Página 1 de 7 123 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 64

Tópico: Vinil x CD na visão de um respeitado engenheiro de gravação

  1. #1

    Vinil x CD na visão de um respeitado engenheiro de gravação

    Colegas,

    O tema vinil x cd só se esgotará no dia que outro formato traga as vantagens de cada lado, sobrepondo-as.

    A discussão compreende clamores de apaixonados que defendem com unhas e dentes qual formato é melhor.

    Li e ouvi muita coisa até agora pouco, mas o que de mais coerente percebi foi esta matéria no Uol, a qual compartilho com os colegas:

    http://canalbrasil.globo.com/program...u-digital.html

  2. #2
    * Membro VIP * Avatar de Nixon
    Data de Ingresso
    May 2015
    Localização
    Brasil !
    Mensagens
    211
    O jeito é comprar/roubar as fitas master originais... e depois ouvir escondidinho em um estúdio subterrâneo lá pros lados da Inglaterra!

  3. #3
    Citação Enviado originalmente por Audionet01 Ver Mensagem
    Colegas,

    O tema vinil x cd só se esgotará no dia que outro formato traga as vantagens de cada lado, sobrepondo-as.

    A discussão compreende clamores de apaixonados que defendem com unhas e dentes qual formato é melhor.

    Li e ouvi muita coisa até agora pouco, mas o que de mais coerente percebi foi esta matéria no Uol, a qual compartilho com os colegas:

    http://canalbrasil.globo.com/program...u-digital.html
    Muito bom o vídeo. Obrigado por compartilhar.

    Eu sempre repito que o investimento em sistema para tocar vinil só se justifica para quem tem já um acervo neste tipo de mídia. Do contrário, melhor procurar os álbuns em melhores masterizações digitais.
    Um Abraço,
    Marcello.


    - Ainda acho a qualidade da música mais importante que a qualidade do audio. Espero evoluir nisso um dia! -

  4. #4
    Membro
    Data de Ingresso
    Apr 2013
    Localização
    Campinas - SP
    Mensagens
    491
    Recebi recentemente de um amigo. Achei muito interessante e tem a ver com o tema (independente do meio de divulgação):

    http://www.referencestudio.com.br/wp...gazine-152.pdf

    Abraço,
    Márcio

  5. #5
    Membro
    Data de Ingresso
    Jun 2012
    Localização
    Brasil
    Mensagens
    2,588
    O cara já começa errado, comparando som de vinil com som para filmes, propostas diferentes.

    Depois diz que tem vinil, tem vinil e, tem vinil, mas tb tem CD, tem cd e, tem cd, como ele mesmo disse, rssssssss

    sem mais.


  6. #6
    Na imensa e esmagadora maioria de quem tem (ou terá...) vinil, em pequena, média ou grande quantidade de discos, esta turma não tem idéia da qualidade real do que se pode tirar daqueles sulcos...
    Claro: com prensagens pelo menos decentes.
    É uma experiencia única.

    Grande parte daquele grupo de pessoas nunca teve acesso ou escutou um LP bem reproduzido.
    Então é comum pensar que o simples fato de se adquirir uma boa cápsula, um bom TD e um bom estágio de fono seja suficiente para se confirmar o que se lê por aí nos reviews de que isso seja a libertação da escravidão aos formatos digitais...
    Nada mais longe da verdade.

    É um hobby audiófilo caro, complicado, frustrante: tudo para afastar em poucos meses o mais entusiasmado audiófilo comum dos TDs e afins...
    Claro: excluindo aqueles que se sentem recompensados em possuirem o hardware enfeitando inertes suas estantes de aparelhos.

    Prensagens horrorosas, comprimidas em sulcos extremamente pequenos que destroem qq tentativa de honesta qualidade em som reproduzido e que infelizmente são 99% dos LPs que se encontram por aí atualmente nas lojas de discos usados.
    Lixo cult.

    A única saída (e não totalmente desprovida de engodos e qualidade medíocre...) é a compra de LPs modernos, importados a preços salgados e que poderão demonstrar a excelente qualidade que se apregoa sobre o formato disco de vinil.

    Querem ouvir musica com alta qualidade e em grande quantidade?
    Nada melhor que o formato digital de alta resolução seja ele em 44/88/96 etc e 16/24 bits.

    O resto é uma grande canoa furada por cujo furo escapa seu dinheiro e de onde só entra água... e poluída.

  7. #7
    Acho que esta questão de Vinil x CD já está superada há bastante tempo. Nem deveria ser mais discutida.
    A tecnologia evolui, e devemos enxergar o presente e o futuro.
    O CD comum, como o conhecemos hoje, na minha opinião, já está superado.

    Tanto o Vinil como o CD comum tem suas virtudes e defeitos, e isso não se pode negar. Existem limitações e problemas nos dois formatos.

    Quando partimos para um XRCD, um HDCD ou outro formato de gravação evoluído do formato CD comum, a coisa começa a ficar mais interessante.
    Quando avançamos para o SACD ou os arquivos de alta-resolução, ou os novos Blu-Ray Audio, aí acho que podemos ver evolução de fato, a a comparação ganha uma nova conotação.
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

  8. #8
    * Membro VIP * Avatar de Marcivs
    Data de Ingresso
    Jun 2015
    Localização
    Nova Petropolis
    Mensagens
    902
    Muito interessante a posição do produtor musical Mayrton Bahia no video postado por Audionet, MAS, acho que ele "arranca" de forma errada, dizendo que se o vinil fosse bom, seria o áudio de cinema.....desde quando áudio de cinema é parâmetro de áudio? Se fossemos exemplificar com gravações de música acústica ao vivo como parâmetro comparativo, daria para aceitar, mas som de cinema?????
    O que eu acho é que deve-se ver os sistemas de áudio como tentativas de reproduzir a realidade dos sons e assim sendo, não estamos falando dos melhores resultados possíveis, e sim, dos menos piores......algum sistema capaz de tocar um quarteto de cordas, um duo violino piano ou uma grande orquestra, me parece, ainda no estágio que estamos(altofalantes com eficiencias de menos de 5%, por exemplo), está longe de alcançarmos óptimos resultados, ou seja, ficaremos com os menos piores......outra escorregada que ele dá no texto é dizer que os vinis são oriundos de matrizes que desgatam e que os primeiros da série são diferentes do últimos, que é uma grande verdade, assim como as prensagens em diferentes países tem resultados diferentes. outra verdade, MAS, dizer que os CDs são todos iguais, é uma inverdade, assim como achar que um sinal digital convertido para analógico soa sempre igual é uma inverdade. Uma consulta ao Red Book do áudio, definido pela Sony, Philips e que dá origem a norma IEC 60908, onde são definidos além dos padrões do CD lá pelos anos 80, define também a taxa de erros possível na leitura e conversão, a quantidade de vezes que se pode reler o disco e escolher um sinal duvidoso e por ali vai(o vídeo cassete fazia o mesmo com o sinal oriundo da fita, por isto as 4 cabeças), deixa claro que o áudio vindo de um CD não é fiel ou absoluto....basta fazer uma audição AB de um trecho muito delicado de um solo de violino e perceber que cada vez que o sistema lê aquele trecho específico, soa diferente, ou seja, as matemáticas previstas nos oversampling, os erros de leitura, jitter, etc resultarão num áudio "errático"....
    Por outro lado, se o padrão de CD estabelecido lá nos anos 80(acho que o teorema de Morgan não foi levado em consideração neste evento) fosse satisfatório, não teriam surgido SACD, o DVD Audio, Blue Ray Disc, que estão tentando aproximar o resultado do áudio digital dos grandes resultados obtidos no armazenamento analógico que serve de referencia aos pesquisadores.....repito que penso que não chegamos a perfeição, e sim, que estamos procurando sistemas capazes de resultados menos piores ....IMHO... aceito o debate!
    Última edição por Marcivs; 16-07-15 às 10:20.

  9. #9
    * Membro VIP * Avatar de Marcivs
    Data de Ingresso
    Jun 2015
    Localização
    Nova Petropolis
    Mensagens
    902
    Depois de postar meus comentários, vi que outros colegas compactuam das mesmas posições.....desculpas por ser repetitivo sobre o que já havia sido dito......

  10. #10
    Citação Enviado originalmente por Marcivs Ver Mensagem
    Por outro lado, se o padrão de CD estabelecido lá nos anos 80(acho que o teorema de Morgan não foi levado em consideração neste evento) fosse satisfatório, não teriam surgido SACD, o DVD Audio, Blue Ray Disc
    Verdade, esqueci do DVD-A. Tenho vários discos neste formato também, alguns até superiores à mesma gravação em SACD.
    Outro excelente formato.
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

Permissões de Envio de Mensagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •