Página 3 de 12 PrimeiroPrimeiro 12345 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 21 a 30 de 115

Tópico: Salão, salas e salinhas.

  1. #21
    Jumento engravatado....tive de imaginar a cena...Jesus!

    o que vc diz disso, Cláudia? rsrsr

  2. #22
    * Membro VIP * Avatar de JIG
    Data de Ingresso
    May 2012
    Localização
    Porto Alegre City
    Mensagens
    545
    Pô Leonardo! Segredo?

    Isso não se faz! Conta aí pô!
    Abraço,

    João


    A humanidade está perdendo seus gênios! Aristóteles faleceu, Newton já era, Einstein morreu e eu não estou me sentindo bem.

  3. #23
    Leonardo,vc já melhorzinho,rsrsrs

    Abs.

    André
    "Quanto mais ajeito minha sala,mais prazeroso fica ouvir música nela"

    "ITATIBA,cidade onde ainda se respira muito bem e encanta aos olhos pelos lugares maravilhosos escondidos que tem"

  4. #24

    Salão, salas e salinhas.

    Pessoal,
    Foi só uma brincadeira com o fato de que expor informações sobre nossos sistemas as vezes geram conflitos em fóruns.
    Se tiverem interesse vou dar continuidade ao tópico da minha salinha com informações de como construí ela. Não é nenhuma maravilha, mas no inicio era um ambiente inviável para se ouvir música e depois de todo o processo se tornou um espaço extremamente integrado com tudo.
    São relatos práticos com historias e fotos tudo com embasamento. Nada que fique apenas na teoria, certo ou errado ou faça isso ou aquilo.

    Abs
    Leonardo

  5. #25
    Relaxa, Léo...

    Acho que todos entendemos dessa forma...

    E atende lá a porta da sua sala...sou eu batendo, pedindo pra entrar pra aprender um pouco mais!!!

    Abraços!

  6. #26
    Citação Enviado originalmente por Leonardo Ver Mensagem
    Pessoal,
    Foi só uma brincadeira com o fato de que expor informações sobre nossos sistemas as vezes geram conflitos em fóruns.
    Se tiverem interesse vou dar continuidade ao tópico da minha salinha com informações de como construí ela. Não é nenhuma maravilha, mas no inicio era um ambiente inviável para se ouvir música e depois de todo o processo se tornou um espaço extremamente integrado com tudo.
    São relatos práticos com historias e fotos tudo com embasamento. Nada que fique apenas na teoria, certo ou errado ou faça isso ou aquilo.

    Abs
    Leonardo
    Avante, Leonardo, desembucha! Porque teoria é isto: são as experiências de todos nós audiófilos tomadas nos seus aspectos gerais e resumidos os aspectos com o que têm de comum e universal.

    Quando vi a salinha de 10 m² do apê de Hermosa Maria reservada para ser minha nova sala de música - e eu vinha da soberba "sand-filled! -, balancei, vacilei e cismei tudo ao mesmo tempo. Eu já me aproximava célere dos 90 anos... marco fatídico em que os heróicos anciãos passam a ver a vida pelo retrovisor! Teria disposição num tempo de indisposição generalizada, de o corpo e o espírito pedirem sombra e água fresca, teria animação para começar tudo de novo?

    Ninguém deve desistir de seus sonhos sejam quais forem as dificuldades!

    Fui à luta e transformei a salinha que apelidei de "gesso-filled" - infeliz e desastrada chalaça de sentido pejorativo -, transformei-a na sala mais confortável para ouvir minhas obras musicais preferidas, a mais prazerosa das tantas salas que já possui!

    Com o simples método do ensaio e erro.

    É claro que parti de uma constatação assaz intrigante: minhas três salas maiores, as do Rio com 25 e 50 m² (no Estácio e Rio Comprido), respectivamente, e a de Floripa com 36 m² (a sand-filled), anteriores a esta daqui de Fortal, constatei que essas grandes salas só foram ocupadas (com ondas sonoras musicais) por um terço do comprimento de cada uma, o terço frontal ao ponto de escuta! Era um som musical com perspectiva, mas plano, flat, para além da parede divisória.

    Esta de Fortaleza é ocupada TODA; há volume sonoro (no sentido geométrico); aqui a música envolve-me, abraça-me, transporta-me para meu teatro idealizado e particular; pessoal e intimista.

    Por quê?

    Mercê da utilização da técnica eletrônica 5.1; e da mídia dts 5.1; E, SOBRETUDO, DO DISCIPLINAMENTO DA REVERBERAÇÃO AMBIENTE, que foi levado ao máximo.

    Deu um baita trabalho, MAS FUNCIONMOU!
    Última edição por Holbein; 21-08-12 às 06:23.

  7. #27
    Citação Enviado originalmente por luisgustavo Ver Mensagem
    Jumento engravatado....tive de imaginar a cena...Jesus!

    o que vc diz disso, Cláudia? rsrsr
    luisgustavo; a expressão jumento com gravata-borboleta foi-me sabida pelo primo Camillo, matuto astuto e inteligente, como são em geral os interioranos, primo Camillo lá dos confins do vale seco do seco Rio Jaguaribe, que me escreveu carta-crítica quando soube que eu construira na Lagoa da Conceição, em Floripa, adega de pedra, subterrânea, aonde guardava mais de 500 garrafas de vinho...

    Ele escreveu:

    - Seu coisinha, cearense com adega é o mesmo que jumento com gravata-borboleta; uma esculhambação, seu peste!

    Primo Camillo a quem visitei recente lá nos setões de São Bernardo das Russas; não me reconheceu, desgraçadamente...

  8. #28
    "Ora, direis, ouvir estrelas... (Olavo Bilac):

    Neste lindo luar de agosto no céu sem nuvens de Fortaleza, pensei:

    A percepção não é um fenômeno físico-biológico, como falar, andar, comer etc.; pelo que não se aprende a perceber nem nas escolas nem nos livros. Não há, pois, quem aprenda a perceber mais, ou perceber pouco, ou nada perceber. Porquanto se trata de uma função do cérebro, a partir do que nos é transmitido pelos órgãos sensoriais: visão, audição, olfato, tato e paladar. A propósito, escreveu meu dileto amigo, Dr. Victor Manoel Andrade, cientista que já citei aqui mais de uma vez:
    “O objeto de percepção constitui-se de uma multiplicidade de aspectos, cada um dos quais excita conjuntos diferentes de neurônios em locais diferentes do cérebro...” “Desse modo, as variações individuais decorrentes de histórias pessoais diferentes (grifo e destaque meus-HM) ACONTECEM limitadas por um esquema geral predeterminado. Essas variações decorrentes da história pessoal são suficientes para particularizarem cada indivíduo e dar-lhes diferentes matizes perceptivos.” (idem).
    Desde 1848, Karl Marx já havia descoberto que “assim como o homem vive, ele pensa”; e agora a neurociência (Llinás e Paré, 1996) constata que “... a cognição, como um estado funcional ... não tem de ser aprendida.” “... já está geneticamente pronta e independe de aprendizagem...” (Chomsky).
    Subjetivismos do tipo o “alto endividamento”, a“correlação de fatores forasteiros nas aplicações no duvidoso ”, o jogo das bolinhas “da bolsa tupiniquim brasileira”, os“resultados negativos decorrentes dos aventureiros financiamentos imobiliários tipo o tresloucado quão irresponsável empreendimento conhecido como Costa do Sauipe, pela PREVI do Banco do Brasil etc., tais subjetivismos escondem o caráter maleável dos humanos.
    Incongruentemente,” melhor”, bem melhor seria para nós humanos e sofredores audiófilos se as coisas do áudio para a reprodução do som musical fossem do tipo pão pão, queijo queijo; ou se dinheiro comprasse qualidade eufônica;mas não são; desgraçadamente!

  9. #29
    Membro
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    206
    Falando em 'salinha'...

    A Gesso Filled I (21/abril/2008), lá na Frei Monsueto (?), primeira salinha do Mestre em Fortaleza. Que, curiosamente, sua memória insiste em apagar, jamais a vejo citada.



    Um hai kai oportunista:

    Nossa Memória é falaz,
    nem sempre é verdade
    o que ela nos traz.

    Z
    Última edição por ZpinoZ; 22-08-12 às 15:30.

  10. #30
    Obrigado, Z pela recordação; é que a Frei Mansueto (com Abolição) é uma rua tão zoadenta (mais do que Ipiranga com São João (São Paulo); quem sabe igual à esquina de Santa Clara com N. S. de Copacabana (Rio), tão zoadenta que não gera memória... E sem memória não há recordação, né?

    Mas aproveito a oportunidade para mostrar ao João Vieira o que é rebaixamento dentado decrescente; a foto posta por você, Z, mostra de forma bem clara.

Permissões de Envio de Mensagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •