Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 22

Tópico: MQA (finalmente) ao alcance de todos

  1. #1

    MQA (finalmente) ao alcance de todos

    A Meridian anunciou o MQA (Master Quality Authenticated) no fim de 2015. É um codec que encapsula áudio de alta resolução, com altas taxas de amostragem e alto nível de bits, em arquivos de tamanho corriqueiro, ao nível de FLAC 16/44. E que além disso, o que talvez seja o mais interessante de tudo, promete melhorias sobre a tradicional codificação PCM - sobretudo no aspecto temporal. Uma ideia promissora, mas que quase ninguém ouviu: porque exigia um DAC compatível, e porque tinha pouquíssima música disponível no formato. Agora isso mudou.

    O serviço de streaming Tidal (http://tidal.com/br) lançou 30 mil faixas em MQA. Dá para ouvir de graça por um mês (pra quem for assinante, como eu, a novidade é gratuita). É só entrar, no item "What's New", em "Masters".

    O mais legal é que não precisa ter um DAC compatível com MQA. O software do Tidal, para PC e Mac, decodifica as faixas (quem tem um DAC MQA, como o Meridian Explorer, pode selecionar um passthrough). Ouvi vários álbuns MQA, nos últimos dois dias, alternando com as versões FLAC do próprio Tidal. Os resultados estão sendo bem interessantes
    Recomendo que experimentem.

  2. #2
    Obrigado pela dica
    Bom saber que a tecnologia continua sendo aprimorada.
    Eduardo

    ____________________________________________

    Audiofilia: Retroceder Nunca, Render-se Jamais

    www.hifiplanet.com.br

  3. #3
    Ansioso pelo lançamento em outras plataformas já que meu transporte é um Raspberry.

  4. #4
    Citação Enviado originalmente por juniorbudel Ver Mensagem
    Ansioso pelo lançamento em outras plataformas já que meu transporte é um Raspberry.
    O obstáculo, nesse caso, é que a decodificação MQA via software é pesada. Nesse modo, o Tidal consome 20% a 30% dos ciclos de um Core i5 3700k. Então não sei se a CPU do Raspberry Pi dará conta.

    Mas acabei de comprar um RPi (Zero) e estou gostando muito, Júnior. Ainda tô aprendendo, mas já achando muito legal. Qual distro você usa? Colocou algum módulo de DAC?

  5. #5
    Citação Enviado originalmente por amadeoGT Ver Mensagem
    A Meridian anunciou o MQA (Master Quality Authenticated) no fim de 2015. É um codec que encapsula áudio de alta resolução, com altas taxas de amostragem e alto nível de bits, em arquivos de tamanho corriqueiro, ao nível de FLAC 16/44. E que além disso, o que talvez seja o mais interessante de tudo, promete melhorias sobre a tradicional codificação PCM - sobretudo no aspecto temporal. Uma ideia promissora, mas que quase ninguém ouviu: porque exigia um DAC compatível, e porque tinha pouquíssima música disponível no formato. Agora isso mudou.

    O serviço de streaming Tidal (http://tidal.com/br) lançou 30 mil faixas em MQA. Dá para ouvir de graça por um mês (pra quem for assinante, como eu, a novidade é gratuita). É só entrar, no item "What's New", em "Masters".

    O mais legal é que não precisa ter um DAC compatível com MQA. O software do Tidal, para PC e Mac, decodifica as faixas (quem tem um DAC MQA, como o Meridian Explorer, pode selecionar um passthrough). Ouvi vários álbuns MQA, nos últimos dois dias, alternando com as versões FLAC do próprio Tidal. Os resultados estão sendo bem interessantes
    Recomendo que experimentem.
    Caro AmadeoGT,

    Grande contribuição a sua! Sou assinante HiFI da Tidal e utilizo em meu sistema através de IPad. Quero utilizar o Master. Para tanto teria que usar meu desktop. Eu teria com isso alguns problemas em casa. Sou distante do que seria "um conhecedor de informática".
    .A Tidal colocaria mais tarde essa opção em tablets?
    .Qual o grande impedimento atual?
    .Quais as características de um computador para melhor desempenho no uso do Tidal Master?
    .O ganho de qualidade de áudio seu com o Master foi significativo?

    Sei que joguei pesado mas se for possível você me dar essas informações fico-lhe muito grato!

    Grande abraço,

    Gilberto

  6. #6
    Citação Enviado originalmente por Gilberto Ver Mensagem
    Caro AmadeoGT,

    Grande contribuição a sua! Sou assinante HiFI da Tidal e utilizo em meu sistema através de IPad. Quero utilizar o Master. Para tanto teria que usar meu desktop. Eu teria com isso alguns problemas em casa. Sou distante do que seria "um conhecedor de informática".
    .A Tidal colocaria mais tarde essa opção em tablets?
    .Qual o grande impedimento atual?
    .Quais as características de um computador para melhor desempenho no uso do Tidal Master?
    .O ganho de qualidade de áudio seu com o Master foi significativo?

    Sei que joguei pesado mas se for possível você me dar essas informações fico-lhe muito grato!

    Grande abraço,

    Gilberto
    Valeu, Gilberto. Na minha sala, também uso o iPad como controle remoto do Tidal - o som é gerado por um Chromecast Audio, cuja saída óptica conectei ao meu DAC. Nessa configuração, não dá pra ouvir MQA. Porque meu 'renderer' (o Chromecast Audio) não é compatível com o formato. Qual vc usa?

    Já com um computador, dá pra decodificar MQA via software, pelo Tidal. Mas, como comentei, precisa de uma certa potência. Tentei rodar músicas MQA do Tidal no notebook Celeron (básico) da minha esposa, e simplesmente não funcionou - trava a cada 10 segundos.

    Sobre a qualidade. Como meu sistema da sala não toca MQA, tenho ouvido no desktop, com o seguinte conjunto: DAC Musiland Monitor 01, amplificador valvulado Hifiman EF2A e fones Shure SRH840. Sou e sempre fui cético, acho que há muito exagero em formatos digitais de "alta definição".

    Dito isso, a melhoria é notável. Ouvi vários álbuns que o Tidal disponibiliza tanto em MQA quanto em FLAC (PCM 16/44) normal. Em todos eles -como no disco "August", do Eric Clapton, por exemplo- a diferença é a mesma. As versões MQA têm um pouco mais de graves, agudos um pouco mais nítidos, mas nada brutal. E isso pode ter sido masterização e/ou equalização (há quem diga que o Tidal aplica algum EQ nas músicas).

    O que é realmente bom, realmente notável, e não tem como ser truque, é a separação entre instrumentos. Em todas as versões MQA que ouvi, há uma diferença claríssima. Muito mais espaço, "ar", entre cada componente da música - que, por isso, você ouve bem mais nitidamente.

    Não pretendo comprar um DAC MQA. Nem quero, agora que entrei no mundo dos renderers (até encomendei um iFi SPDIF Purifier pra melhorar o Chromecast Audio), voltar a usar um computador no meu sistema principal.

    Mas estou impressionado com o formato - e recomendo muito que experimentem. Não custa nada, é só baixar o Tidal num computador ou notebook razoável; e vale a pena.

  7. #7
    Citação Enviado originalmente por amadeoGT Ver Mensagem
    Valeu, Gilberto. Na minha sala, também uso o iPad como controle remoto do Tidal - o som é gerado por um Chromecast Audio, cuja saída óptica conectei ao meu DAC. Nessa configuração, não dá pra ouvir MQA. Porque meu 'renderer' (o Chromecast Audio) não é compatível com o formato. Qual vc usa?

    Já com um computador, dá pra decodificar MQA via software, pelo Tidal. Mas, como comentei, precisa de uma certa potência. Tentei rodar músicas MQA do Tidal no notebook Celeron (básico) da minha esposa, e simplesmente não funcionou - trava a cada 10 segundos.

    Sobre a qualidade. Como meu sistema da sala não toca MQA, tenho ouvido no desktop, com o seguinte conjunto: DAC Musiland Monitor 01, amplificador valvulado Hifiman EF2A e fones Shure SRH840. Sou e sempre fui cético, acho que há muito exagero em formatos digitais de "alta definição".

    Dito isso, a melhoria é notável. Ouvi vários álbuns que o Tidal disponibiliza tanto em MQA quanto em FLAC (PCM 16/44) normal. Em todos eles -como no disco "August", do Eric Clapton, por exemplo- a diferença é a mesma. As versões MQA têm um pouco mais de graves, agudos um pouco mais nítidos, mas nada brutal. E isso pode ter sido masterização e/ou equalização (há quem diga que o Tidal aplica algum EQ nas músicas).

    O que é realmente bom, realmente notável, e não tem como ser truque, é a separação entre instrumentos. Em todas as versões MQA que ouvi, há uma diferença claríssima. Muito mais espaço, "ar", entre cada componente da música - que, por isso, você ouve bem mais nitidamente.

    Não pretendo comprar um DAC MQA. Nem quero, agora que entrei no mundo dos renderers (até encomendei um iFi SPDIF Purifier pra melhorar o Chromecast Audio), voltar a usar um computador no meu sistema principal.

    Mas estou impressionado com o formato - e recomendo muito que experimentem. Não custa nada, é só baixar o Tidal num computador ou notebook razoável; e vale a pena.
    AmadeoGT,

    Eu tentei baixar o Tidal no meu notebook mas o programa não permitiu alegando a ausência de um programa em C ++ que me dificultou o download.
    Como eles pedem desktop, creio que notebook não atende.
    Eu uso IPad + Auralic Altair como streamer e DAC + Integrado MF + PL 300 e gosto muito do resultado mesmo em resolução Flac do Tidal hifi.
    Por isso queria saber como ficou seu sistema com o Master.
    Penso em testar com um computador desktop. Gosto muito do Tidal pois o Spotify só usa MP3.

    Obrigado e grande Abraço,
    Gilberto

  8. #8
    Citação Enviado originalmente por Gilberto Ver Mensagem
    AmadeoGT,

    Eu tentei baixar o Tidal no meu notebook mas o programa não permitiu alegando a ausência de um programa em C ++ que me dificultou o download.
    Como eles pedem desktop, creio que notebook não atende.
    Eu uso IPad + Auralic Altair como streamer e DAC + Integrado MF + PL 300 e gosto muito do resultado mesmo em resolução Flac do Tidal hifi.
    Por isso queria saber como ficou seu sistema com o Master.
    Penso em testar com um computador desktop. Gosto muito do Tidal pois o Spotify só usa MP3.

    Obrigado e grande Abraço,
    Gilberto
    Em tese, o Altair tem condições de rodar MQA, por meio de uma atualização de firmware: http://www.audiostream.com/content/a...d-auralic-news

    Mas a Auralic tem demonstrado certa hesitação quanto a isso (veja essa nota: http://support.auralic.com/hc/en-us/...URALiC-device-). O mais garantido, nesse caso, seria contactar diretamente o fabricante.

  9. #9
    Citação Enviado originalmente por amadeoGT Ver Mensagem
    Em tese, o Altair tem condições de rodar MQA, por meio de uma atualização de firmware: http://www.audiostream.com/content/a...d-auralic-news

    Mas a Auralic tem demonstrado certa hesitação quanto a isso (veja essa nota: http://support.auralic.com/hc/en-us/...URALiC-device-). O mais garantido, nesse caso, seria contactar diretamente o fabricante.
    Obrigado AmadeoGT,

    Solicitei do suporte Auralic a informação.

    Grato mais uma vez,

    Gilberto

  10. #10
    Citação Enviado originalmente por amadeoGT Ver Mensagem
    O obstáculo, nesse caso, é que a decodificação MQA via software é pesada. Nesse modo, o Tidal consome 20% a 30% dos ciclos de um Core i5 3700k. Então não sei se a CPU do Raspberry Pi dará conta.

    Mas acabei de comprar um RPi (Zero) e estou gostando muito, Júnior. Ainda tô aprendendo, mas já achando muito legal. Qual distro você usa? Colocou algum módulo de DAC?
    O aparelhinho é formidável, não canso de elogiar, daquelas barganhas para o uso em sistema de audio.

    Estou usando o Runeaudio, já testei a maioria e foi o que mais me agradou, muito pela praticidade e fácil configuração.
    Se demanda capacidade de processamento acho difícil rodar no Rasp, apesar que rodando lossless o consumo da cpu não passa de 4%.

    Uso dac Externo Amadeo, o único periférico que uso é uma placa I2s Digi +, assim posso utilizar a entrada optica do meu DAC (dspeaker).

    Um abraço!

Permissões de Envio de Mensagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •