd

Discografia:http://www.resonnance.org/pages/formulaire.php


http://www.resonnance.org/images/images/chopin_front.jpg


Elizabeth Sombart - Bach - Partita n°2 en do mineur BWV 826 - Capriccio

http://www.youtube.com/watch?v=lLc5CrtcVF8


Elizabeth Sombart - Mozart - 12 Variations en do majeur pour piano KV 265

http://www.youtube.com/watch?v=V-_n03dTeh0


Elizabeth Sombart : Beethoven, Sonate n°8 en ut mineur op.13 « Pathétique », 1e

http://www.youtube.com/watch?v=9qcLLMz91uE


Airton

fibra
15-05-13, 16:43
Caro amigo Airton, que bela contribuição !

Obrigado.

Grande Abraço.

Airton Mathias
18-05-13, 13:48
Anne Queffélec

A Maravilhosa Pianista Anne Queffélec!


http://departement-arts.ens-lyon.fr/servlet/com.univ.collaboratif.utils.LectureFichiergw?ID_FI CHIER=1314890804442&ID_FICHE=54989


http://cps-static.rovicorp.com/3/JPG_250/MI0001/136/MI0001136043.jpg

http://cps-static.rovicorp.com/3/JPG_250/MI0001/074/MI0001074723.jpg

http://cps-static.rovicorp.com/3/JPG_500/MI0003/484/MI0003484702.jpg


Alessandro Marcello - J.S. Bach - Piano: Anne Queffélec - Auszug BWV 974

http://www.youtube.com/watch?v=c3Qg8yqmxzY

J.S. Bach - Piano: Anne Queffélec - BWV 639 "Ich ruf zu dir Herr Jesu Christ"

http://www.youtube.com/watch?v=Zky2YUek4zo

Chopin Berceuse Op 57 & Barcarole Op 60 , Anne Queffelec

http://www.youtube.com/watch?v=4ulmXMndVrc

Airton

csan
08-06-13, 13:49
Olá colegas.

Gostaria de sugestões de referência para esta obra, especialmente em DVD-Audio ou SA-CD. Qual a melhor gravação / selo / concerto com coral por consenso entre os experts sobre Beethoven e que tivessem uma boca qualidade de áudio?

Pela minha pesquisa (não minunciosa) encontrei somente em CD (seria melhor opção entre as disponíveis em qualidade de áudio e performance?):

1. Otto Klemperer 1957 live version 11 Nov 1957, Royal Festival Hall, Stereo Recording - Testament Label

(Aase Nordmo-Lovberg (soprano) / Christa Ludwig (contralto) / Waldemar Kmennt (tenor) / Hans Hotter (bass) / Philharmonia Chorus and Orchestra / Otto Klemperer (conductor)
(Rec live, Royal Festival Hall, London, 15.11.1957)
Testament SBT1177 (CD)


2. Claudio Abbado/BPO live version 1996, 1996 - Sony Label

(Jane Eaglen (soprano) / Waltraud Meier (mezzosoprano) / Ben Heppner (tenor) and Bryn Terfel (bass-baritone) / Swedish Radio Choir / Berlin Philharmonic Orchestra / Claudio Abbado (conductor)
(Live performance from the 1996 Salzburg Easter Festival)
Sony Classical 5162302)

Outra recomendação que obtive, lida na Amazon (nao seria a melhor fonte) seria a performance de Furtwangler na abertura do Festival de Bayreuth em 1951 (Beethoven: Symphony No. 9 Choral (http://www.amazon.com/Beethoven-Symphony-No-9-Choral/dp/B00000GCA7/ref=cm_syf_dtl_txt_5/181-1820853-9086931)). Declarado pela EMI's como uma das "Gravações do Século."

Abraços aos colegas

Carlos

fibra
08-06-13, 17:41
Carlão, essa eu vou ter que passar, pois não saberia responder com certeza.

Contudo, vou ficar atento à resposta dos universitários porque assim também aprendo.

Abração.

ccaks
08-06-13, 18:05
Prezados,

Para mim, a favorita ainda é a com o mestre Karajan, gravação da DG de 1963. Gosto também com Abbado (esta em vídeo); do Bernard Haitink com a LSO e a versão do Gardiner com a Orchestre Révolutionnaire et Romantique (DG 1994).

Não ouvi nenhuma das gravações mais antigas justamente pelas qualidade do áudio.

É sinfonia para vc ter zilhões de versões, é a maior obra musical de todos os tempos, imho.

Abs
Claudia

csan
08-06-13, 18:35
Obrigado Claudia.

Achei este aqui segundo suas descricoes... Seria esta?

http://ecx.images-amazon.com/images/I/51Cv-Ws%2B8GL._SY300_.jpg

Tambem no proprio site da DG achei outras. Mas parece existir uma segunda gravacao do mesmo selo com o Karajan tambem em SACD que nao e tao boa, de 1976... que seria esta

http://www.sa-cd.net/covers/92rev1.jpg

http://www.deutschegrammophon.com/en/cat/single?PRODUCT_NR=4746002

Abraços

Carlos

ccaks
08-06-13, 18:54
É a primeira, com a Janowitz. Não gosto de ciclo de 76, prefiro o anterior de 1963.

csan
09-06-13, 11:12
ok. Muito obrigado por sua dica :OK:

Abraços

Carlos

Airton Mathias
09-06-13, 20:58
Anna Federova

http://studio.zahora.eu/uploads/images/Gallery/AnnaFedorova/_MG_2748-Edit-nat.jpg

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/a/a9/AnnaFedorova.jpg/800px-AnnaFedorova.jpg



Magnifica interpretação do belo concerto de Haydn com surpreendente cadenza.
Creio composição da própria pianista, no primeiro movimento e no belíssimo segundo movimento e Agitato terceiro.

Anna Fedorova
Haydn - Piano Concert in D - Anna Fedorova


http://www.youtube.com/watch?v=i__aRnVonWk


http://www.youtube.com/watch?v=-AuNQ8X_TTo


http://www.youtube.com/watch?v=hcKpPfg3eH8

Anna Fedorova, Chopin Valse Op.64 nr.1 live Amsterdam Concertgebouw

http://www.youtube.com/watch?v=Kz5MfEqxcKc

Anna Fedorova Chopin Mazurka Op.50 nr.2

http://www.youtube.com/watch?v=-y7CAvgNYNA

Mozart - Piano Concerto No. 21 K 467 - Allegro

http://www.youtube.com/watch?v=k856Uj78-ak

Airton

Airton Mathias
12-07-13, 12:51
Till Fellner

Um pianista perfeito, como descrevem alguns críticos sobre o aluno de Alfred Brendel.

http://www.chicagoontheaisle.com/wp-content/uploads/2012/01/Fellner_Till_CR_Fran_Kaufman-sidebar.jpg

Discografia:
http://www.amazon.com/s?ie=UTF8&keywords=till%20fellner&page=1&rh=n%3A5174%2Ck%3Atill%20fellner

Sitio:
http://www.tillfellner.com/

W. A. Mozart Piano Concerto no. 23 KV 488 A-major Till Fellner

http://www.youtube.com/watch?v=jTjcYIec9Tg

Beethoven Piano Concerto No 3 C minor Till Fellner Kent Nagano Montreal Orchestra

http://www.youtube.com/watch?v=wBvN9_tpVQY


Till Fellner joue Beethoven

http://www.youtube.com/watch?v=DJlY9bti9mQ

Airton

Radames
17-07-13, 13:38
Pessoal, como vocês possuem uma vasta experiência em músicas vou pedir uma ajudinha, ok? :OK:
Estou já a um bom tempo tentando encontrar uma determinada interpretação da sonata n° 14 do Beethoven. Nela o pianista é de fato virtuoso, porém, ao contrário do que vejo em intérpretes como Artur Pizarro, percebo que há uma maior ênfase no sentimento e no ritmo do que propriamente na velocidade da execução. Pelo menos para mim esta foi a melhor interpretação da sonata ao luar que já ouvi, especialmente o segundo movimento que chega a parecer uma valsa.
Me lembro que baixei a uns 10 anos atrás um mp3 de 128kbps, que continua perfeitamente audível, porém gostaria de encontrar esta gravação com um pouco mais de qualidade.
Abaixo o vídeo:

http://youtu.be/gGOiUvOsc90


Abração!

fibra
17-07-13, 16:51
Rada, o video não abre por aqui. retorna a mensagem "This video is private".

Tentando abri-lo direto no YT:
This video contains content from DashGo/Audiobee, UMG and IODA. It is not available in your country.

Abraço.

Radames
17-07-13, 17:13
Uai, deixa eu arrumar isso então...

Pronto...

Valeu, Fibrão. Não tinha reparado que o vídeo estava bloqueado :verde&:

Abraço!

fibra
17-07-13, 17:20
Rada, vc arrumou, mas testou ?

Acho que não. :laughing7:

Este erro vc vai conseguir resolver ? This video contains content from DashGo/Audiobee, UMG and IODA. It is not available in your country.


Abraço.

Radames
17-07-13, 17:39
Realmente, enquanto rodava no meu computador foi tranquilo, mas foi só pegar o note, que não está logado, e o vídeo não foi.

O problema é cacique demais pra pouco índio. Tem dois avisos de direitos autorais diferentes na mesma música. Fico me perguntando se a família do L. V. Beethoven continua recebendo direitos autorais por sua obra :laughing7:

Vou ter que pensar em como arrumar isso...

csan
07-08-13, 20:03
http://boxset.ru/wp-content/uploads/2011/02/anonymous4_an_english_ladymass.jpg


https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=dO93K_PqYKI

Airton Mathias
24-08-13, 23:08
Bach e os teclados....

Bach - Piano Concertos

http://www.youtube.com/watch?v=0MY65H4UCiM


J. S. Bach Piano Concerto in D-Minor BVW 1052. Timur Sergeyenia, Misha Katz, Russian Soloists.mp4

http://www.youtube.com/watch?v=upyIvoWdNFQ



J.S. Bach -Toccata & Fugue in D-minor - Stephanuskerk Hasselt

http://www.youtube.com/watch?v=PEHGxpRoZQM

Elaine Comparone

Bach Italian Concerto First Movement

http://www.youtube.com/watch?v=ltSTrAvW6Ds

Bach Italian Concerto Andante

http://www.youtube.com/watch?v=vmVOWilkmOA

Bach Italian Concerto 3rd Movement

http://www.youtube.com/watch?v=yOP7z54BXYo

Airton

fibra
25-08-13, 02:42
Grande Airton, simplesmente.... FANTÁSTICO ! :aplauso:

Airton Mathias
03-09-13, 13:34
Josef Haydn e Alfred Brendel...

Haydn: 11 Piano Sonatas

http://ecx.images-amazon.com/images/I/5183vyeJwbL._SY300_.jpg

http://www.amazon.com/Haydn-11-Piano-Sonatas-Joseph/dp/B00000E36W



Brendel plays Haydn Sonata No.60. Hob. XVI 50 - 1. Allegro


http://www.youtube.com/watch?v=Anpa1gJEvlM


Brendel plays Haydn Sonata No.60. Hob. XVI 50 - 2. Adagio


http://www.youtube.com/watch?v=iz2KUdwWtY4

Brendel plays Haydn Sonata No.60. Hob. XVI 50 - 3. Allegro


http://www.youtube.com/watch?v=neiU9HNPRrM



Joseph Haydn Piano Sonata nº 59 in E flat, Hob. XVI:49


http://www.youtube.com/watch?v=mWF-48jIrSU


Brendel plays Haydn Sonata No.33, Hob. XVI 20 - 1. Moderato


http://www.youtube.com/watch?v=U5vG65GyZ1c

Brendel plays Haydn Sonata No.33, Hob. XVI 20 - 2. Andante con moto


http://www.youtube.com/watch?v=1BUKgoJPyIE


Brendel plays Haydn Sonata No.33, Hob. XVI 20 - 3. Finale

http://www.youtube.com/watch?v=2CCsGZgWmME


Airton

fibra
03-09-13, 14:17
Airton, mesmo eu não sendo um grande consumidor de erudita/clássica tenho que admitir que esse post seu é de arrepiar os pelos do braço, tamanha emoção que proporciona. Videos impressionantes !


Obrigado pela oportunidade, meu amigo. :-bd


Grande Abraço.

ZpinoZ
04-09-13, 20:50
Pois é,

Deveria constar no Guinness...

Um grupo de pessoas especiais, ao longo de 70 anos, realizou mais de 3350 encontros para ouvir Música Clássica...

http://www.paulistando.com.br/2013/09/mardi-musical-3351-audicoes-20000.html


https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn2/1235342_626644954032967_2087983557_n.jpg


Convidado, fui lá conferir

Z

Holbein
05-09-13, 10:15
Ontem e hoje estive a ouvir Mozart e Beethoven, daquele as Sinfonias nº 36 (Linz) e 33, K 319; deste as Sinfonias 4 (Opus 60) e 7 (Opus 92). Mozart, com a Filarmônica de Viena; Beethoven, com a Orquestra do Concertgebouw. Amadeus gravado na "Sala de Ouro" Musikverein, em Viena; Ludwig na sala Concertgebouw, de Amsterdam; ambas as gravações em DVD 5.1 e ambas as regências por este soberbo Maestro que nos deixou faz pouco: CARLOS KLEIBER.

Sou fã de Kleiber desde sempre. Em 2010 a Deutsche Grammophon GmbH compilou em dez discos DVD toda a produção do Maestro Carlos Kleiber, e a Unitel Classica distribuiu o álbum. E é nessa coleção que estão as quatro peço de que falei acima.

O curioso, curioso não, intrigante, intrigante também não, o admirável, sim! o admirável é a leitura de Kleiber dos dois grandes Compositores: toca um Beethoven sofrido pela surdez, exitado e raivoso porquanto um Beethoven desamado, com uma carga de afeto negativo a explodir, e fá-lo explodir em sons; ao mesmo tempo que leva Mozart de forma suave, infantil, ingênuo, bem comportado mas com profunda inveja da vida aristocrata que persegiu a vida toda tê-la, e nunca a teve, morrendo miserável.

É uma coleção preciosíssima, aconselho adquiri-la.

Holbein
05-09-13, 10:21
Atentem para a foto do post 237: no sweet point estão duas senhoras e um "mancebo"; e o mancebo é o Z!!!!!!

Airton Mathias
07-09-13, 19:06
Olga Jegunova


http://www.jegunova.com/img/title2.jpg

Sitio:
http://www.jegunova.com/



Schubert: Impromptu in G flat Op. 90 No. 3

http://www.youtube.com/watch?v=w_z9oSn-eIM

Chopin: Scherzo No. 2 in B flat minor Op. 31

http://www.youtube.com/watch?v=n27td0Y1ov0

Olga Jegunova - W.A. Mozart - Piano Sonata No 11 in A - Major, K.331 (300i)

http://www.youtube.com/watch?v=vp_h649sZ9A

Rihards Dubra (1964) - Etude in C-Major

http://www.youtube.com/watch?v=sD5ix9diUU8

Bom Feriado,
Airton

fibra
07-09-13, 19:19
Nossa Airton, ela é linda ! Mas estes videos dela tocando o piano ultrapassam a beleza física dela ! Indescritível a sensação de PAZ desta menina prodígio tocando. Chegou a arrancar lágrimas. Lindo demais. Obrigado por essa emoção, meu caro.

O detalhe interessante: ela toca tudo aquilo sem partituras !

Grande abraço.

Airton Mathias
08-09-13, 18:26
Grande Fibra!
Esta é a emoção que nos humaniza!

Jordi Savall & Le Concert des Nations

http://i.telegraph.co.uk/multimedia/archive/01465/jordi_1465342c.jpg

http://pixhost.me/avaxhome/af/df/0024dfaf.jpeg
http://userserve-ak.last.fm/serve/_/37070495/Le+Concert+Des+Nations+Jordi+Savall+concertdesnati ons02.jpg

Jordi Savall i Bernadet é um músico e compositor catalão, especialista em viola de gamba. Especializou-se na música medieval, tendo já traduzido inúmeros manuscritos de origens várias: mourisca, turca, grega e espanhola. Wikipédia

Jordi Savall - A Discography
http://www.medieval.org/emfaq/performers/savall.html

Top Albums by Jordi Savall
http://www.amazon.com/Jordi-Savall/e/B001LH59GG

Texto : Amazon.com
"Jordi Savall is an exceptional figure in todays music world. For more than thirty years he has been devoted to the rediscovery and performance of neglected musical treasures as a soloist and director of his three ensembles. He has restored an essential repertoire to all those with ears to hear it. Except for the happy few who already revere it, the viola da gamba, is an instrument so refined that it takes us to the very brink of silence. Through three ensembles Hesprion XXI, La Capella Reial de Catalunya and Le Concert des Nations, all founded together with Montserrat Figueras Jordi Savall has explored and fashioned a universe of emotions and beauty, presenting it to audiences everywhere and to millions of music lovers, and thus bringing recognition to the viola da gamba and to music from here and elsewhere that had fallen into oblivion, all of which has earned him a place as one of the foremost champions of early music.

One of the most multifariously gifted musicians of his generation, his career as a concert performer, teacher, researcher and creator of new projects, both musical and cultural, make him one of the principal architects of the current revaluation of historical music. With his key contribution to Alain Corneaus film Tous les Matins du Monde (winner of a Csar best-soundtrack award), his busy concert life (over 140 concerts a year) and recording schedule (6 recordings a year), and with the creation of his own record label Alia Vox, he is demonstrating that early music does not have to be elitist: it can arouse interest in everyone, its audience being ever younger and ever stronger in numbers

He has recorded over 170 Cds. He has won many awards, most recently his double CD Don Quijote de la Mancha, Romances y Msicas won him a prize in the early music category, and it was also selected as 2006 Record of the Year by Gramophone Magazine. That CD was among the five nominees for the 2006 Grammy Awards 2006 in Los Angeles (USA).

Jordi Savall has been appointed Intercultural Ambassador as part of the European Year of Intercultural Dialogue 2008 which has as its slogan Together in diversity as well as an Artist for the Peace in the good will Ambassadors program of the UNESCO."


Jean-Philippe Rameau: La Orquesta de Luis XV - Concierto de Jordi Savall


http://www.youtube.com/watch?v=5ynSU5RLcZg

Le Concert des Nations - Jordi Savall, part 1 [HD]

http://www.youtube.com/watch?v=MoVhEGrLXx0


Le Concert des Nations - Jordi Savall part 2 [HD]

http://www.youtube.com/watch?v=XG0QRNo9AI0

ESTAMBUL. Dimitrie Cantemir: "El libro de la ciencia de la música" - Concierto
de Jordi Savall

http://www.youtube.com/watch?v=jCq5GiqvMhU

ESTAMBUL. Dimitrie Cantemir: «El libro de la ciencia de la música» y las
tradiciones musicales sefardíes y armenias - Concierto de Jordi Savall.
("In memoriam" Montserrat Figueras).


Bach Messe H moll Mass B minor BWV 232 Capella Reial Catalunya, Le Concert des Nations, Savall

http://www.youtube.com/watch?v=_jvI7c7BKxc

Handel: Water music ~ Orquestral suites | Jordi Savall & Le Concert des Nations

http://www.youtube.com/watch?v=liG6dCq4b9s

Airton

Airton Mathias
20-09-13, 15:49
Continuando...

Joseph Haydn:

Celloconcert in C - Joseph Haydn door Marie-Elisabeth Hecker en de Radio Kamer Filharmonie

http://www.youtube.com/watch?v=PulffEOx1W4


Alison Balsom - Josef Haydn Concerto pour trompette et orchestre

http://www.youtube.com/watch?v=cSIPXetbm6M


Joseph Haydn "La Passione" Cond.: Ádám Fischer

http://www.youtube.com/watch?v=YRgXk8Tumf4

Airton

csan
18-12-13, 23:58
http://img.cdandlp.com/2012/09/imgL/115566348.jpg :applause: :applause: :applause: :applause: :applause:

von moltke
19-12-13, 02:21
Infelizmente meu conhecimento sobre musica clássica é ínfimo, mas a paixão é grande.


http://www.youtube.com/watch?v=pPLXNmKvLBQ

O esforço nos movimentos dos músicos é impagável, gênios.

Obs: Possuo a Coleção da Deutsche Gramophon aqui, se puderem indicar algum da lista agradeço. (111 years of Deutsche Gramophon)

csan
19-12-13, 14:39
Infelizmente meu conhecimento sobre musica clássica é ínfimo, mas a paixão é grande.

+1 :OK:


Fantástico o vídeo :applause:

Airton Mathias
20-12-13, 16:40
http://img.cdandlp.com/2012/09/imgL/115566348.jpg :applause: :applause: :applause: :applause: :applause:

Csan, Ao vivo!


Arabella Steinbacher & Daniel Müller-Schott & Denis Matsuev - Beethoven Triple Concerto :OK:

http://www.youtube.com/watch?v=v19O2g-ncyU

Airton Mathias
20-12-13, 16:53
Continuando na letra B...


Air on the G String (Suite No. 3, BWV 1068)

http://www.youtube.com/watch?v=pzlw6fUux4o

Alessio Bax

http://www.minutemannewscenter.com/content/articles/2010/07/14/entertainment/art/doc4c3de3c224e395034395161.jpg

Johann Sebastian Bach - Andante from the Violin Sonata Nº 2

http://www.youtube.com/watch?v=IgHwTkwI8c8


Johann Sebastian Bach - Largo from the Keyboard Concerto


http://www.youtube.com/watch?v=UwXAE5CKZJ8

Alessio Bax and Lucille Chung

http://www.youtube.com/watch?v=srCvpukfN4U

csan
20-12-13, 20:25
Csan, Ao vivo!




Fantástico. Nunca tinha visto sendo tocado... Imagina quem teve o privilégio de estar lá...

Muito obrigado Airton :-bd

fibra
20-12-13, 21:36
Airton, contribuição maravilhosa.:-bd

Valeu.