PDA

Ver Versão Completa : Manutenção de Contatos



csan
29-03-14, 23:00
Olá pessoal

Gostaria de saber qual o procedimento correto para limpeza dos contatos da caixa.

Estes da foto estão novos, mas os meus estão bem piores, com áreas escurecidas. Não sei se estes plugues da serie 600 são banhados a ouro.

http://www.avx.hu/forum/uploads/post-33-1259342260.jpg

Abraços e obrigado

Carlos

thereizein
29-03-14, 23:09
CSAN, compre um produto chamado "limpa contatos".
Tem gente que usa esse produto e depois ainda arremata com alcool isopropilico.

csan
29-03-14, 23:17
ok. Vou procurar.

Valeu pelo toque thereizein. :OK:

EDIT. É este aqui? (http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-547813896-limpa-contato-wurth-300ml-200g-para-pcs-e-eletrnicos-_JM)

thereizein
29-03-14, 23:25
ok. Vou procurar.

Valeu pelo toque thereizein. :OK:

EDIT. É este aqui? (http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-547813896-limpa-contato-wurth-300ml-200g-para-pcs-e-eletrnicos-_JM)

Isso mesmo.

Tem gente que usa WD-40, mas a aplicação dele não é para elétrica/eletronica.

Eluiz
30-03-14, 22:00
Um detalhe importante:
Cuidado com produtos que contenham thinner e solventes similares. Se precisar polir, use creme dental comum.
E fique longe do Corrosion X.

Eu ainda prefiro o bom e velho álcool isopropílico.

Edu
07-04-14, 15:12
Eder,

Sem querer prolongar esse assunto no tópico de caixas, mas como membro do clube (dois sets de B&W), me preocupei com essa sua colocação.
"E fique longe do Corrosion X" sendo que foi indicado por muitos e testado com louvar por outros.

Por quais circunstancias e situações vc afirma isso?

Abs,

luiz carlos
07-04-14, 17:57
Foi "testado" pelo pessoal da Clube do Áudio e Vídeo e nas páginas da revista, muita propaganda do corrosion X. Dá para entender o porquê da aprovação com louvor.

Eduardo
07-04-14, 19:33
Já usei o Corrosion X, e compartilho da opinião do Eder. Não vale a pena. Foi mais um daqueles produtos "empurrados" pelo seu alto preço e modismo. Era vendido na loja da referida publicação.
Até um limpa contatos da Philips que eu tinha aqui fazia um trabalho bem melhor, pena que acabou e não acho mais. Limpava bem e não deixava resíduos, e era a base de tetracloreto de carbono, muito utilizado em contatos industriais e de aviação.

Realmente o WD40 não se presta para uso em contatos elétricos, aliás, não recomendo nenhum produto oleoso. Até resolve momentaneamente, mas a longo prazo acumula muito mais sujeira.

No caso do jumper acima das caixas B&W, eu recomendo cera de carro, e a Grand Prix é a minha preferida. Além de fazer um ótimo trabalho de polimento, ainda deixa uma fina camada de proteção que não interfere no contato elétrico, e nem adere pó como os produtos oleosos.

VTR
07-04-14, 20:02
Vários absurdos eu conheço que foram praticados por "audiófilos" quando aquela revista encheu a bola do tal produto... sinceramente.
É muita ignorancia, pobreza de espírito viu.

E claro: o produto em sí é muito bom mas desde que usado conforme reza o fabricante.

Aí os audiotas veem uma TV funcionando, mergulhada até o pescoço dentro do produto (tal prática inclusive com o aval daquela pobre revista) e fazem todo tipo de bobagem dentro dos próprios aparelhos!
Naquele tempo o Corrosion X curava até fratura exposta...

Eduardo
07-04-14, 20:14
E claro: o produto em sí é muito bom mas desde que usado conforme reza o fabricante.

Ricardo, eu acho muito caro desnecessariamente, e pouco eficaz. Existem opções muito melhores e bem mais econômicas. No caso citado acima, é uma furada.
O acesso ao contato é fácil, e não vejo necessidade de produtos como este.
Na única vez que testei o produto, achei uma total decepção. Mas, se alguém tiver em casa um TV Colorado ou uma ABC A Voz de Ouro... quem sabe sirva para dar uma "enganada" no seletor... (você se lembra destas, Ricardo? :verde&:)

O produto só não curou os devaneios de quem o elogiava tanto... :verde&:

VTR
07-04-14, 21:08
TV Colorado RQ, a única com reserva de qualidade!! kkk

Lembro tb daquela desgraça pelada, TV Windsor...

Mas a gente se engana: acho que aquele editor tomava uma colher de chá de Corrosion X todos os dias, só pode.

Celso
07-04-14, 21:21
Nossa,tivemos uma tv desta marca em casa ate meus 9 10 anos...ja era colorida rs,mas meu pai cansou se de tanto trocar válvulas e se desfez...Ah parecia uma lareira de tão quente:laughing7:

VTR
07-04-14, 22:27
Isso pq vc não conheceu a versão em preto e branco...

FelipeRolim
08-04-14, 01:13
Uso cera 3M para limpar os contatos.

Na parte exterior, onde os dedos tocam, pode deixar só na cera. Mas ao limpar a parte que vai em contato com o cabo, pode usar cera também, mas deve limpar com o isopropílico depois. Aliás, creio que só o isopropílico resolva.

Veja este meu post:

http://www.clubehiend.com.br/forum/showthread.php?863-Quarto-do-FelipeRolim&p=39573&viewfull=1#post39573

Abraço!

Celso
08-04-14, 12:11
Existe uma flanela geralmente vendida em loja de joias ,para alianças de prata e ouro,limpam muito bem porem não deixa camada protetora...:OK:

Eluiz
08-04-14, 22:59
Tempos atrás um amigo me emprestou um cabo de força para testes, no qual ele havia aplicado o Corrosion e exagerado na dose. Percebi que o cabo estava solto do conector e perguntei ao dono se haveria algum problema desmontar os conectores e limpar aquele excesso reapertando as conexões. Como o dono concordou, desmontei os conectores para minha surpresa, o material isolante dos condutores estava amolecido, se desmanchando. Mostrei ao meu amigo o risco que estava correndo aplicando aquele produto. A solução foi cortar 5 cm do cabo e refazer por completo.

Imagino que o corrosion deva ter em sua composição algum solvente do tipo thinner ou acetona, misturado ao óleo.
Se fosse thinner puro seria menos danoso, já que este evapora rapidamente, apesar de também não ser indicado.

As ceras automotivas são uma boa opção, porém alguns tem abrasivos em excesso, logo não se deve exagerar. Se não houver nenhum banho, caso de contatos de latão, a cera automotiva é perfeita.
O creme dental tem uma granulação mínima. O único problema é limpar os excesso depois.

O tetracloreto é ótimo, porém é tóxico e nem sei se ainda é utilizado. Entrava na composição de produtos de limpeza a seco, como inseticida, gás refrigerante.

WD40 é o melhor antiferrugem do mercado, mas serve para limpar contatos.

FelipeRolim
08-04-14, 23:07
Na hora de comprar a cera automotiva, deve-se diferenciá-la da pasta de polimento. Esta sim é abrasiva em excesso. As ceras comuns, em pasta (cera, não de polimento), líquidas e em massa não são tão intensas.

Demais disso, acho que depende muito da mão de quem aplica. Cuidado em excesso nunca é demais.

Aqui passei a adotar a solução cera + isopropílico onde tem contatos entre terminais e cabos, e apenas cera, onde não tem.

Não sei quanto à eficiência do método, mas comigo funciona 100%.

Abraço!

PS.: grande Eder, mais uma vez irei para Londrina neste final de semana, e infelizmente não poderei conhecer-te. Vou no gás prestar a OAB. Eu ia sugerir marcar um almoço no shopping, mas como vou almoçar às 10h para prestar esta prova, acho que dessa vez vai ter que passar, hahahaha...

Em junho ou julho quero programar algo.

Eluiz
08-04-14, 23:24
Felipe,

algumas ceras tem mais ( ou menos) abrasivos. O rótulo costuma indicar se tem.

E boa sorte na prova. O exame da OAB costuma ser difícil. Mas nada que um jovem bem preparado não supere...

e quando puder vir, é só avisar. Ai você aproveita para conhecer a R700.

Eduardo
09-04-14, 09:34
WD40 é o melhor antiferrugem do mercado, mas serve para limpar contatos.

Você quis dizer... não serve?
É apenas óleo lubrificante fino que junto com a sujeira forma uma "pasta" ainda pior.



Vou no gás prestar a OAB.

Boa sorte, meu caro!

VTR
09-04-14, 09:46
O WD40 (e seus concorrentes similares) é uma mistura de querosene refinado e óleos lubrificantes, cada marca com sua receita.
Tambem conhecidos como micro-óleos.
São bons produtos desde que aplicados na hora, lugar e forma corretos...

O querosene puro, destilado/refinado é uma ótima pedida para essas limpezas eletroeletronicas: não deixa vestígios e limpa de verdade os óleos e gorduras vellhos.
E ainda tem ação desoxidante.
Eu uso e recomendo o querosene de alta qualidade, em supermercados acha-se uma embalagem de aprox. 1/2 litro.

Eduardo
09-04-14, 09:50
Tempos atrás um amigo me emprestou um cabo de força para testes, no qual ele havia aplicado o Corrosion e exagerado na dose. Percebi que o cabo estava solto do conector e perguntei ao dono se haveria algum problema desmontar os conectores e limpar aquele excesso reapertando as conexões. Como o dono concordou, desmontei os conectores para minha surpresa, o material isolante dos condutores estava amolecido, se desmanchando. Mostrei ao meu amigo o risco que estava correndo aplicando aquele produto. A solução foi cortar 5 cm do cabo e refazer por completo.

Imagino que o corrosion deva ter em sua composição algum solvente do tipo thinner ou acetona, misturado ao óleo.
Se fosse thinner puro seria menos danoso, já que este evapora rapidamente, apesar de também não ser indicado.


Eu acho que na ânsia de faturar com o produto junto ao consumidor audiófilo, que muitas vezes paga caro sem questionar e acredita em recomendações bastante suspeitas, o produto foi colocado de forma errada no mercado, como bem citou o Ricardo.
Quando testei o Corrosion X achei o produto um lixo. Além de fazer um péssimo serviço de limpeza, sua oleosidade é inadequada para contatos, piorando muitas vezes ainda mais a situação.
Além disso, este tipo de produto possui solventes, muitas vezes a base de petróleo, que danificam componentes de borracha e plástico. Como cabos, conectores de cabos e de aparelhos, e contatos elétricos de chaves e potenciômetros possuem isolantes, também com esta base de formulação, o dano é inevitável.
Imagino quantos não estão na mesma situação de seu amigo, com componentes se deteriorando pela confiança na propaganda das qualidades do "produto milagroso".

Eduardo
09-04-14, 09:57
Eu uso e recomendo o querosene de alta qualidade, em supermercados acha-se uma embalagem de aprox. 1/2 litro.

Lembrando que o querosene também deteriora plásticos e borrachas, tanto que foi abolido até nas famosas "lavagens com querosene" em carros, onde ressecava borrachas e provocava porosidade em plásticos até dissolvê-los por completo.
Portanto, não é sempre que pode ser utilizado também.
Com uma boa cera é possível realizar 90% das limpezas que precisamos, principalmente no caso em questão.

Eduardo
09-04-14, 10:01
Outro detalhe importante... algumas chaves e seletores utilizam lubrificantes para as partes móveis de rotação e posicionamento, e o uso destes produtos vão retirar esta lubrificação. Portanto, muitas vezes, quem quiser correr o risco de usar estes produtos, deve ainda providenciar uma nova lubrificação destas partes.

VTR
09-04-14, 10:09
Sim: tem que se saber usar QQ tipo de produto corretamente.

Com o querosene não seria diferente.
Uso o produto com um cotonete, paninho etc sem exagerar na quantidade e faço minhas microlimpezas sem problemas.

Eduardo
09-04-14, 10:16
Mais uma colaboração para o tema: http://hifiplanet.com.br/blog/limpeza-de-contatos/

JulioCesar
25-04-14, 15:41
Estes dias resolvi dar um trato nos RCA´s fêmeas de um Marantz vintage , estavam realmente , lastimáveis .
No primeiro instante , a idéia de passar uma flanela exageradamente em cada um dos " mil " conectores foi contra à minha característica particular se ser uma pessoa extremamente preguiçosa , plano abortado !
Apesar da dita preguiça , a ociosidade momentânea me obrigou a tomar uma atitude , me lembrei inclusive que se instalasse o integrado , pesado , novamente no lugar , levaria mais uma era até ter estímulo suficiente para dar prosseguimento a esta atividade ( a preguiça novamente ...) . Pois bem , após matutar um tanto sobre alternativas mais adequadas ao árduo trabalho , tive a idéia de usar uma parafusadora elétrica com um soquete para parafusos hexagonais instalada na ponta , soquete este com a medida adequada para cobrir de forma justa a cabeça do conector RCA ( lembrando de um " gap " para caber a flanela ) , no caso um tecido em microfibra utilizado para limpeza de óculos . Impregnei este tecido com alcool isopropílico e conectei-o ao conector , foi puro deleite , um prazer imensurável em poder abusar do gatilho e deixar a cargo da tecnologia todo o trabalho de remover todaa quela oxidação e poeira acumulada por tantas décadas , poderia ficar a tarde inteira neste serviço ; na verdade gostei tanto que sai pela casa a procura de mais RCA´s para limpar . Pena que não tinha tantos ...

Fica a dica ! :OK:

Eduardo
25-04-14, 16:44
Se você estiver tão animado assim... acho que com os amigos aqui do fórum conseguimos alguns milhares de RCAs para você limpar.... :verde&:

Eu notei um leve ruído num integrado da Marantz que eu tenho aqui quando colocava um player sobre ele para um teste. Abri o aparelho e identifiquei um leve mal contato num dos conectores que interliga as placas através de pequenos cabos tipo fita.
Resolvi aproveitar e fazer uma limpeza geral também.
O resultado foi impressionante. Parecia outro aparelho tocando. Eu estava até para me desfazer dele achando que o som estava ficando muito "apagado", com agudos "sufocados" e graves um tanto artificiais, imaginando problemas com capacitores e outros componentes. Mas, acabei me entregando à uma audição demorada de alguns discos nele.

Isso me faz imaginar quantos upgrades desnecessários são feitos apenas por falta de uma manutenção básica no equipamento, e quantos usuários já tiveram a falsa idéia de que realmente houve uma melhora com a troca por ser um aparelho de outra marca ou modelo.

VTR
25-04-14, 18:02
Um RCA ficar bonito, brilhando por fora é bom de se ver mas.... temos que limpar onde o sinal entra, naquele furinho chato pacas.

Alí sim uma boa limpeza tem mais valia do que por fora (claro: se não limpar por fora pode-se ganhar um zumbido bem chato)

thereizein
25-04-14, 18:55
Um RCA ficar bonito, brilhando por fora é bom de se ver mas.... temos que limpar onde o sinal entra, naquele furinho chato pacas.

Alí sim uma boa limpeza tem mais valia do que por fora (claro: se não limpar por fora pode-se ganhar um zumbido bem chato)

É que fora tem terra.
http://2.bp.blogspot.com/-EixqolaeJ_w/USe24ODqqVI/AAAAAAAAAN8/01zgFQv4XKc/s1600/ba-dum-tss.jpg

Guto Pereira
25-04-14, 20:17
Ricardo a tua dica é primordial. Limpar por fora sem garantir o contato que importa é tomar banho sem lavar as partes intimas. Lembro que a CAIG além do bom e velho Deoxit, tb vende umas escovinhas bem práticas pra limpar o interior dos plugues RCA. Uma dica preciosa é, peçam para as esposas não jogarem fora um adereço de maquiagem comum, o rímel. Aquela escovinha é uma ferramenta digna do kit de qualquer DIYer de plantão!

Escovinha da CAIG
http://www.tubesandmore.com/sites/default/files/imagecache/product_full/s-cab_brush.gif

Aplicadores de rímel
http://2.bp.blogspot.com/-S45DuHFk6Sg/T44XfkgeZaI/AAAAAAAAAkc/Kw7JIR12cuY/s1600/rimel.jpg

Não é uma beleza???

Radames
25-04-14, 20:55
Aqui em casa uso esses:

3118

Facilitam bastante o serviço e é possível utilizar polidores, limpadores ou álcool isopropílico.
Como sou chato utilizo primeiro o Brasso (polidor de prata) e espero secar, limpo com outra haste seca e com uma terceira uso o álcool. Dá um trabalho dos infernos, mas fica joia :verde&:

VTR
25-04-14, 20:59
Muito bacanas as escovas, ótima sugestão e se entrarem no furo/contato central ainda sugiro molha-las com querosene, um senhor solvente e poderoso antioxidante.

Claro que um bom spray limpa contatos tem seu valor mas na ausencia dele o querosene é excelente produto para isso (e muito barato).

Estas escovas promoverão a indispensável "raspada" naquelas superfícies, seja qual for o líquido que se use nesta função.
(uma das maiores invenções do famoso cientista alemão, Herr Dr. Von Rimel...)

VTR
25-04-14, 21:02
Radames,

QQ álcool é prejudicial aos metais e suas ligas (lembra dos carburadores de carro a álcool?)

[ ]
R.

Radames
25-04-14, 21:17
Mas Ricardo, o álcool fica em contato com o metal somente por alguns segundos e evapora logo em seguida, sem deixar qualquer resíduo. Acho que não traria qualquer problemas.
Com uma exposição prolongada, como no caso de um carburador (e de todo o motor), a coisa muda completamente de figura.

Aliás, na última grande limpeza que fiz nos contatos a uns 3 ou 4 meses atrás (só a faço 1 vez ao ano), vacilei e fiz tudo sem luvas. Você precisa ver o estado que ficou minha mão depois da exposição prolongada ao álcool... :laughing7:

Abração!

VTR
25-04-14, 21:31
Olha o meu causo: eu usava álcool para limpar agulhas de TD...

Certo dia peguei minha lupa "monstro" e fui olhar a agulha e reparei que a superfície do cantilever tava igualzinha a da lua, cheia de (micro)buracos (literalmente).
Falei "uai que merd@a é essa?" e fui dar uma cutucada, forçando o tubinho de leve mesmo e pimba: quebrei o dito... sem fazer qq esforço maior.
Por dentro tava tudo oxidado, preto, soltando umas casquinhas.

Última vez que usei álcool em audiofilia.

Radames
25-04-14, 21:40
Humm...
Fico pensando se isso foi coincidência ou não... De qualquer forma vou levar em consideração sua recomendação :OK:

Abração!

mmbdp
25-04-14, 22:08
Lei seca na audiofilia!

(É brincadeira, não tenho conhecimento para discutir sobre isso e nunca usei álcool em aparelhos).

O que sei é que esse álcool isopropílico resseca tudo, mas não sei se é livre de causar oxidação. Acho que se usava disso para "secar" madeira de convés de barco antes de aplicar o revestimento.

Leonardo
25-04-14, 22:38
Aqui em casa uso esses:

3118

Facilitam bastante o serviço e é possível utilizar polidores, limpadores ou álcool isopropílico.
Como sou chato utilizo primeiro o Brasso (polidor de prata) e espero secar, limpo com outra haste seca e com uma terceira uso o álcool. Dá um trabalho dos infernos, mas fica joia :verde&:

Também uso esses limpadores! Muito impressionante o que eles fazer no furinho do RCA ( :) )
Eu uso cera gran prix, deixo secar, e ios esses limpadores pra polir. Depois um isopropilico pra tirar resíduos.

Abs

Guto Pereira
25-04-14, 22:48
limpador de cachimbo, vou experimentar! Valeu pela dica, Radames!

Radames
25-04-14, 22:52
Lei seca na audiofilia!

(É brincadeira, não tenho conhecimento para discutir sobre isso e nunca usei álcool em aparelhos).

O que sei é que esse álcool isopropílico resseca tudo, mas não sei se é livre de causar oxidação. Acho que se usava disso para "secar" madeira de convés de barco antes de aplicar o revestimento.

Você tinha que ter visto a minha mão depois da limpeza :laughing6:
As pontas dos dedos estavam brancas opacas, como papel. De primeira achei que fosse resíduo do polidor, mas depois de esfregar um pouco com sabão e pedra pomes ficou bem claro que não era.
Demorou uns 2 ou 3 dias para voltarem à cor normal e, 1 semana depois, a pele descascou. Por isso não mexo mais com álcool isopropílico sem luvas de jeito nenhum. :verde&:

Abração!

Celso
26-04-14, 00:28
http://mlb-s1-p.mlstatic.com/10539-MLB20031242036_012014-Y.jpg

http://mlb-s1-p.mlstatic.com/flanela-para-limpar-prata-e-ouro-14151-MLB190774334_6840-O.jpg

Vejam isto,fica tudo seco,o tecido é bem fino e pode se enrolar em cotonetes

Eduardo
26-04-14, 08:05
O álcool isopropílico é bastante seguro para esta aplicação, mas não é a minha opção preferida. Ainda considero o polimento (corretamente feito) o mais adequado, pois ele retira até oxidações superficiais.

O álcool isopropílico (Isopropanol) é um álcool de altíssima pureza, não contém água em sua composição e evapora instantaneamente. Também elimina a eletricidade estática em componentes, e por isso é muito usado em informática e componentes industriais sensíveis por ser um solvente muito poderoso.
Ele não vai causar a corrosão ou o ressecamento de metais, pois não reage quimicamente com eles ao ponto de lhes causar qualquer dano. Mas, confira se o produto é puro, pois já tem "misturas" no mercado.
Cuidado apenas por se tratar de um produto bastante inflamável.

O álcool comum ou o isopropílico misturado podem causar a oxidação de metais mas se aplicados em exagero e por muitas vezes. Mas, isso também é raro de acontecer. No carro a quantidade de água do álcool é muito maior, e a temperatura do motor também acelera processos químicos.

O álcool isopropílico é usado também em indústrias gráficas para limpeza de rolos, justamente por não oxidar o metal e limpar resíduos de óleo e tintas.

Porém, tanto o álcool isopropílico como o querosene atacam plásticos e borrachas, lembrando que estas conexões de equipamentos utilizam plásticos como isolantes. A reação do álcool é bem mais leve, mas dependendo da frequência de utilização também pode provocar danos.

Todos estes produtos são solventes, mas não são adequados para eliminar a oxidação. Para isso um cera de polir é mais adequada (e o resultado muito mais duradouro). Mas, deve-se ter cuidado com o polidor utilizado, pois muitos são bastante abrasivos e podem com o tempo retirar camadas de ouro ou prata dos contatos, já que algumas são tão finas que estão lá só para enfeite mesmo. Vi um plug de um cabo Siltech perder parcialmente o banho de proteção em apenas 3 limpezas com cera (isso é o hi-end...).
A cera Grand Prix é bastante segura, proporciona uma ótima limpeza, não deixa resíduos ácidos e é de baixíssima abrasividade. Além disso, deixa um fina película protetora contra novas oxidações.
O Brasso já é bastante abrasivo e ácido, e não recomendo.


Abraços

Guto Pereira
26-04-14, 08:58
Lembrando que uma Dremmel com o acessório de polimento facilita o trabalho.

fibra
26-04-14, 14:55
O álcool isopropílico é bastante seguro para esta aplicação, mas não é a minha opção preferida. Ainda considero o polimento (corretamente feito) o mais adequado, pois ele retira até oxidações superficiais.

O álcool isopropílico (Isopropanol) é um álcool de altíssima pureza, não contém água em sua composição e evapora instantaneamente. Também elimina a eletricidade estática em componentes, e por isso é muito usado em informática e componentes industriais sensíveis por ser um solvente muito poderoso.
Ele não vai causar a corrosão ou o ressecamento de metais, pois não reage quimicamente com eles ao ponto de lhes causar qualquer dano. Mas, confira se o produto é puro, pois já tem "misturas" no mercado.
Cuidado apenas por se tratar de um produto bastante inflamável.

O álcool comum ou o isopropílico misturado podem causar a oxidação de metais mas se aplicados em exagero e por muitas vezes. Mas, isso também é raro de acontecer. No carro a quantidade de água do álcool é muito maior, e a temperatura do motor também acelera processos químicos.

O álcool isopropílico é usado também em indústrias gráficas para limpeza de rolos, justamente por não oxidar o metal e limpar resíduos de óleo e tintas.

Porém, tanto o álcool isopropílico como o querosene atacam plásticos e borrachas, lembrando que estas conexões de equipamentos utilizam plásticos como isolantes. A reação do álcool é bem mais leve, mas dependendo da frequência de utilização também pode provocar danos.

Todos estes produtos são solventes, mas não são adequados para eliminar a oxidação. Para isso um cera de polir é mais adequada (e o resultado muito mais duradouro). Mas, deve-se ter cuidado com o polidor utilizado, pois muitos são bastante abrasivos e podem com o tempo retirar camadas de ouro ou prata dos contatos, já que algumas são tão finas que estão lá só para enfeite mesmo. Vi um plug de um cabo Siltech perder parcialmente o banho de proteção em apenas 3 limpezas com cera (isso é o hi-end...).
A cera Grand Prix é bastante segura, proporciona uma ótima limpeza, não deixa resíduos ácidos e é de baixíssima abrasividade. Além disso, deixa um fina película protetora contra novas oxidações.
O Brasso já é bastante abrasivo e ácido, e não recomendo.


Abraços

Post completo ! :aplauso:
Consolida os resultados e os cuidados para não estragar os cabos/conexões.
Valeu.
Grande Abraço.

FelipeRolim
06-05-14, 01:38
Quando comecei a relatar sobre minhas aventuras na restauração dos cabos Audioquest (vide tópico do meu quarto), algumas pessoas aduziram que a cera pode criar uma camada que, embora protetora, seja prejudicial ao áudio.

De um lado, julguei pouquíssimo provável que uma camada na casa dos centésimos de milímetros fosse prejudicial ao áudio, embora evidentemente protetora. Diante disso, passei a adotar a solução dupla: 1) polimento para retirar eventuais oxidações, sempre tomando extremo cuidado com a abrasividade (uso cera 3M que acho muito boa e pouco abrasiva); 2) retirada de quaisquer resíduos (inclusive a cera) com álcool isopropílico.

O resultado é um brilho intenso. Desde que fiz a limpeza dos meus cabos, reviso-os quinzenalmente e nunca mais observei nem sinais de oxidação. É incontestável que o cara que me vendeu os cabos era um porco, mas agora estão impecáveis por aqui, com um som muito gostoso, com uma conexão firme e perfeita, e livre de oxidações.

Abraço!