Página 2 de 7 PrimeiroPrimeiro 1234 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 11 a 20 de 65

Tópico: Customização de um Sistema de Som de Alto Nível

  1. #11
    Humm..é que pensei que o objetivo final era tudo ficar flat.
    1- A sala fica flat, mas o cara não escuta flat (embora os instrumentos meçam a sala como flat)
    2- para o cara ouvir flat, a sala precisa ser ajustada pra compensar as perdas ou supersensibilidade do cara.

    ps quando eu falo "sala" quero dizer o resultado final, envolvendo a acústica e eletronica/caixas/equalizadores etc
    Como fazer uma busca eficiente no fórum sobre um tema que você tem interesse: http://www.clubehiend.com.br/forum/s...ll=1#post67474

  2. #12
    Ah tá, entendi a sua colocação.
    Mas esse sempre foi um questionamento que o pessoal me fazia no HFP, se era necessário primeiro deixar o sistema flat, por isso comentei.
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

  3. #13
    Bem, eu ainda entendo que o sistema precisa ser flat antes de fazermos o segundo passo. Só se o objetivo for um som de "pure fidelity".
    Como fazer uma busca eficiente no fórum sobre um tema que você tem interesse: http://www.clubehiend.com.br/forum/s...ll=1#post67474

  4. #14
    Thereizein,

    Não há necessidade. O esforço e o custo para deixar primeiro o seu sistema flat podem ser muito grandes e demorados.

    Se você tem um reforço de 6dB em 1 kHz por exemplo, basta implementar essa atenuação na curva final de correção auditiva que você irá aplicar no sistema.
    Deste jeito fica muito mais fácil do que ficar tentando deixar esta resposta plana. De qualquer forma você vai ter que fazer uma correção, não vai? Então porque tentar impor uma condição tão difícil de ser conseguida em seu sistema?
    É claro que, se você preferir, você pode fazer esta correção usando um dispositivo com esta finalidade, e depois implementar a curva final que reflete a sua resposta de audição. Veja que no final é a mesma coisa, mas se achar mais fácil assim, não tem problema.
    Porém, se quiser deixar o sistema com uma resposta plana "na raça", mexendo em equipamentos, cabos, dispositivos de controle acústico, etc., talvez jamais consiga e gaste muito com isso.

    Mas, se você prefere assim, nada te impede. Pode ser feito também.

    Abração
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

  5. #15
    Eu nao prefiro nao haha.
    Como fazer uma busca eficiente no fórum sobre um tema que você tem interesse: http://www.clubehiend.com.br/forum/s...ll=1#post67474

  6. #16
    Membro
    Data de Ingresso
    Aug 2012
    Localização
    Porto Alegre - RS
    Mensagens
    392
    "o revisor crítico comentou ao final que todos que participaram do teste concordaram que a imagem da TV estava melhor que a imagem ao vivo, que esta parecia embaçada comparada à da TV... vai entender... "

    Inacreditável o cara escrever algo assim...
    Por isso que não leio nada do que sai publicado nessas revistas, 100% é direcionado aos interesses do fabricante e nesse ímpeto de agradar ao anunciante acabam perdendo a noção do ridículo sobre o que escrevem! Certamente quando ele foi no evento ao vivo esqueceu de levar os óculos...

    No caso da correção da sala levando em conta as perdas auditivas individuais, até pode ocorrer da pessoa notar uma melhora tão grande a ponto de achar muito superior à do evento ao vivo, se for alguém com sérias perdas em muitas frequências. A óbvia desvantagem é que apenas essa pessoa será capaz de apreciar o resultado, pois outros com curvas auditivas mais próximas do padrão normal certamente vão reclamar.
    Para fones de ouvido, uma correção de cada lado via equalização individualizada me parece uma ótima ideia, seria perfeitamente possível implementar essa função nos iPhones/iPads da vida!

  7. #17
    Citação Enviado originalmente por ZeLuiz Ver Mensagem
    Inacreditável o cara escrever algo assim...
    Não fique tão surpreso. Leia a última edição que as contradições são ainda mais evidentes.
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

  8. #18
    Citação Enviado originalmente por ZeLuiz Ver Mensagem
    A óbvia desvantagem é que apenas essa pessoa será capaz de apreciar o resultado, pois outros com curvas auditivas mais próximas do padrão normal certamente vão reclamar.
    Certamente que sim, você tem razão, por isso falamos em "customização". Mas. ZeLuiz, acredite, as variações são tão comuns que encontrar pessoas com curvas próximo do "padrão" normal é bastante difícil.
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

  9. #19
    * Membro VIP * Avatar de Nixon
    Data de Ingresso
    May 2015
    Localização
    Brasil !
    Mensagens
    216
    Lí o tópico todo, e fiquei com algumas dúvidas:

    1) Se vou a um show ao vivo e o som me agrada muito, fico 100% satisfeito ( um show instrumental ) sem amplificação nenhuma só o som de instrumentos ex: um solo de violão. Meu sistema auditivo nesse caso é padrão normal?

    2) Ao chegar em casa ouço a mesma música no meu sistema e não fico satisfeito, então meu sistema precisa ser corrigido e ficar o mais plano possível?

    Lembrando que sempre preferi ouvir um instrumento ali ao vivo " in loco ", independente do instrumento.

    Então posso ser considerado " padrão normal "?

    As pessoas sempre me chamam de chato quando critico algo em relação a som.

    Abs.

  10. #20
    Nixon,

    1) O fato de você gostar do que ouviu ao vivo não é uma questão de ser ou não normal, mas de gosto.
    Gosto também é algo que deve ser respeitado. Se você prefere o som com mais "brilho" ou com graves mais poderosos, é um gosto seu, e se isso te agrada, ninguém tem nada a ver com isso.

    Agora, sobre a questão de seu padrão ser normal ou não, aí a coisa é mais complicada. Qual a sua referência? Aquela experiência ao vivo? Quem lhe diz que ela está sendo totalmente aproveitada pelos seus ouvidos?
    Se ainda nos basearmos pelo gosto, e mesmo que aquela experiência tenha lhe agradado, quem pode dizer que você não pode torná-la ainda mais agradável em seus sistema?

    Somente com um exame audiométrico para detectar os desvios de sensibilidade dos seus ouvidos você poderá saber se seus ouvidos estão "normais". Se existirem desvios, eles ocorrerão ao vivo ou em sua casa, independente de você gostar ou não do resultado que apreciou.

    2) Se em casa o sistema não te agradou como ao vivo, então você está vivendo uma experiência diferente daquela, e é natural que possa ou não te agradar. Você pode ajustar o seu sistema para aquela experiência ao vivo, que não necessariamente seria o mais plano, ou pode buscar outros ajustes e determinar outro resultado que lhe agrade ainda mais.

    Não leve em consideração o que as pessoas dizem de você quando você demonstra o seu gosto. Ele só interessa à você, já que nossos ouvidos são diferentes.

    Abração
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

Permissões de Envio de Mensagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •