Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 11 a 20 de 27

Tópico: Música Brasileira interpretada por Estrangeiros

  1. #11
    Aguas de Março , por Victoria April .

    Canta direitinho , É pau , é pedra ... só atrapalha quando chega no " Cangá , candeia , é o Matita Pereira " ...

    Última edição por JulioCesar; 04-06-13 às 07:56.

  2. #12
    Jane Monheit

    Jane Monheit - CAMINHOS CRUZADOS/SAMBA DO AVIÃO

  3. #13
    George Benson - Dinorah, Dinorah de Ivan Lins e Victor Martins.


  4. #14
    Membro
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Localização
    Campina Grande, PB
    Mensagens
    100
    Esperanza Spalding - Ponta De Areia

    http://www.youtube.com/watch?v=V7snPl8L6Zg

    Marcelo

  5. #15
    Membro Avatar de Dsampa
    Data de Ingresso
    Oct 2012
    Localização
    São Paulo - Capital
    Mensagens
    124
    Excelente tópico. Aproveitando a bola levantada pelo Marcelo (MSR) vai aqui uma contribuição. Apesar de ser grande fã do Milton e de músicas japonesas jamais me passou pela cabeça, ou melhor pelos ouvidos, como está melodia é tão oriental.

    http://www.youtube.com/watch?v=IhF78HM0zCA

    Douglas

  6. #16
    Membro Avatar de csan
    Data de Ingresso
    May 2012
    Localização
    Rio de Janeiro - Santa Catarina
    Mensagens
    705

  7. #17
    Muito bom ver esse tópico língua enrolada andando!!!
    Um Abraço,
    Marcello.


    - Ainda acho a qualidade da música mais importante que a qualidade do audio. Espero evoluir nisso um dia! -

  8. #18
    Passei duas semanas a ouvir os doze discos (devedês-Dolby Digital 5.1. da EMI) coleção da Obra do Chico Buarque realizada sob o patrocínio da ANCINE; um colosso! É um Chico meio a gaguejar mas autêntico, um talento sem gagueira e insuperável a brotar toda sua criatividade. Andarilho, com seu andar rápido, braços soltos, calças largas, chapliniano; sisudo; concentrado; a saber por onde anda e para onde vai.

    É um Chico cuja poética é determinada pelo som dos vocábulos, pela dominante dos versos, mais pelo discurso do que pela melodia. Aliás, tanto poeta quanto repórter: conta, narra, agita sem propagar; sem se envolver.

    Em todos os dias da audição acudia-me a desconfiança de que o Chico é o Mozart brasileiro, tal a capacidade de criar belezas em momentos de feiura, sobrepor-se à situação em seu derredor, poetar sem expressar seu próprio estado d'alma: está triste? está conturbado? preocupado? indignado? Pouco importa, a técnica poética é que determina a essência da Obra; os assuntos, os motivos, são de menos.

    E suas canções são feitas por ele e para ele cantar; ganham força e significação na sua voz de corneto: sem desafinar sequer uma oitava de tom. E tal Mozart, numa observação aparente e superficial, e forçada, parece que ritmo e melodia das criações são semelhantes, déjà-vu. Ledo engano! A esmerada técnica poética faz de cada peça uma PEÇA(!) de grande originalidade!

    Chapliniano, mozartiano, ainda assim, CHICO!

  9. #19
    Membro
    Data de Ingresso
    Jul 2012
    Localização
    Campina Grande, PB
    Mensagens
    100
    Holbein,

    A sua mensagem está tão bacana que até merece estar repetida!!!!

    Marcelo

  10. #20
    Marcelo, conterrâneo nordestino, desse jeito vocês acabam tornando-me vaidoso... mais do que já sou. Um filho musicista reagiu assim:

    "Pai,

    Magnífico texto esse que você produziu. Admirável pela força, pela veia poética, até mesmo pelas felizes comparações a Chaplin e a Mozart. Pois, então... Penso que ele merecia ser mais aprofundado e esticado, dando assim oportunidade para que outras alusões possam vir à tona. O que acha?
    bjs, Carlos."

Permissões de Envio de Mensagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •